Browsing Category

Intercâmbio

0 In Intercâmbio/ Mais recentes

Intercâmbio: melhor viajar com o idioma avançado ou aprender do zero?

Compartilhe:

Quando estamos planejando um intercâmbio é natural que tenhamos diversas dúvidas. Como escolher a agência, quanto tempo ficar e quanto custa são só algumas delas. Mas, uma pergunta que recebo  frequentemente é… quando vale a pena fazer esse tipo de viagem: quando já tenho um conhecimento considerável do idioma ou quando não tenho tanto domínio assim?

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com


Bem, como tudo com relação a viagem, depende. Depende do país para qual você está indo — já que cada um tem um ritmo de linguagem e sotaque — e do nível em que você está. 

Confira algumas fotos do meu intercâmbio em Malta:


No caso de Malta, pela experiência que tive, quanto mais avançado você for, mais irá aprender. Digo isso, pois a língua oficial dos malteses não é o inglês, e sim o maltês. Além disso, conta muito o fato deles terem sotaque, falarem o inglês britânico, e você quase não ouvir inglês nas ruas.

Todos os itens citados acima (o idioma que você vai estudar é a língua nativa daquele povo? | Eles falam inglês nas ruas? | Como é o sotaque deles? | O inglês que eles falam é americano ou britânico?) são nuances que quem está aprendendo um idioma deve considerar antes de viajar, pois interfere bastante na compreensão e aprendizagem.

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem  


Sendo assim, a dica que fica é: antes de escolher o destino do intercâmbio pesquise por esses fatores e os considere antes de fechar a viagem. Desse jeito, você evita frustração com relação aos estudos e aprendizagem da nova língua. 

Confira uma tabela com as vantagens e desvantagens de cada forma de viagem:

Vantagens de viajar sem saber nada de inglês

Desvantagens de viajar  sem saber nada de inglês  

Vantagens de viajar  com um bom nível de inglês  

Desvantagens  de viajar com um nível bom de inglês

Se você tiver perfil mais aventureiro, o desafio pode influenciar na aprendizagem;

Você não conseguirá se comunicar em situações rotineiras;

Vergonha de falar pela falta de prática; 



Consolidação do conhecimento;


Formação de mais vocabulário;


Interação maior com nativos;
Não perceber avanços na fluência do idioma;

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Intercâmbio/ Mais recentes/ Malta

15 diferenças culturais entre Brasil e Malta + 1 semelhança

Compartilhe:

Já contei aqui para vocês que realizei um intercâmbio de um mês em Malta. Quando estamos fora do nosso país de origem é natural repararmos nas diferenças culturais que existem entre os destinos. Abaixo você pode conferir 13 coisas que funcionam de formas distintas no Brasil e em Malta:

>>> Procurando hospedagem? Faça sua reserva com o Booking.com

1- Em Malta é proibido beber na rua, e caso você seja pego tomando uns goro in street levará uma multa de 80 euros.

2- Os homens também não podem andar sem camisa, se não são multados.

3 – Aqui a direção é mão inglesa (volante à direita) e os veículos andam no que seria nossa contramão.

>>> Vai viajar? Faça aqui seu seguro viagem

4 – Apesar de ser proibido, os malteses fumam dentro de estabelecimentos fechados. Caso sejam pegos, adivinhem? Levam multa.

5 – Um dos pratos mais tradicionais é o coelho. Já uma opção comum e mais barata é o pastizz, um salgado de massa folhada recheado de queijo, ervilha, entre outros.

Pastizz

6 – Os malteses jogam o papel higiênico no vaso sanitário e não na lixeira.

7 – Ah, e os banheiros e cozinhas lá não possuem ralos. Eles limpam com produtos químicos.

8 – Eles também são super pontuais, influência da colonização britânica.

9 – No geral, os estabelecimentos de St. Julians e a população dessa parte da ilha estão bem acostumados a lidar com brasileiros. Aliás, somos reconhecidos de longe, mesmo sem abrir a boca, já que segundo eles somos amigáveis e festivos.

10 – Malta não produz a própria energia elétrica. Lá a luz chega por cabo da Itália.

11 – Como é uma ilha, Malta também não tem água doce. Então, para ter água potável eles dessalinizam a água.

12 – A água da torneira é potável, mas por conter grande quantidade de sódio, que não estamos acostumados, o guia recomenda a compra de água no mercado.

13 – Por toda essa questão da água, o tempo de banho recomendado é de até 10 minutos.

14 – As festas aqui tocam música brasileira sim! Os hits vão desde do funk ao hit “Aí se eu te pego”, do Michel Teló. Ah, e eles amam reggaeton e Maroon 5.

via GIPHY

15 – A arquitetura de Malta é algo que realmente encanta. Os prédios e as paisagens as vezes lembram o Oriente Médio, à vezes lembram a Europa, fruto do mix cultural que é esse país.

Bônus: a semelhança

Bom, essa não é uma diferença, mas sim uma semelhança. Assim como no Brasil, em Malta também é proibido fazer topless e caso você seja pego fazendo levará uma multa. Nas praias é possível ver alertas da proibição, como mostra a foto abaixo:

***

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

Compartilhe:
0 In Intercâmbio/ Listas/ Malta

5 ferramentas para estudar inglês sozinho

Compartilhe:

Quem acompanha o blog sabe que fiz um intercâmbio em Malta. Como o intuito da viagem no fim das contas era aprender inglês, reuni algumas dicas de ferramentas que tô utilizando para estudo do idioma. Algumas utilizei antes do intercâmbio, outras conheci durante a viagem. Mas, entraram na lista aqueles que testei e curti. Confira:

>>> Leia mais: 12 lugares que você DEVE conhecer em Malta

Site ‘Bendito Inglês’

Esse site tem roteiros semanais que são ótimos para quem estuda sozinho. Bacana para quem está no nível básico até os que já tem certa fluência.

Duolingo

O app já é super famoso e não é nenhuma novidade. Gosto de usá-lo diariamente para sempre ter contato com o idioma every day (todo dia). .

Lyrics Training

É um app em que você pode treinar o listening (audição), já que você seleciona a música e visualiza o videoclipe com a letra. Também é possível ativar um quiz, em que ao ouvir a letra o usuário vai marcando qual é a palavra correta. Indicado desde os níveis básicos até o avançado.

>>>LEIA MAIS: 5 coisas que AMEI e 2 que ODIEI em Malta

Kahoot!

Site de jogos educativos em que você pode procurar a matéria em que estiver estudando no momento.

Canais no youtube

Ultimamente tenho acompanhado os canais dos professores Cintya Sabino, Junior Silveira e a Carina Fragoso.


E você, usa alguma ferramenta para estudar inglês que não tá nessa lista? Deixa a dica nos comentários!

Gostou desse conteúdo? Então, reserve sua hospedagem, adquira seu seguro viagem e alugue seu carro através do #KariDesbrava. Você ajuda ao blog e não paga nada a mais por isso.

Compartilhe:
0 In Intercâmbio/ Mais recentes

Dicas para escolher a melhor agência de intercâmbio

Compartilhe:

Quando decidimos fazer um intercâmbio temos que buscar por informações para planejá-lo. E caso você conclua que fará ele através de uma agência, é preciso escolher uma empresa de confiança para que a sua experiência seja boa.

Para não passar por perrengues antes, durante ou depois da viagem, o intercambista precisa se atentar a alguns quesitos antes de fechar o contrato. Mas, você sabe que quesitos são esses? Esse post tem o intuito de esclarecer essa dúvida. Confira:

Procure referências

Nunca assine um contrato com uma agência por impulso. Primeiro, é preciso pesquisar as referências da empresa para evitar problemas. Buscar na internet comentários e reclamações sobre a empresa é uma ótima alternativa para descobrir como ela trata seus clientes. Sites como Reclame Aqui e redes sociais ótimas fontes neste caso.

Além disso, você pode pesquisar também em sites oficiais, como Receita Federal e Procon. Para isso, utilize o CNPJ, CEP ou razão social da agência para conferir se ela está registrada, sem tem algum problema. Empresas que não têm registros, que estão inativas ou que enfrentam processos judiciais não são boas escolhas.

Compare

Para encontrar o melhor custo-benefício é preciso pesquisar bastante e fazer comparações entre as empresas cotadas. Uma boa dica é começar a pesquisa com pelo menos um ano antes da data que você pretende viajar, para ter tempo o suficiente para planejar o intercâmbio. Lembre de avaliar as agências, programas e custos de cada agência e, como citamos acima, não feche o contrato na pressa.

Geralmente, os programas de intercâmbios são muito parecidos, já que a maioria é regulamentada pelos governos dos países de destino. O que realmente pode mudar de uma agência para a outra são os custos, as condições de pagamento, a oferta de moradia, as instituições ou empresas parceiras no exterior, o suporte oferecido e o atendimento prestado pelos agentes.

Dê preferência para as empresas que oferecem suporte

A gente sempre acha que não precisa de suporte até pintar aquela situação tensa! Você já está enfrentando o desafio de estar em outro país, aprendendo outra atividade, a última coisa que você quer é se desesperar para resolver um problema. Por isso, dê preferência para agências que oferecem um suporte durante a viagem.

Alguns serviços que você pode solicitar ajuda são: regularização de algum documento, encontrar uma moradia ou a melhorar a sua relação com o seu anfitrião, professor ou chefe.

Também verifique se a empresa tem alguma ferramenta online, um aplicativo ou um telefone para resolver qualquer pendência que surgir.

Dica extra: fique atento a cláusula de cancelamento

Antes de assinar o contrato com uma agência, leia atentamente a cláusula de cancelamento. Verifique se tem multa, qual o valor, se há ressarcimento. É sempre bom estar por dentro das normas do contrato, para no caso de algum imprevisto não ser pego de surpresa.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe: