Browsing Category

Mais recentes

0 In Itália/ Mais recentes

O que conhecer em Roma? Roteiro de dois dias na capital da Itália

Compartilhe:

Durante a estadia em Malta aproveitei para conhecer Roma, na Itália. Isso é possível porque na Europa existem companhias aéreas que são low costs e que vendem passagens a preços baixos.

Após conhecer Roma, conclui que para quem viaja sozinho ou tem bastante pique, dois dias na capital italiana são suficientes. Se não gostar de correria ou tiver mais dias, das duas uma: ou faça o roteiro abaixo com mais calma ou use os outros dias para fazer um bate e volta para as cidades perto de Roma. Dito isso, confira o roteiro básico que elaborei sobre o que conhecer na capital da Itália:

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

Coliseu

O anfiteatro foi palco de combate entre gladiadores e espetáculos públicos. Você pode visita-lo através de uma agência de turismo ou comprando o ingresso, que custa 12 euros, diretamente na bilheteria. Ah, não peguei uma fila quilométrica como dizem que é. Pelo que reparei, muitas das pessoas que ficam em volta do monumento estão em grupos de excursão ou andando aleatoriamente.

Fontana Di Trevi

É uma fonte no estilo barroco. Reza a lenda de que se você jogar uma moeda com a mão direta por cima do ombro esquerdo você voltará para Roma. Se uma segunda moeda for jogada, ainda de acordo com a lenda, a pessoa se apaixonará por um(a) italiano(a) e se uma terceira for jogada, ela se casará.

Fórum Romano

O local é composto por ruínas de várias construções da época do Império Romano. É considerado o coração da Roma Antiga, já que lá aconteciam cerimonias, eleições, além de ser o centro dos assuntos comerciais e local onde imperadores e pessoas públicas usavam para discursar.

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

Vaticano

É a sede da Igreja Católica, além de ser a menor entidade territorial do mundo administrada por um Estado. Lá ficam a Capela Sistina, Basílica e Praça São Pedro, a Arquibasílica de São João Latrão e a coleção do Museu do Vaticano.

Uma curiosidade: o palácio onde reside o Papa tem 5 mil quartos, duzentas salas de espera, 22 pátios, cem gabinetes de leitura, trezentas casas de banho e dezenas de outras dependências destinadas a recepções diplomáticas.

Panteão

De origem politeísta (adoração a mais de uma divindade), é usado como templo católico desde o século 7. Também é uma espécie de mausoléu, que abriga os restos mortais de diversas pessoas importantes como o rei Vitório Emanuel II e de Rafael. Tem entrada gratuita.

Piazza di Spagna

A Piazza di Spagna, ou Praça da Espanha em português, é uma das praças mais famosas de Roma. Tem uma escadaria de 135 degraus que leva até a igreja Trinità dei Monti. Antes da escadaria, chama a atenção a Fontana della Barcaccia, uma fonte de estilo barroco.

Monumento a Vítor Emanuel II da Itália

É um monumento erguido em homenagem ao primeiro rei da Itália unificada e considerado o pai da pátria italiana. Por ser grande e branco, cor que se diferencia dos outros prédios em tom amarronzado, é possível vê-lo de longe.

 Piazza Navona

É uma das praças mais populares e mais bonitas de Roma. Além dos diversos restaurantes e artistas de rua, os turistas ainda podem conferir as três fontes em estilo barroco: Fontana dei Quattro Fiumi, Fontana del Moro e a Fontana del Nettuno.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Fotografia/ Mais recentes/ Viagens

Sua vida não vale uma foto perfeita!

Compartilhe:

Na semana passada, um jovem de 21 anos morreu ao tentar fazer uma selfie na estação de trem do Riachuelo, na Zona Norte do Rio. Testemunhas afirmaram que ele teria morrido eletrocutado ao levar um choque no pé. Infelizmente, casos assim são cada vez mais comuns. Uma pesquisa, publicada na revista científica Journal of Family Medicine and Primary Care, descobriu que ao menos 259 pessoas morreram no mundo tentando tirar uma selfie entre os anos de 2011 e 2017.

Ainda de acordo com o levantamento, na maior parte das vezes, as pessoas que tentaram tirar uma selfie e morreram estavam em lagos, cumes de montanhas ou prédios altos e as causas mais comuns para as mortes são afogamentos, acidentes de trânsito e quedas, além de choques elétricos, fogo e morte por animais.

O levantamento também aponta que as maiores vítimas dos ‘selficídios’ são homens: 115 mortes masculinas contra 27 femininas. Apesar de nem todas as morte ocorrerem em lugares de risco, algumas foram fatalidades mesmo, os dados nos mostram que é preciso ter cautela quando o assunto é a busca pela ‘foto perfeita’. E aqui cabe uma reflexão que precisa ser feita com urgência: será que vale mesmo tudo para ter muitos likes nas redes sociais? Será que a sua vida vale menos que o alcance que sua foto terá?

Nas minhas andaças por aí, não é difícil ver pessoas tendo condutas arriscadas quando o assunto é a busca pela tal foto. Seja na Pedra do Telégrafo, no Rio de Janeiro, ou na Popeye Village, em Malta, esse é um comportamento mundial e que precisamos discutir para evitar que mais casos como esses se repitam.

É preciso ter cautela. Lembre-se sempre: na dúvida, não se arrisque!

***

Atualização: A foto do alto é do Mustang Wanted, que compartilha vídeos e fotos tiradas por ele em lugares extremamente perigosos.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars


Compartilhe:
0 In Intercâmbio/ Mais recentes/ Malta

15 diferenças culturais entre Brasil e Malta + 1 semelhança

Compartilhe:

Já contei aqui para vocês que realizei um intercâmbio de um mês em Malta. Quando estamos fora do nosso país de origem é natural repararmos nas diferenças culturais que existem entre os destinos. Abaixo você pode conferir 13 coisas que funcionam de formas distintas no Brasil e em Malta:

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

1- Em Malta é proibido beber na rua, e caso você seja pego tomando uns goro in street levará uma multa de 80 euros.

2- Os homens também não podem andar sem camisa, se não são multados.

3 – Aqui a direção é mão inglesa (volante à direita) e os veículos andam no que seria nossa contramão.

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

4 – Apesar de ser proibido, os malteses fumam dentro de estabelecimentos fechados. Caso sejam pegos, adivinhem? Levam multa.

5 – Um dos pratos mais tradicionais é o coelho. Já uma opção comum e mais barata é o pastizz, um salgado de massa folhada recheado de queijo, ervilha, entre outros.

Pastizz

6 – Os malteses jogam o papel higiênico no vaso sanitário e não na lixeira.

7 – Ah, e os banheiros e cozinhas lá não possuem ralos. Eles limpam com produtos químicos.

8 – Eles também são super pontuais, influência da colonização britânica.

9 – No geral, os estabelecimentos de St. Julians e a população dessa parte da ilha estão bem acostumados a lidar com brasileiros. Aliás, somos reconhecidos de longe, mesmo sem abrir a boca, já que segundo eles somos amigáveis e festivos.

10 – Malta não produz a própria energia elétrica. Lá a luz chega por cabo da Itália.

11 – Como é uma ilha, Malta também não tem água doce. Então, para ter água potável eles dessalinizam a água.

12 – A água da torneira é potável, mas por conter grande quantidade de sódio, que não estamos acostumados, o guia recomenda a compra de água no mercado.

13 – Por toda essa questão da água, o tempo de banho recomendado é de até 10 minutos.

14 – As festas aqui tocam música brasileira sim! Os hits vão desde do funk ao hit “Aí se eu te pego”, do Michel Teló. Ah, e eles amam reggaeton e Maroon 5.

via GIPHY

15 – A arquitetura de Malta é algo que realmente encanta. Os prédios e as paisagens as vezes lembram o Oriente Médio, à vezes lembram a Europa, fruto do mix cultural que é esse país.

Bônus: a semelhança

Bom, essa não é uma diferença, mas sim uma semelhança. Assim como no Brasil, em Malta também é proibido fazer topless e caso você seja pego fazendo levará uma multa. Nas praias é possível ver alertas da proibição, como mostra a foto abaixo:

***

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Brasil/ Mais recentes

6 destinos para fazer turismo religioso no Brasil

Compartilhe:

O feriado de Corpus Christi (Corpo de Cristo) é uma data muito importante para os católicos, já que ela celebra a eucaristia, o sacramento do corpo e sangue de Cristo. A data é marcada pelos tapetes de “sal”, que revestem as ruas, com imagens formadas por diversos materiais como borra de café, farinha, areia, sal, entre outros. Entretanto, muitos brasileiros aproveitam a ocasião para viajar. Para celebrar a data, separei 6 destinos religiosos no Brasil, para quem deseja ver os tapetes ornamentais de Corpus Christi e recarregar as energias. Confira:

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

Aparecida (SP)

A cidade é conhecida pelas diversas atrações do segmento religioso. Entre elas estão o Santuário Nacional, considerada a segunda maior basílica e maior santuário mariano do mundo.

Belém (PA)

Além de ser uma opção para o feriado de Corpus Christi, a capital do Pará sedia o Círio de Nazaré, uma das maiores manifestações religiosas do mundo, considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco. Motivo suficiente para está nessa lista, não é?

>>> Quer mais dicas de Belém? Acesse a categoria sobre a cidade!

Ouro Preto (MG)

A cidade mineira é repleta de igrejas e catedrais de diversos estilos, entre eles o barroco. Tantas opções de templos para conhecer fez que Ouro Preto também entrasse nesse top 5.

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

Pirenópolis (GO)

Durante o feriado de Corpus Cristi, a população de Pirenópolis se reúnem para a confecção do tapete por onde passa a procissão. O município também é conhecido pelas Cavalhadinhas, a versão mirim de representações teatrais inspiradas em torneios medievais.

Juazeiro do Norte (CE)

A cidade, que recebe cerca de 2 milhões de devotos de todo o país, ficou famosa por conta de Padre Cícero, um celibatário que a tornou um dos maiores centros de religiosidade popular da América Latina.

Nova Trento (SC)

Segundo principal destino religioso do Brasil, a cidade de Nova Trento ficou conhecida devido a canonização de Santa Paulina, em 2002. Atualmente, o município recebe cerca de 20 mil devotos da santa padroeira da cidade todos os meses.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Mais recentes/ Rio de Janeiro

11 pontos turísticos do Rio de Janeiro para chegar de metrô

Compartilhe:

O Rio de Janeiro tem muito pontos turísticos que encantam. Mas, uma dúvida muito comum para quem visita a Cidade Maravilhosa é: como chegar neles? Para os turistas, e para os cariocas também, creio que a melhor forma de locomoção seja o metrô. Falo isso por conta da rapidez e qualidade do serviço, se comparado com outros meios de transportes.

Outro ponto bom também, é que quem possuí o cartão Giro (nome do cartão do Metrô Rio) tem descontos em atrações, como o Bondinho Pão de Açúcar, Teatro Riachuelo, Museu de Arte Moderna e o Food Park Carioca, no Maracanã.

Se você também tinha dúvida de quais pontos turísticos você pode chegar de metrô, confira a lista abaixo:

Tá vindo para o Rio de Janeiro? Reserve sua hospedagem com o Booking.com

Pão de Açúcar

O MetrôRio e o Bondinho Pão de Açúcar fecharam parceria que dá desconto de 30% para quem comprar, no site da atração, o Bilhete Dourado ou o Tour Histórico do parque. Para obter o desconto, disponíveis para clientes do Giro, basta acessar ingressos.bondinho.com.br e utilizar o código GIRONOBONDINHO. A promoção é válida até o dia 30 de junho.

O Bilhete Dourado do bondinho garante acesso preferencial em todas as quatro estações do Pão de Açúcar, além de acesso à sala VIP do ponto turístico. Já o Tour Histórico permite que o visitante conheça as histórias e curiosidades do Pão de Açúcar, o primeiro teleférico do Brasil.

Foto: Pixbay

Como chegar: Saltar na estação Botafogo, na saída Nelson Mandela, e pegar a linha de integração expressa 513 (Botafogo / Urca).

Teatro Riachuelo Rio

Os clientes Giro compram ingressos com 50% de desconto no Teatro Riachuelo Rio, no Centro, para assistir os espetáculos em cartaz. Para adquirir o desconto, o cliente deve consultar a programação disponível em teatroriachuelo.com.br.

Foto: Reprodução site



Como chegar: Os visitantes devem pegar a Linha 1 ou Linha 2 e descer na estação Uruguaiana. O Teatro Riachuelo Rio fica na Rua do Passeio, nº 38/40, no Centro.

Museu de Arte Moderna (MAM)

Os visitantes podem conhecer o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), um dos espaços culturais mais importantes da cidade. O museu é resultado dos traços do arquiteto Affonso Eduardo Reidy e do projeto paisagístico de Roberto Burle Marx. O acervo do MAM dispõe de esculturas e pinturas de artistas latino-americanos. Quem é cliente Giro tem 50% de desconto na compra de ingresso para entrada no local.

Foto: Reprodução site Visit Rio



Como chegar:
O MAM fica na Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, na Glória. Para chegar ao local, o usuário deve desembarcar na estação Cinelândia, sair na Rua Santa Luzia e caminhar pelos jardins do museu.

Food Parck Carioca

O Food Park Carioca, espaço com food trucks de comidas e bebidas variadas em ambiente aberto, conta diversas opções de gastronômicas e culturais.

Foto: Reprodução Facebook Food Park Carioca



Como chegar: O Food Park Carioca está localizado na Rua Mariz e Barros, 1037, Tijuca, no estacionamento do hipermercado Extra. Próximo das estações do metrô Afonso Pena e São Francisco Xavier. Clientes Giro têm 10% de desconto ao apresentarem o cartão nas lojas.

Quer mais dicas de viagem sobre o RJ? Acesse a categoria Rio e veja mais infos

Theatro Municipal


Inaugurada em 14 de julho de 1909, o prédio inspirado na Ópera de Paris recebeu, ao longo de sua história, os principais nomes brasileiros e mundiais da dança, música e ópera. Atualmente, é a única instituição cultural brasileira a manter simultaneamente um coro, uma orquestra sinfônica e uma companhia de ballet. O Theatro Municipal é uma das mais importantes casas de espetáculo da América do Sul. Clientes Giro têm 30% de desconto nas apresentações.

Foto: Carlos Ers Jr./MTUR

Como chegar: Embarcar na Linha 1 e ou Linha 2, descer na Estação Cinelândia, na saída da Av. Rio Branco.

Maracanã

O Estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã, foi inaugurado em 1950 para sediar a Copa do Mundo daquele ano. Além de receber jogos dos campeonatos Carioca, Brasileiro e de outras importantes competições internacionais, é palco de grandes espetáculos musicais.

>>>LEIA MAIS: Tour Maracanã | Visita ao templo do futebol brasileiro

Foto: Pixbay

Como chegar: Para chegar ao estádio, os visitantes podem pegar o metrô Linha 2 e descer nas estações Maracanã ou São Cristóvão.

Jardim Botânico

Uma das áreas verdes mais bonitas e preservadas do Rio de Janeiro, o Jardim Botânico abriga mais de 3.000 espécies de plantas. É um dos mais importantes institutos de pesquisas em botânica e biodiversidade vegetal do mundo. Conhecido por suas palmeiras imperiais, o Jardim Botânico data da vinda da família real para o Brasil e foi usado inicialmente para reproduzir as especiarias da Companhia das Índias Orientais trazidas pelos portugueses no início do século XVIII, como noz-moscada, canela e pimenta do reino.

Foto: Pixbay

Como chegar: Os visitantes podem pegar o metrô Linha 1 ou Linha 2 e descer na Estação Botafogo. Na frente da estação, eles devem embarcar no ônibus Metrô Na Superfície (MNS), sentido Gávea, e desembarcar na estação Jardim Botânico para acessar o parque. Entrada pelo portão da Rua Pacheco Leão, 101.

Parque Madureira

Na Zona Norte, uma boa alternativa é o Parque Madureira. Entre as opções de lazer estão: uma cascata, um campo de futebol e o complexo de skate, considerado o maior e melhor da América Latina. As crianças brincam livres e todos têm a possibilidade de assistir a shows e a sessões de cinema na Nave do Conhecimento.

Foto: Alexandre Macieira/Riotur

Como chegar: Os visitantes podem pegar o metrô Linha 2, descer na estação Colégio e pegar a linha 729L, 734L ou 736L/738L. Descer em frente ao Parque Madureira.

Cristo Redentor

Inaugurado em 12 de outubro de 1931, o Cristo Redentor é considerado um dos mais importantes símbolos da cidade do Rio de Janeiro. O monumento recebe turistas do mundo inteiro, que o elegeram, em 2007, uma das 7 maravilhas do mundo moderno.

Foto: Pixbay

Como chegar: Os visitantes têm duas formas de chegar ao Cristo Redentor. A primeira delas é utilizando as Linhas 1, 2 ou 4, com desembarque na estação Largo do Machado. Na segunda alternativa, os visitantes devem usar as linhas 1 e 4, com desembarque na estação Cardeal Arcoverde, em Copacabana, e seguir até a Praça do Lido, no mesmo bairro. Nos dois casos, os visitantes têm acesso ao serviço de vans oficiais, que realizam o transporte até o Parque Nacional da Tijuca, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 16h, e nos sábados, domingo e feriados das 8h às 17h.

Parque Lage

O Parque Lage é uma grande área verde localizada na rua Jardim Botânico, entre as encostas do Morro Corcovado. No espaço fica um dos mais belos cartões postais arquitetônicos da cidade: o Palacete Parque Lage. No local, é possível passear pelos jardins, fazer piqueniques ou encarar as trilhas que levam para o Corcovado.

>>> LEIA MAIS: Dicas para conhecer o Parque Lage

Foto: Karilayn Areias/ Kari Desbrava

Como chegar: Para chegar ao Parque Lage, devem pegar o metrô Linha 1 ou Linha 2, descer na estação Botafogo e pegar o Metrô Na Superfície (MNS) sentido Gávea. Sair na Estação Hospital da Lagoa.

Praia de Copacabana

A “Princesinha do Mar” é uma das praias mais famosas do mundo e recebeu este nome em homenagem a Nossa Senhora de Copacabana. O famoso desenho de ondas em suas calçadas de pedras com inspiração portuguesa foi concebido no século XIX. A orla abriga diversos pontos turísticos em sua extensão, entre eles as estátuas em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade e ao cantor e compositor Dorival Caymmi.

Foto: Pixbay

Como chegar: Para chegar à praia, os clientes devem pegar o metrô e descer numa das seguintes estações: Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos ou Cantagalo. Na saída, caminhar em direção à orla.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Brasil/ Mais recentes/ Notícias/ Rio de Janeiro/ São Paulo

‘Museu Mais Doce do Mundo’ chega ao Brasil

Compartilhe:

Depois de fazer sucesso em Lisboa com o nome de ‘The Sweet Art Museum’ e três meses de lotação esgotada, a colorida e irreverente exposição ‘Mais Doce do Mundo’ chega em São Paulo no próximo dia 20 de junho e fica até 18 de agosto. Em setembro, a mostra segue para o Rio de Janeiro, onde fica até o dia 13 de outubro.

Com o tema “Diga Sim à Felicidade!”, o Museu convida o público a vivenciar os 15 ambientes-instalações de uma casa de dois andares no Jardim América, repleta de doces em grande escala, como se o mundo fosse feito de confeitos.

De acordo com os organizadores da exposição, toda a cenografia foi planejada para mexer com os sentidos, a partir de cores, cheiros, tatos e gostos. E o melhor: todos os momentos podem ser fotografados para postar nas redes sociais. As imagens desse universo de sonhos, doces e cores podem ser acompanhadas das hashtags  #digasimafelicidade e #omuseumaisdocedomundo

Tá procurando hospedagem em SP? Reserve sua hospedagem com o Booking.com

No decorrer da experiência, além de doces, os visitantes serão surpreendidos com conteúdos de realidade aumentada via aplicativo do Museu.

O Museu Mais Doce do Mundo conta com a parceria de grandes marcas, como Bauducco, Leite Moça, Itubaína, Multiplan, Perfumaria Puig e Docile.

Ingressos

Os bilhetes já estão à venda no site Eventim. Ao efetuar a compra, o visitante já escolhe o horário em que deseja se jogar num universo doce e colorido. O roteiro, de uma hora de duração, será feito em grupos de até 20 pessoas, com degustação de três diferentes doces no percurso.

>>> LEIA MAIS: Onde se hospedar em SP: review Mercure Bela Vista

A cada ingresso vendido, o Museu doará R$ 0,50 para a instituição Renovatio, que ajuda crianças e adolescentes a enxergar melhor o mundo, promovendo exames de vista e doação de óculos de grau. A ideia é que, com a doação d’O Museu Mais Doce do Mundo, sejam atendidas pelo menos 400 pessoas.

Serviço:

O Museu Mais Doce do Mundo. Em São Paulo: Rua Colômbia 157, Jardim América. No Rio de Janeiro: VillageMall – Av. das Américas, 3900
Barra da Tijuca.

Quando: Em São Paulo: de 20 de junho a 18 de agosto, das 11h às 21h, de terça-feira a domingo. No Rio de Janeiro: de 12 de setembro a 13 de outubro. De terça a sábado, das 10h30 às 20h30. Domingos e Feriados das 11h00 às 20h30.

Classificação etária: livre. Menores de 14 anos de idade devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis.

Ingressos pelo site www.eventim.com.br: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia).

Ingressos no local: R$ 66 (inteira) e R$ 33 (meia-entrada), com pagamentos em dinheiro ou em cartão de débito

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Fotografia/ Mais recentes/ Para mulheres

Quatro dicas fundamentais para tirar boas fotos sozinha

Compartilhe:

Quando viajamos só um desafio real é não voltar só com selfies e fotos de paisagens. Então selecionei algumas dicas que utilizo para compartilhar aqui com vocês.

1- Estude o local antes de ir

Dê uma olhada nas fotos que já foram tiradas no lugar onde você vai e salve uma pastinha de inspirações no celular, Instagram, Pinterest, etc. Aí quando tiver lá fica mais fácil da criatividade rolar solta. .

Pastas de inspiração são ótimas para aflorar a criatividade

2- Tenha noções básicas de fotografia

Enquadramento, luz, poses… ter uma noção desses assuntos vai te ajudar a tirar fotos melhores.

>>> LEIA MAIS: Fotógrafo de viagens: Por que contratar um?

3 – Peça para as pessoas tirarem fotos suas

Deixe a vergonha de lado e peça para alguém bater uma foto de você. Se por acaso a pessoa não souber tirar fotos ou a foto não ficar legal, agradeça e um tempo depois peça para outra pessoa. Muitas vezes uma foto legal exige paciência.

4 – Use e abuse de acessórios

Nem sempre vai ter alguém para tirar foto para você. Então nesses casos vale apelar para um tripé, pau de selfie, timer da câmera. A regra também é deixar a criatividade solta que com certeza uma foto boa vai acontecer. .

E você, tem algum segredo para tirar fotos sozinha? Conta aí nos comentários.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Mais recentes/ Notícias/ Rio de Janeiro

Rio ganhará roda-gigante no próximo verão

Compartilhe:

A Cidade Maravilhosa ganhará mais uma atração: uma roda-gigante parecida com a ‘Londo Eye’. A expectativa é que o brinquedo, que ficará na Zona Portuária ao lado do AquaRio, seja inaugurado até o início de dezembro.

Com 88 metros de altura, quem andar na roda-gigante terá uma vista única da cidade, com direito a Corcovado, Pão de Açúcar, toda a Baía da Guanabara e até Niterói. De acordo com o projeto, que está sendo executado pela empresa Arc Big Eye , o brinquedo terá 54 cabines climatizadas, cada uma com capacidade para 8 passageiros. A estimativa é que o preço do ingresso não seja superior a R$ 50.

Além da roda-gigante, o local terá ainda outras atrações, como bar, restaurante, loja de suvenir, um espaço de fotografia e um playground para crianças.

Até o momento, a atração está sendo chamada de Rio Star. Entretanto, esse ainda não é o nome definitivo e uma votação popular pode ser realizada. “A roda-gigante será um novo símbolo do Rio”, aposta o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp), Antonio Carlos Barbosa. 

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Europa/ Mais recentes/ Malta

5 coisas que AMEI e 2 que ODIEI em Malta

Compartilhe:

Fazer um intercâmbio te proporciona conhecer mais de um destino. Afinal, por um período você se torna morador e passa a vê-lo com os olhos de um local e não de um turista. Pensando nisso, elaborei um top LOVE e TOP HATE para listar as coisas que mais amei e mais odiei em Malta. 

Vamos começar pelas coisas boas? 

TOP LOVE 

Número 5: toca Maroon 5 em tudo quanto é canto

Isso é real oficial! Se você ama Maroon 5 saiba que vai escutar as músicas da banda em todos os lugares que você for. No shopping, no restaurante, na praia… Na playlist de música ambiente dos malteses sempre tem Maroon 5. Quem é fã da banda comandada pelo Adam com certeza vai amar!

via GIPHY

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

Número 4: os motoristas param para os pedestres

É tão bom pisar na faixa de pedestre e poder atravessar! Em Malta é assim: pedestre vai atravessar o motorista para. A exceção são as pistas trânsito rápido, onde, nos locais apropriados, temos que apertar um botão para o sinal fechar. Ah, falando em sinal, quase não há sinais de trânsito em Malta.  

Número 3:  qualidade e custo de vida 

Fiquei realmente impressionada com o baixo custo de vida em Malta. Com cerca de 30 euros, era possível fazer uma compra para semana no mercado. Comer fora, apesar de ser bem mais caro do que comer em casa, ainda assim era barato.

A oferta de produtos industrializados também é bem maior do que aqui no Brasil.  É tanta variedade que a gente vai no mercado e tem vontade de levar tudo para casa! E olha que apesar de ser barato, Malta não é o paraíso das compras. 

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

Número 2: segurança 

Andar na rua sem o medo de ser assaltado não tem preço. Por lá é comum as pessoas andarem com seus smartphones ou objetos pelas ruas sem a preocupação deles serem levados. E com certeza (juntamente com a questão do respeito ao pedestre) essa vai ser a coisa que mais vou sentir falta de Malta. 

Número 1: paisagens 

Malta é uma ilha linda! Como consequência disso, para todo lado que se olha você encontrará uma paisagem que encanta e nos deixa perplexos de como esse mundo tem lugar bonito. Blue Grotto, em Comino; Blue Window, em Gozo; a orla de Sliema; o mar em Valetta; o pôr do sol em Gondel Bay; as ruelas de Mdina, e outras infinidades de lugares fazem de Malta um paraíso no meio do Mediterrâneo.  

>>> Leia mais: 12 lugares que você DEVE conhecer em Malta

Blue Lagoon, em Comino

Agora é a hora das coisas ruins…

TOP HATE

Top 3: massa, massa, massa 

No terceiro lugar das coisas que odeie em Malta está a comida. Explico: a comida maltesa não é ruim. Mas, devido a influência italiana, a maior parte do que encontramos para comer é massa. Veja bem, amo carboidratos. Mas, se alimentar só deles não dá! Além de arruinar o equilíbrio alimentar de qualquer um, comer só massa enjoa. Nessa viagem constatei como é possível sentir falta da comida que estamos acostumados! 

Massa é bom, mas demais enjoa…

Top 1: cigarro e motoristas de ônibus

Não leitor, você não está doido! Pulei do Top 3 para o Top 1, pois dois itens empatam no primeiro lugar das coisas que mais odiei em Malta: o quanto eles fumam e os motoristas de ônibus. 

Os malteses fumam muito, muito, muito. Para vocês terem noção do quanto, eles fumam até dentro de estabelecimentos e sair para festa lá é sinônimo de voltar fedendo a futum (nome carinhoso — só que não — que dei para o cigarro).

Motoristas de ônibus te fazem treinar a paciência

Já os motoristas de ônibus… Ah, eles são um poço de grosseria. Com raras exceções, eles fecham a porta na sua cara e arrancam com o ônibus sem o menor ressentimento.

Duvida? Então deixa eu relatar uma coisa para vocês: em um fim de semana que estava tentado chegar em Gozo, uma das ilhas que compõem Malta, o motorista fechou a porta na minha cara (e de quem mais estava no ponto) e andou com o veículo após um italiano tentar furar fila. Detalhe: o ônibus estava vazio e o próximo só passava uma hora depois!!! 

Adivinha? Os próximos ônibus que passaram não pararam, pois já estavam lotados. Resultado: demorei mais de TRÊS HORAS para chegar na outra ilha.   

Por essa e outras eles entram no meu Top Hate de Malta. 

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Europa/ Mais recentes/ Malta

12 lugares que você DEVE conhecer em Malta

Compartilhe:

Malta, uma ilha localizada bem no meio do Mar Mediterrâneo, foi privilegiada pela natureza. O país, que é repleto de belas paisagens, também tem muita história e pensando nisso listei 12 lugares que você deve conhecer quando passar por lá. Confira:

Blue Lagoon

Com água da cor azul piscina, é impossível não se impressionar com a beleza da Blue Lagoon, localizada na ilha de Comino. A dica aqui é chegar o mais cedo possível para poder aproveitar essa paraíso sem a penca de turistas que vão chegando com o passar das horas.

Blue Window

A Blue Window era uma pedra que ganhou o apelido de Blue Window já que ela funcionava como uma moldura para a paisagem de Gozo. Infelizmente, ela caiu em 2017 após uma forte tempestade. Independente disso, é um lugar que vale a visita, tamanha a beleza.

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

Sliema

Sliema é uma das cidades mais turísticas de Malta. Com grande oferta hoteleira, o local se destaca devido a grande quantidade de restaurantes, lojas, além da belíssima orla e as piscinas naturais, local onde o pessoa aproveita para pegar um sol.

Valeta

Capital de Malta, Valeta é uma das cidades muradas da ilha. Recheada de história, passear por Valeta é se encantar com as belezas arquitetônicas do local. Destaque para a Tritons Fountain, Upper Barrakka Gardens, a Co-Catedral de São João, a vista para o mar e o sorvete em forma de flor da Amorino.

Mdina

Essa também é uma das cidades muradas de Malta. Ficou muito conhecida após ser cenário da série “Game Of Thrones”. A graça é andar pelas ruelas e se deixar encantar com a atmosfera medieval de Mdina. Ah, se tiver mais tempo dê um pulo em Rabat, povoado bem ao lado.

Popeye Village

O local foi construído para ser cenário do filme “Popeye”. Anos depois a cidade cenográfica virou uma espécie de clube. Muitos vão até lá para tirar foto com o conjunto de casinhas atrás. Mas, super aconselho entrar e aproveitar para conhecer o lugar por dentro.

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

Paradise Bay

É uma das poucas praias de Malta que possuí faixa de areia e a que tem a melhor infraestrutura, já que possuí restaurantes, banheiros, loja de conveniência e chuveiro.

Golden Bay

Também é uma praia que possuí faixa de areia. Super indico para assistir o pôr-do-sol. Ah, aproveite e pare no restaurante logo no início da praia e como uma suculenta pizza.

Feirinha de Marsaxlokk

Acontece todos os domingos, de 8h às 12h. Lá encontramos de tudo: desde comidas típicas maltesas a lembrancinhas para presentear quem amamos. Destaque para os barquinhos coloridos que enfeitam a orla, herança dos fenícios.

Blue Grotto

É uma gruta que “esconde” uma água tão azul que encanta. Você pode vê-la de cima ou passear de barquinho para conhecer a caverna por dentro.

St. Peter’s Pool

É uma “praia de pedra” onde a galera vai para pegar sol e aproveitar a natureza. Os mais corajosos aproveitam para pular na piscina natural. Chamo de corajosos porque além do pulo, a pessoa ainda tem que enfrentar a água gelada.

Paceville

É o local em St Julians onde quem gosta de festa se encontra, já que reúne a maior concentração de clubes e casas noturnas de Malta. De dia é uma rua comum, mas a noite se transforma em uma efervescência só. O chato é só a quantidade de fumantes por metrô quadrado. Já expliquei para vocês que os malteses fumam muito e isso foi uma das coisas que mais me irritou lá.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe: