Browsing Tag

RJ

0 In Mais recentes/ O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

Mirante no Rio: Parque Penhasco Dois Irmãos, no Leblon

Parque Penhasco Dois Irmãos, no Rio de Janeiro
Compartilhe:

O Rio de Janeiro é uma cidade recheada de mirantes e lugares para se apreciar uma bela vista. Como já dizia Tim Maia, do Leme ao Pontal não há nada igual no mundo! E a dica de hoje é um lugar que muitos cariocas nunca ouviram falar… Adivinha?

Escondidinho no Leblon, o Parque Municipal Penhasco Dois Irmãos é uma das joias raras guardadas no meia da selva de pedra. Criado em 1992, o local — que faz parte de uma área de preservação ambiental com 39,55 hectares — é bem conservado, limpo, e possuí seguranças que patrulham a área. Como é muito amplo pode ser um bom passeio para quem quer apreciar uma linda vista, se se exercitar ou fazer piquenique. 

Do Parque Penhasco Dois Irmãos é possível ver o Mirante do Leblon

Monumento em homenagem as vítimas do acidente com o voo 447, da Air France

O Parque Penhasco Dois Irmãos possuí quatro mirantes. Deles é possível avistar alguns dos mais importantes cartões-postais da cidade como a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Jardim Botânico, o Corcovado e as praias do Leblon e de Ipanema. Além disso, também há uma trilha de 1,5km de extensão que leva ao pé do Irmão Menor, que compõe o Morro Dois Irmãos.

Uma boa dica é ir de carro ou alugar um já que o local tem algumas subidas um pouco íngremes. Em cada mirante há espaço para estacionar o carro e apreciar a paisagem. O estacionamento é gratuito. Vale lembrar que dá para ir de transporte público, mas nesse caso, não se pode ter preguiça de andar! 

Local tem estacionamento gratuito em cada mirante

Área de preservação ambiental: fauna e flora que impressiona com sua beleza

Serviço:

Parque Penhasco Dois Irmãos, Rua Aperana, 178, Leblon. Aberto de terça a domingo, das 8h às 17h. Entrada franca.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In O que fazer no Rio/ Passeios

5 motivos para visitar o Museu do Amanhã

Compartilhe:

No último domingo foi comemorado o Dia das Mães. E para celebrar essa data ~ dia das mães é todo dia tá gente ~ finalmente fomos (eu e minha coroa) conhecer o Museu do Amanhã.  “Tá, mas o museu já inaugurou faz séculos” você pode pensar. Sim, inaugurou faz um bocado de tempo, porém estava esperando um dia em que não estivesse muito sol para ir conhecê-lo, já que ouvi dizer que para entrar a fila é quilométrica.

Portanto, antes de listar os 5 motivos para você ir conhecer o Museu do Amanhã, já adianto logo: compre seu ingresso pela internet. Isso vai te poupar um tempão e ainda vai evitar que você (e seus amigos, acompanhante, etc) fiquem torrando no sol.

Dito isso, vamos aos motivos 😉

1 – Arquitetura de impressionar

De longe o prédio do Museu do Amanhã já chama a atenção. Todo branquinho, futurista. De longe ou de perto é incrivelmente bonito. Me surpreendeu positivamente e com certeza vai impressionar você também.

DCIM100GOPROGOPR0947.

Museu do Amanhã visto de longe

2 – Museus são legais

Deixe aquele pensamento de que museu é um lugar chato para trás. Museus são locais super bacanas onde na maioria das vezes as exposições no agregam algo: seja uma reflexão,  um conhecimento novo, conhecer alguém legal que gosta do mesmo tema que você, risadas… Dê uma chance a experiência.

DCIM100GOPROGOPR1040.

 3 – Dá pra se divertir gastando pouco

A entrada para o Museu do Amanhã custa R$ 10. A meia-entrada R$5. Se você tiver até 21 anos, for estudante de escolas e/ou universidades particulares, deficiente, servidor público, morador ou natural da cidade do Rio, portador da carteira Identidade Jovem ou for pagar o ingresso com cartão Santander tem direito a meia.

Já se for estudante ou professor da rede pública, tiver até 5 anos ou a partir de 60, for funcionário de museus ou associado do ICOM, for guia de turismo ou vizinho do Museu do Amanhã não paga entrada. Ou seja, é um programa que cabe no bolso.

4 – Rende fotos fantásticas 

A questão das fotos é algo que gosto muito de frisar, pois sou apaixonada por fotografia. E olha, que lugar bonito para se bater aquele retrato que merece uma moldura depois, sabe? Sai fascinada e com fotos bacanas.

Minha tradicional pose de braços abertos 🙂

Museu_do_Amanhã_Dia_das_mães_kari_desbrava

Mais um Dia das Mães visitando museus!

5- O MAR é ali do lado

Se depois do passeio no Museu do Amanhã você se animar pode visitar o museu que fica ao lado: o Museu de Arte do Rio (MAR). Já contei para vocês como foi minha visita a ela neste post.

Foto: Reprodução Facebook Museu do Amanhã / Thales Leite

Foto: Reprodução Facebook Museu do Amanhã / Thales Leite

Dica extra: Até o dia 30 de outubro está rolando a exposição O Poeta Voador, que conta a história de Santos Dumont. Interativa e com muitas surpresas, a mostra foi o ponto alto da visita. Veja um dos vídeos de apresentação da exposição:

Como chegar

O Museu do Amanhã fica na Praça Mauá, 1, Centro do Rio. É bom evitar ir de carro, já que o Museu não tem estacionamento. Vi que o estacionamento mais próximo fica na Rua Acre e custa R$ 25 independente de quanto tempo você for deixar o carro.

Para quem quiser ir de metrô, a estação mais próxima é a Uruguaiana.


***

 

Se você gostou deste post compartilha com seus amigos através das redes sociais. 🙂

 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

 



Compartilhe:
0 In Carioquices

12 músicas que descrevem a lifestyle carioca

Compartilhe:

O Rio de Janeiro é a vitrine do Brasil. Famoso pelas belas paisagens, o seu estilo de vida inspira o cinema, a literatura e a música. E foi pensando nisso que fiz uma lista de 12 músicas que retratam a life style carioca. Saca só:

1 – Bebel – Farofa Carioca

Ao contar a história de um homem que se atrasa para encontrar a amada por causa do transtorno causado pela chuva, a banda Farofa Carioca, que tinha como integrante o cantor Seu Jorge, retrata com muito bom humor uma situação, digamos, complicada…

2 – Madureira – Arlindo Cruz

Aaaaaah, o meu lugar! Arlindo Cruz retrata Madureira e o subúrbio como ninguém nos versos dessa música. Ouvi-la é mergulhar no subúrbio carioca.

3 – O Rio de Janeiro continua lindo – Gilberto Gil

Nem preciso falar muito sobre essa canção, né? 😉

4- Carioca da Gema – Fundo de Quintal

O grupo Fundo de Quintal conta como o carioca leva a vida e retrata a boemia desse povo que é da ‘Zona Sul, Zona Norte, Suburbano, Metropolitano… Da noite, do dia!”. ♥

5- Mulher Carioca – Preta Gil

‘Mulher carioca’ mostra suingue que corre nas veias da mulherada do Rio…

6- Samba do Avião – Tom Jobim

Em ‘Samba do Avião’, Tom Jobim faz um verdadeira declaração de amor ao RJ.

8 – Carioca – Molejo

“O carioca é aquele que sai na escola de samba, mas na avenida ele é um bamba. O carioca é aquele que pelo Rio se inflama.
Arpoador, Copacabana. O carioca é aquele que vive de gozação. Mas ama seus companheiros, pois todos são seus irmãos”.

São palavras do grupo Molejo…

9 – Rio 40 Graus – Fernanda Abreu

Rio 40 Graus, que já superou a casa dos 40 faz tempo, é um clássico e nos conta com fidelidade todos os contrastes que o Rio tem.

10 – Cariocas são bacanas – Adriana Calcanhoto

Cariocas são bonitos. Cariocas são bacanas. Cariocas são sacanas. (…) Cariocas não gostam de dias nublados.

Não sou eu que tô falando, é a música, hehehe. Mas eu bem que concordo. 😉

11 – Som de preto -Amilcka E Chocolate

Nunca vi ninguém ficar parado escutando essa música. Além da batida contagiante, a letra traz uma mensagem contra o preconceito ao Funk.

12 – Nosso Sonho – Claudinho e Buchecha

Ao contar uma história de amor na música Nosso Sonho, Claudinho e Buchecha acabou prestando uma justa homenagem a todas as comunidades do Rio de Janeiro.

Para vocês qual música representa o estilo de vida carioca? Me conta nos comentários!

***

Se você gostou deste conteúdo compartilhe com seus amigos nas redes sociais. 😉

 

Beijos,

Kari.



Compartilhe:
0 In O que fazer no Rio/ Passeios

Visita ao Palácio Guanabara

Compartilhe:

Há alguns dias eu lancei uma pergunta no Insta e no Facebook do blog (se você ainda não me segue clique aqui e aqui para ficar sempre por dentro das minhas aventuras e me siga no snap @karidesbrava) onde eu estava nessa foto aí embaixo:


Pois bem… Vou acabar o mistério. Fui desbravar o Palácio Guanabara, em Laranjeiras. A história do Palácio é muito bacana. Ele foi construído no período colonial e depois foi reformado para ficar mais luxuoso e ser a casa da Princesa Isabel e seu marido, Conde d’Eu. Com o passar do tempo, o Palácio Guanabara virou a residência de personalidades importantes o presidente como Getúlio Vargas.

Atualmente, o palácio é usado como sede administrativa do governador. Mas, suas paredes respiram história. E conhecê-la de pertinho ficou ainda mais fácil. Um projeto do Sesc em parceria com o governo está agendando visitas para quem quer visitá-lo.

Para agendar a sua visita clique neste link. Os passeios são guiados por alunos do curso Técnico em Turismo do Sesc. No passeio é possível conhecer o salão principal, onde eram realizadas as festas e saraus promovidos por Princesa Isabel, o salão verde (uma espécie de sala de jantar) decorado por Getúlio, o salão Estácio de Sá (onde ficava um quadro enorme que retrata a morte do fundador da cidade do Rio), a capela de Santa Teresinha (construída a pedido de Carmela Dutra) e o jardim super hiper mega lindo.

 

A visita

O palácio está muito bem conservado e suas paredes, como eu disse transmitem histórias. Os quadros, os móveis, os detalhes da parede. Tudo é muito fascinante e o passeio é um verdadeiro banho de história do Brasil. Vale a pena!

Mas a parte que mais curti foi o jardim. Explico! Além de ser muito lindo (SE PREPARA QUE LÁ VEM SPOILER!!!) você o conhece ao som de Wave, de Tom Jobim, tocado por uma orquestra. Geeeeeente, quase chorei! Música da melhor qualidade e uma vista de cair o queixo! Não tem como resistir.

10525038_1030262387036888_1035417611_n

Jardim do Palácio Guanabara, em Laranjeiras

Além disso, outras partes da visita são interessantes pelas curiosidades. Você sabia que as palmeiras da Rua Paisandu, no Flamengo, são alinhadas as palmeira do jardim do Palácio Guanabara? Tudo isso porque a Princesa Isabel pediu para que as palmeiras imperiais fossem plantadas até bem próximo à praia do Flamengo para fazer sombra para quando ela fosse ver o mar.

Outra curiosidade é Camerla Dutra ter pedido para que o marido, Eurico Gaspar Dutra, construísse a igreja de Santa Teresinha. O pedido foi motivado pelo fato da primeira-dama ter uma doença degenerativa e por conta disso não poder se deslocar até Portugal para rezar para a santa. Com o passar do tempo, a doença de Carmela foi se agravando e a santinha foi “descida” para a altura da janela do quarto de Carmela.

Conhecer o Palácio Guanabara vale para adquirir mais conhecimento histórico, vale pelo fato de você apreciar um vista incrível, vale pelo fato de você ouvir uma boa música, vale pelo fato de que o projeto é algo muito bem feito. Ah, apesar de tanta coisa legal, a visita dura somente 30 minutinhos. Algo muito curto para a grandiosidade do lugar.

Mais fotos do passeio: 

 

 

Confira:

Roteiro da Boemia Carioca #1: Quadra da Mangueira

Roteiro da Boemia Carioca #2: Beco do Rato 

Roteiro gastronômico e cultural de Benfica

 

***

 

Se você gostou deste conteúdo compartilhe nas redes sociais. 😉

 

Beijos,

Kari.



Compartilhe:
0 In Promoção

Sorteio: O Rio faz aniversário, mas quem ganha o presente é você!

Compartilhe:

Fala pessoal!

O Rio de Janeiro vai fazer 451 anos no dia 1° de Março (Amanhã!!!). E como este blog fala sobre essa cidade maravilinda não podia deixar essa data passar em branco. Por isso, resolvi presentear você caro leitor!!!

Vou sortear um kit (livro + almofada de viagem para pescoço). Quem tiver interesse em participar é muito simples. Basta:

✔️ Seguir o perfil do @karidesbrava no Instagram;
✔️ Curtir a foto oficial do sorteio;
✔️ Marcar três amigos nos comentários da foto; ⠀

ATENÇÃO!!! Não é permitido marcar nos comentários perfil de famosos, empresas, marcas e fakes. ⠀

Vou publicar o nome do ganhador no dia 5/03.  O resultado será divulgado aqui no blog e suas redes sociais!

Para facilitar a vida de vocês, rs, abaixo segue a publicação que deve ser curtida no Insta.

👉🏻 SORTEIO 👈🏻 ⠀ O Rio de Janeiro faz aniversário mais quem ganha presente é você! No próximo 1° de Março, a Cidade Maravilhosa completa 451 anos. E para celebrarmos esta data tão especial, o #KariDesbrava te presenteia com um kit (livro + almofada de pescoço para viagem). ⠀ Para participar é muito fácil. Basta: ⠀ ✔️ Curtir a foto oficial do sorteio (essa aí de cima) ⠀ ✔️ Seguir o perfil do @karidesbrava no Instagram; ⠀ ✔️ Marcar três amigos; ⠀ Não é permitido marcar nos comentários perfil de famosos, empresas, marcas e fakes. ⠀ A promoção é válida somente para quem mora no Brasil. ⠀ O resultado sai no dia 5/03. ⠀ Boa sorte! 🍀🍀🍀 ⠀ #promo #promoçao #sorteio #cupom #karidesbrava #desbravando #RiodeJaneiro #rio #rio021 #travel #trip #queroganhar

Uma foto publicada por Kari Desbrava (@karidesbrava) em

 

Boa sorte para todos!

***

Se você gostou desta publicação, compartilhe nas redes sociais.

Beijos,

Kari.



Compartilhe:
0 In Carioquices

O Rio de Janeiro não é só praia

Compartilhe:

Dias desses vendo fotos do Rio de Janeiro no Instagram (me segue lá: @KariDesbrava) vi um perfil em que achei maneiríssimo. A identificação com o perfil foi imediata já que meu coração, além de ser carioca, é suburbano. <3

Nada contra aos perfis que exaltam nossa natureza, as belas praias e meninas e meninos bonitos que desfilam seus corpos bronzeados pela orla. Pelo contrário, eles também retratam a vida carioca. Entretanto, o @rio.suburbano retrata a vida simples. A vida de um local. De um carioca. Sem glamour. Sem exaltação. Sem faniquitos.

O Rio não é só praia _ kari desbrava

 

O Rio é muito mais que praia. Foi essa frase que me fisgou para o perfil do @RioSuburbano e me fez ter vontade de escrever esse texto. Quando decidi que queria escrever sobre essa cidade, e posteriormente criei este blog, essa foi a justificativa que me motivou.

Não tem como falar do Rio sem falar da Zona Sul, obviamente. Ela é nosso cartão postal. É por ela que turistas conhecem a nossa cidade e aprendem mais um pouco sobre nós. Agora, não podemos reduzir o Rio somente a ela. O Rio é o Centro. O Rio é a Zona Oeste. O Rio é a Zona Sul. O Rio é a Zona Norte. O Rio é o subúrbio. O Rio é a Baixada Fluminense.

Apesar das nossas mazelas (e qual cidade do mundo não tem as suas?), é essa mistura de morro e asfalto que faz de nós o que somos e nos torna únicos. E olha, eu tenho um orgulho danado do que somos. E para retratar a nossa essência selecionei algumas fotos do perfil @rio.suburbano para você também admirar ou conhecer mais sobre a vida do subúrbio carioca. Saca só:

380 festas da Penha. 380 anos de tradição! Uma das MAIORES festividades religiosas do Brasil que durante todos os domingos de Outubro reune fiéis católicos em seu santuário. Hoje a glória da festa se resume aos resquícios dos relatos históricos e das famílias que viveram o fim do explendor cultural suburbano nos últimos 50 anos. Hoje o BRT testemunha no alto da pedreira o santuário que fez sombra para um Largo da Penha inundado por um mar de cores de pele, sons de tambores e cordas, dialetos diferentes, heresias e devoções, peregrinações, seja por trem, carruagens ou a pé. A festa reconhecida por El-Rei de Portugal, Brasil e Algarves, D. João VI, em 1817, hoje vislumabra as poucas barracas que ainda acreditam na força da fé e da cultura, entregues ao medo e ao descaso de uma cidade que virou as costas para o seu passado rural e agora olha apenas o Cristo no alto do Corcovado como sendo seu único e legítimo símbolo. Os piqueniques no gramado, os sons, doces e comidas dos escravos e portugueses, as confusões da polícia reprimindo os profanos, a santidade da velha senhora que trouxe os netos para celebrar Nossa Senhora da Penha de França… Não, eles nunca vão apagar a História… 🙏 #riosuburbano #meuriosuburbano #riodejaneiro #rj #suburbiocarioca #errejota #ruasdazn #zonanorteetc #aboutrio #rindodejaneiro #rionagema #carioquissimo #orionaoesopraia #orionaoesozonasul #orioquenaosemostra #orioquenaosainafoto #rio450 #rio2016 #Penha #FestadaPenha #rotinacarioca #Brazil #BR

Uma foto publicada por Rio Suburbano (@rio.suburbano) em

 

 

Foto do alto de página: Aluísio Ezequiel (@aezequiel)

***

Se você gostou deste conteúdo compartilhe nas redes sociais. 😉

Beijos,

Kari.



Compartilhe:
0 In Carioquices/ O que fazer no Rio/ Passeios

10 lugares para conhecer no Rio de Janeiro

Compartilhe:

Falaa pessoal!

Estou participando de uma blogagem coletiva, na qual eu e outros blogueiros de viagem iremos falar sobre atrações bacanas de nossa cidade. Falarei sobre a #minhacidade querida e indicarei 10 lugares legais para visitar na Cidade Maravilhosa. Saca só 😉

1- Morro da Conceição| Cais do Valongo | Jardim Suspenso do Valongo

Localizado no coração do Rio, os três lugares são ricos em história e merecem a sua atenção. Essa região, que fica próxima a Praça Mauá, está sendo redescoberta devido a revitalização da praça. Para quem quer conhecer o Morro da Conceição, não tem como não passar pela Rua do Jogo da Bola e sentar no Bar Imaculada (em breve ambos os locais ganharão um post só para eles 😉 ).

O Jardim Suspenso do Valongo é cenografado, porém mesmo assim imperdível. Já o Cais do Valongo foi o local em que passaram mais de 500 mil escravos vindos da África, retratando um triste período de nossa história. Se tiver com tempo, passe também no Observatório do Valongo e curta as estrelas.

Foto: Reprodução Internet

Foto: Reprodução Internet

2- Largo do Boticário

Pouco conhecido dos cariocas, o Largo do Boticário é um show quando falamos de arquitetura. Tudo porque o local se caracteriza pelos casarões no estilo neocolonial. A exuberante vegetação de Mata Atlântica também chama a atenção de quem o visita. O acesso é feito por uma estreita viela, o Beco do Boticário, que passa sobre uma pequena ponte sobre o rio Carioca.

3-  Instituto Moreira Salles

E por falar em show de arquitetura, outro lugar belíssimo de se conhecer é o Instituto Moreira Sales. Lá, além da bela casa que é um espetáculo para os olhos, você pode conferir exposições de arte, filmes e shows.

 

Blog Foco No Mundo dá dicas de como conhecer o Cristo Redentor 

 

4 – Praia da Joatinga

Recentemente, mostrei para vocês nesse post como é a Praia da Joatinga. Vou usar essa listinha para reforçar como a Joatinga é um lugar lindo e que deve ser muito apreciado pelos cariocas. Então, não esqueçam: quando puderem visitem a Joatinga.

Praia da Joatinga - Rio

Que lugar lindo! 🙂 Foto: Karilayn Areias

5- Igreja Nossa Senhora da Glória do Outeiro

Uma riqueza no alto do Rio e que pode ser vista do Aterro do Flamengo. A  Igreja Nossa Senhora da Glória do Outeiro também é uma das belezuras de nossa arquitetura e história. Não esqueça de levar a câmera para registrar todos os momentos.

Outreiro da Glória

Foto: Reprodução Facebook

6- Shopping Bossa Nova Mall

O shopping ainda é novo e talvez por isso não seja muito conhecido. Mas, o que ele tem de novo ele tem de incrível. Com uma vista para a Baía de Guanabara, não tem como não ficar de queixo caído.

Numa vista dessa não tem como botar defeito. 🙏 #bossanovamall #riodejaneiro #cidademaravilhosa #inaugurou

Uma foto publicada por Bossa Nova Mall (@bossanovamall) em

7- Mirante Dona Marta

O Mirante Dona Marta é um dos meu passeios favoritos. Gente, não tem como não se apaixonar por esse lugar. De verdade. O local é simples, mas recompensa só de olhar a “buniteza” do Rio. Vale fazer a Trilha até o Cristo e depois dá uma passada lá.

Mirante_Dona_Marta_KariDesbrava

Foto: Acervo Pessoal

8- Grumari 

É um bairro famoso pelas praias selvagens de Grumari (a principal), como também pelas praias do Perigoso, do Meio, Funda, e do Inferno, essas acessíveis por trilha ou pelo mar. Em Grumari, também fica a Praia do Abricó, a única praia de nudismo da cidade do Rio.

Foto? Alexandre Macieira |Riotur

Foto: Alexandre Macieira |Riotur

9-  Maracanã

Você pode ir no Maraca ver os jogos. Mas você também pode visitá-lo quando as competições não estiverem rolando. O roteiro de visitação passa pelo acervo, vestiário, sala de aquecimento, campo com bancos de reservas, chute a gol na grama sintética, arquibancadas e studio de TV.

Maracanã_Divulgação_KariDesbrava

Foto: Divulgação Site Maracanã

10- Lapa

Representando a boêmia e malandragem carioca, um passeio pela Lapa é vivenciar  a mistura carioca. Na Lapa, é possível curtir um samba, funk, reagge, jongo, etc. Os Arcos da Lapa, o passeio na escadaria Selarón e a proximidade com Santa Tereza compõe o charme do bairro.

 

Me conta, qual lugar você mais gosta de passear no Rio?

***

Confira o post de outros blogueiros de viagem que estão participando da blogagem coletiva #minhacidade: 

Casal Califórnia – O blog Casal Califórnia, que adotou San Francisco como seu novo lar, traz 10 dicas de museus para todos os gostos, bolsos e idades!

O Melhor Mês do Ano – O blog O Melhor Mês do Ano, que é da ZL paulistana (sem preconceitos, viu) traz 9 atrações imperdíveis no centro de São Paulo.

Fourtrip –  O blog Fourtrip te prova que é possível conhecer 10  famosos pontos turísticos do Rio de janeiro, sem gastar nada!

Destinos por onde andei… – O blog conta para os leitores dicas de lugares imperdíveis na capital mineira. Afinal, BH é tudo de bom, uai!!!

Viagem de Fuga – Você sabia que as 6 melhores sorveterias de São Paulo estão concentradas em único bairro? Vem se refrescar com a gente!

Atravessar Fronteiras – Brasília não é só o que você vê na TV. Somos uma cidade pulsante e aqui você vai conhecer programas fora do cartão postal.

Família Viagem – São Paulo é o paraíso da gastronomia e sair para comer é um dos grandes baratos da cidade. Veja alguns lugares que você precisa conhecer.

A Li na Alemanha – Aachen na Alemanha, é uma cidade desconhecida para os turistas, mas com muita história para contar. Veja algumas atrações da cidade.

Vou pra Roma –  O Blog VoupraRoma escolheu as 10 atrações que você não pode deixar de ver em Roma.

Viajando por Aí – Saia do circuito turístico  e conheça o Rio de outra maneira: 5 passeios diferentes no Rio de Janeiro!
Colecionando Ímãs – Palácio do Planalto? Procuradoria Geral da República? Itamaraty? As atrações de Brasília que você precisa conhecer para saber do que o William Bonner tá falando!

Viviendo en el México Mágico! – 10 coisas pra se fazer em San Luis Potosí – Mex!

Janela para o Mundo – 10 pontos turísticos bem interessantes de se conhecer no Rio de Janeiro. Alguns são mais famosos, outros são bem menos comuns nas listas das atrações do Rio e nem sempre conhecidos por muitos cariocas.

Me deixa ser turista – Que tal aproveitar um domingo de avenida Paulista aberta para os pedestres não só para pedalar e bater perna, mas também para curtir o que tem de mais legal por ali?

Turista Fulltime – A maioria dos brasileiros, quando visita a “Terra dos Tamancos”, tem Amsterdã como destino principal. Se sobra algum tempo, vai visitar alguma outra cidade tipicamente holandesa. Uma pena: deixa de conhecer Haia, um centro cultural, político e econômico surpreendente!

A Casa na Mala – Aqui estão 8 motivos que fazem valer a pena conhecer Oviedo, cidade espanhola que, segundo o diretor de cinema Woody Allen, parece saída de um conto de fadas!

Ligado em Viagem –  Nós listamos 5 atrações turísticas em Karlsruhe (e Ettlingen) na Alemanha, que devem ser incluídas em qualquer roteiro de visita ao estado de Baden-Württemberg.

Passeiorama – Dica bem legal para quem mora ou apenas está de passagem por São Paulo! Separamos os 9 parques que mais gostamos na cidade, um pouco de natureza no meio da selva de pedra!

***

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe nas redes sociais. 😉

Beijos,
Kari.



Compartilhe:
0 In O que fazer no Rio/ Passeios

Desbravando a Praia da Joatinga

Compartilhe:

[Leia este post ouvindo Vamos Fugir – Natiruts]

Fala pessoal!

Como foi o Ano Novo de vocês? O meu foi ótimo e espero que o de quem está lendo esse texto tenha sido também. Para começar 2016 com o pé direito venho dar uma dica porreta de boa. Que tal começar o ano que se inicia descobrindo um paraíso urbano em pleno Rio de Janeiro?

Se você se animou com a ideia, saiba que isso é possível sim. Mais como Kari? Você deve estar se perguntando. E eu respondo. Vá a praia da Joatinga, na Zona Oeste do Rio.  Esse paraíso fica tão perto de nós cariocas, mas a maioria nem sabe. Então, vamos desbravar meu povo!

A aventura até Joatinga

Apesar de ser uma praia L-I-N-D-A, chegar na praia da Joatinga não é uma missão tão fácil. Já começo cantando a pedra, não para desanimar, e sim par preparar você caro leitor. Recomendo a praia da Joatinga para quem gosta de natureza e/ou gosta de uma trilha leve. Mais se você está nesse blog, provavelmente, é porque gosta das situações sitadas anteriormente, hehehe.

DCIM100GOPROGOPR0445.

Sendo assim, deixando bem claro este fato, vou explicar como cheguei até lá. Primeiro, o ideal é ir de carro. A praia da Joatinga fica em uma área dentro de condomínios fechados e portanto para ir de transporte público você pegará no mínimo 2 ônibus, conforme minhas pesquisas no Google Maps.

O caminho que fiz foi pegar o Túnel Rebouças, Avenida Borges de Medeiros, Autoestrada Lagoa-Barra e Estrada do Joá. Se você não souber o percurso, assim como eu não sabia, recomendo usar o Waze, e se por acaso o aplicativo traçar alguma rota por uma caminho estranho não hesite em parar e perguntar. Como diz o ditado, quem tem boca vai a Roma e também chega à praia da Joatinga, hahaha.

Se você não mora na Zona Oeste do Rio ir à Joatinga é praticamente uma aventura. Apesar de não ser uma praia mega conhecida como Copacabana ou Ipanema, lá também fica cheia e se me permite um conselho: “chegue cedo”.

Para desfrutar da beleza natural da Joatinga é preciso fazer um espécie de pequena trilha. Assim que chegar você descerá umas escadas, atravessará as pedras e aí sim desfrutará da tão sonhada praia. Também é bom ficar atento as condições da maré. Por ter uma estreita faixa de areia, se a maré estiver alta, de repente não role de pegar uma praia.

A praia 

Bonita por natureza. Assim defino a Joatinga. Com cerca de 300 metros de faixa de areia, a praia é pequena mais é uma graça. Com um ar mais rústico do que outras praias urbanas, a Joatinga consegue ser ainda assim aconchegante.

Por ser mais afastada, a Joatinga costuma ser reduto dos famosos. Só nesse dia, encontrei Ingrid Guimarães e Cauã Reymond curtindo o sol por lá. Outro fato é que lá você verá os banhistas jogando altinha e frescobol, o que é proibido até as 17h nas demais praias do Rio. Isso não me incomodou, pois percebi que as pessoas tinham cuidado para não acertar quem não participava da brincadeira. Porém, se você não gosta de jogos à beira-mar talvez isso te irrite um pouco.

Praia da Joatinga 2 KariDesbrava

Cachorros também são bem comuns por lá. Amo cachorros entretanto acho que eles e praia não são a melhor combinação. Ainda mais num calor de 98° do Rio. Tadinho dos bichinhos…

Um outro ponto que deve ser destacado é que a Joatinga não tem chuveirinho para tirar o sal do corpo após aquele mergulho no mar. Então, se você não dispensa aquele banho do chuveirinho talvez a Joatinga também não seja o melhor lugar para você.

Minhas considerações

A Praia da Joatinga é bem rústica e pouco conhecida dos cariocas e até mesmo turistas. Antes de aventurar por lá pesquisei bastante em como chegar e o que levar. [Falando no que levar, prometo um post do que levar na sua bolsa de praia e para trilhas em breve. 😉 ] Um post que me ajudou bastante foi o do blog Apaixonados por Viagens.

Quando li o relato sobre a Joatinga confesso que me assustei um pouco. Porém, como gosto de aventuras resolvi encarar. E sinceramente não me arrependo nem um pouco. A Joatinga é linda, tem um visu incrível e é o lugar ideal para ter contato com a natureza, renovar as energias e ver gente bonita, caso seu interesse seja esse já que lá tem muita gente jovem.

Praia da Joatiga KariDesbrava

A única coisa que acrescentaria ao post em que li é que ambulantes já chegaram por lá, graças a Deus. Então, se você está disposto a gastar e não quiser carregar sua água, barraca e cadeira, você pode alugá-la por um preço, claro, um pouco salgado.

 

***

Você também pode gostar de saber como foi meu passeio pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos

 

***

Se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais. 😉

 

Beijos,

Kari.

 



Compartilhe:
0 In Agenda/ Passeios

Exposição mostra com era o Rio de Janeiro há 450 anos

Compartilhe:

Você já parou para pensar como o Rio era há 450 anos? Pois é… A exposição “A Fundação da Cidade e Seus Marcos Históricos”, em cartaz no Museu Histórico Nacional, propõe uma viagem à época da chegada dos primeiros exploradores ao Rio de Janeiro. Como viajantes do tempo, é possível saber como era a região em um período tão distante.

Aldeia Tamoio, atual Flamengo Foto: Divulgação

Aldeia Tamoio, atual Flamengo Foto: Divulgação

Na mostra vemos detalhes sobre as primeiras construções, barcos, armas e a história da fundação da cidade. Quatro cenários ainda são exibidos em detalhes: A aldeia Tamoio, onde viviam os índios Tamoios, antigos senhores da terra; O Forte dos Franceses, onde os franceses estabeleceram sua principal fortificação;  Arraial dos portugueses, no sopé do morro do Pão de Açúcar, onde os portugueses fundaram o Rio de Janeiro e sustentaram dois anos de escaramuças contra os franceses e seus aliados Tamoios; e o Morro do Castelo, para onde a cidade foi transferida logo depois da vitória militar dos portugueses.

 

Uma reportagem muito legal do telejornal “Bom Dia Brasil”, nos explica mais sobre a mostra. Veja o vídeo AQUI.  A exposição fica em cartaz até 6 de janeiro do ano que vem de terça a sexta, das 10h às 17h30, e aos fins de semana e feriados, das 14h às 18h.  O ingresso custa R$ 8 e aos domingos a entrada é franca.

Essa dica já tá anotada no meu caderninho. Não vão perder, hein?!

 

Serviço

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora. s/n, Centro – Rio de Janeiro.

 

***

Se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais. 😉

 

Beijos,

Kari.

 

 

 



Compartilhe: