Browsing Tag

Minas Gerais

0 In Minas Gerais/ Viagens

Vivência nos Quilombos Marinhos e Sapé, em Brumadinho

Leia ouvindo ‘Minha Vida é Andar Por Esse País’

A felicidade está nas coisas simples. Tive a certeza disso quando tive a oportunidade de participar da vivência quilombola durante a press trip para Brumadinho. O passeio é organizado pelo De Rolê Por Brumadinho e tinha o intuito de nos mostrar como a cidade, que é conhecida pelos turistas por conta do Inhotim, é muito mais que o instituto.

Família… família…

Começamos essa jornada no Quilombo dos Marinhos, onde vive a Dona Leide, o Seu Cambão e o Rei. Essa família muito especial me ajudou a reforçar que com simplicidade e generosidade fazemos o bem para o próximo, e para nós mesmos. <3

Rei, Dona Leide e Seu Cambão

Rei ao lado dos seus instrumentos

Explico: Rei é musico e por conta da profissão teve a chance de morar em diversas capitais do Brasil. Mas, apesar disso, optou por continuar vivendo no quilombo e levar cultura e empoderamento para as crianças através do projeto Batuquenatividade. A Jana, namorada do Rei, o ajuda nessa missão.

Seu Cambão nos recebeu com um aperto de mão, um abraço e um sorriso largo. Religioso, era possível sentir sua energia boa logo na recepção.

Já a Dona Leide é a matriarca da família. Simpática, porém firme, ela nos contou alguns causos durante o passeio que relato mais a frente.

A visita

Nossa visita começou pelo Quilombo dos Marinhos, uma das quatro comunidades quilombolas de Brumadinho, e onde mora o Rei (e sua família). Após a apresentação do Rei e do seu projeto, almoçamos uma comida caseira e orgânica preparada pela Dona Leide. Fazia parte do menu arroz, macarrão, feijão, angu, frango com ora-pró-nobis, salada, suco de couve e de acerola.

Após a refeição, que estava maravilhosa, fomos a pé até o Quilombo do Sapé. O caminho é um mergulho na história do Brasil. Não posso deixar de citar aqui que em algumas partes do percurso me senti no Brasil colonial, tamanha a desigualdade social. Casas simples, estrada de terra ao lado de um fazenda bela e bem cuidada. Igrejas… nessa hora minha mente me levou as aulas de história que tive sobre Minas e o ciclo do ouro.

 

A caminho do Quilombo do Sapé

Recepção calorosa: almoço preparado por Dona Leide

Mas, apesar da visível desigualdade, me impressionou a positividade das pessoas e a fé. O sorriso sempre no rosto, apesar das dificuldades, e olhar de curiosidade das crianças que fomos encontrando pelo caminho. No passeio, ora ficava mais próximo do Rei para ouvir as histórias, ora ficava para trás observando e sentindo o lugar…

Linha férrea a caminho do Quilombo do Sapé

Frutas colhidas pelo caminho 

Fachada de casa em Brumadinho

Solidariedade e resistência

Na volta do Quilombo do Sapé estávamos cansados fisicamente… Mas, nossos espíritos voltaram renovados. Retornamos a casa do Rei e fomos recebidos com um lanchinho. Por fim, o Rei se apresentou solo e ao lado da mãe. Esse foi um dos momentos mais emocionantes para mim. Com a peneira nas mãos, Dona Leide cantava e jogava o feijão. Seu jeito de cantar me lembrou muito a minha avó, que viveu no interior do Maranhão, e também tinha o hábito de cantar. Emocionada, não segurei as lágrimas diante dessa linda lembrança.

Após a apresentação, conversei um pouco com Dona Leide. No bate-papo, ela falou sobre a “Festa da Colheita”, uma celebração aos alimentos colhidos. Segundo ela, há 37 anos famílias da região passavam necessidades. Então, ela e Seu Cambão tiveram a ideia de reunir o grupo para plantar nas terras dos fazendeiros. Os alimentos colhidos, uma vez ao ano, são divididos entre todos, inclusive os fazendeiros que sedem suas terras, e podem ser usados para consumo próprio ou vendidos. A iniciativa ganhou o nome de “Quem planta e cria tem alegria” e para agradecer e comemorar, todo mês de julho eles realizam uma festa composta por uma missa, apresentações de dança, música e boa comida.

Por fim, comprei alguns itens (dois brincos lindos e um pote de doce de leite caseiro) do Ateliê Pele Preta e conheci a igreja que tem na comunidade.

Serviço. Vivencia no Quilombo. Promovido pelo @derole_por_brumadinho. Contato: Whatsapp: (31) 98646-9064. Valor do passeio: R$ 80 com almoço incluído.

***

Confira outros posts sobre Brumadinho:

Brumadinho além de Inhotim: uma viagem pelo interior de Minas Gerais

Inhotim: dicas para conhecer

Restaurante Ponto Gê, comida caseira e gostosa

***
O Kari Desbrava foi conhecer Brumadinho e Inhotim a convite dos parceiros: Hostel 70; Hostel Moreira De Rolé Por Brumadinho, Bar Hashtag; Kombozabar; Dom Quixote Snooker Pub; Pub Crawl Brumadinho; o guia Junio Cesar; Prefeitura de Brumadinho, Bruma Vip Turismo e Casa da Horta 53.

Você também pode encontrar mais conteúdo sobre Brumadinho nos sites: Mariana Viaja; ErreiRodas nos Pés; Foco No Mundo Eu Sou a Toa;  Na Estrada com as Minas; Ideias na Mala; e Diário de Turista.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Minas Gerais

Restaurante Ponto Gê: comida caseira e gostosa

Restaurante quando é bom nos deixa com aquela sensação de satisfeito. Seja pela comida ou pelo bom atendimento, um estabelecimento de qualidade faz o cliente feliz. E no Ponto Gê (olha, que não é o que você tá pensando!), sai bem mais que realizada.

A comida lá é de primeira. Com grande variedade, a Dona Genilda — que é quem pilota as panelas no Ponto Gê — traz desde arroz de coco e pernil à espaguete de mamão e tutu. Sem falar no suco refrescante, composto por limão, capim cidreira e alecrim e que podemos acrescentar vodka ou cachaça, tudo ao gosto do freguês. Ah, a sobremesa também está inclusa. Entre as opções, doce de leite.

Simplicidade e boa comida: o Ponto Gê fica nos fundos da casa da Dona Genilda

Fartura e variedades de comida

Junte alimentos de lamber o beiço a hospitalidade típica do fundo de quintal que é impossível não se sentir em casa. E você deve tá pensando que tantas qualidades devem custar caro. Mas, digo que não. O Ponto Gê tem um ótimo custo benefício. Afinal, você paga R$40 para comer a vontade e come uma comida de qualidade. Imagina como a taurina aqui (vulgo comilona) ficou? Me senti que nem pinto no lixo! 😀 

Dona Genilda: cozinheira de mão cheia e simpatia

O cardápio muda de acordo com o que a Dona Genilda encontra na feira. E em um bate papo com os participantes da press trip ela nos contou que se inspira nas comidas asiáticas, árabes e baiana para criar seus pratos.

Serviço

Ponto Gê. Rua Itaguá, 350, Brumadinho, Minas Gerais. De terça a sábado, das 19h30 às 23h.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Minas Gerais

Brumadinho além de Inhotim: uma viagem pelo interior de Minas Gerais

Não é novidade para quem acompanha o blog que na última semana estava em Brumadinho, interior de Minas Gerais. A oportunidade de visitar essa cidade, até então, por mim, desconhecida veio através da realização da press trip pelo município, organizada pela Natália Farina, do Hostel 70. 

Na viagem, eu e mais um grupo de produtores de conteúdo, fomos apresentados a Inhotim, e outros encantos. Afinal, Brumadinho é muito mais que o instituto que fez a cidade ficar conhecida.

Claro, que fiquei encantada com Inhotim, um lugar belíssimo e recheado de cultura. Porém, o que me fascinou mesmo foram as pessoas que encontrei pelo caminho e suas histórias. Junio, que foi nosso guia pelo Inhotim; Dona Gê, dona do restaurante Ponto Gê; Seu Cabão, Dona Leide e Rei Batuque, moradores do Quilombo do Marinho; ajudaram a reforçar em mim que com amor e empatia conseguimos construir um mundo muito melhor <3 

Durante a viagem, também conhecemos mais sobre a natureza local com passeio pela cachoeira em Piedade do Paraobepa, distrito de Brumadinho, e a trilha até a Pedra do Morcego.

Foram tantos momentos bons, que fica até difícil citar quais mais gostei. Por conta disso, relaciono abaixo quais posts serão publicados sobre essa viagem (a medida que forem publicados, vou linkando aqui):

Onde comer em Brumadinho? Restaurante Ponto Gê, comida caseira e gostosa

Conhecendo o Quilombo do Marinho e do Sapé

Pedra do Morcego e Cachoeira dos Carrapatos 

Inhotim: dicas para conhecer

***
O Kari Desbrava foi conhecer Brumadinho e Inhotim a convite dos parceiros: Hostel 70; Hostel Moreira De Rolé Por Brumadinho, Bar Hashtag; Kombozabar; Dom Quixote Snooker Pub; Pub Crawl Brumadinho; o guia Junio Cesar; Prefeitura de Brumadinho, Bruma Vip Turismo e Casa da Horta 53.

Você também pode encontra mais conteúdo sobre Brumadinho nos sites: Mariana Viaja; ErreiRodas nos Pés; Foco No Mundo Eu Sou a Toa;  Na Estrada com as Minas; Ideias na Mala; e Diário de Turista.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Brasil/ Viagens

Mirante das Mangabeiras: a melhor vista de Belo Horizonte

A vista mais linda de Belo Horizonte você vai encontrar no Mirante das Mangabeiras. É com propriedade de causa que digo isso. Durante minha visita ao mirante, não teve como não me encantar com tamanha beleza. Visitei o mirante durante o ERBBV e foi uma surpresa muito agradável e um dos passeios que mais gostei. Os motivos para ter entrado para lista dos meus passeios preferidos em Belo Horizonte é fácil: é bonito, bem conservado, sem falar no contato com a natureza, que é uma coisa que gosto bastante.

LEIA MAIS: Review: Hotel Ibis, em Belo Horizonte   

 

O local é considerado área de preservação ambiental e está localizado no bairro das Mangabeiras, logo atrás do Palácio do Governador. Com dois decks de madeira instalados, o mirante proporciona aos visitantes uma linda visão panorâmica da cidade e do Parque das Mangabeiras.

LEIA MAIS: Quanto custa viajar para Belo Horizonte? 

Achei um ótimo lugar para passear com a família, fazer piqueniques, realizar ensaios fotográficos, ou somente descansar e aproveitar a paisagem.  Mas, atenção, para chegar no Mirante é preciso subir uma ladeira. Logo, veja a possibilidade de ir de carro, caso não seja muito adepto a atividades físicas.

De resto, é aproveitar o lugar e curtir aquele vistão todo 🙂

Serviço: Rua Pedro José Pardo, 1000 – Mangabeiras. De terça a domingo, das 9h às 17h. Telefone: (31) 3277-8275 | (31) 3277-7784.

***
Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Dicas

Review: Hotel Ibis, em Belo Horizonte

Confortável, limpo e agradável. Esses três adjetivos descrevem muito bem o Hotel Ibis da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). Me hospedei lá durante o Encontro da Rede Brasileira de Viagens, em novembro de 2016, e simplesmente adorei.

A escolha se deu por dois motivos: era próximo ao lugar do evento e era um dos hotéis mais baratos. Se você gosta de conforto e um preço em conta dá uma olha nos hotéis da Rede Ibis, pois acho que você vai curtir.

O Ibis da Pampulha não fica no Centro de Belo Horizonte e sim na região Norte da cidade. Então, se hospedar lá é uma boa se você quiser conhecer melhor a região da Pampulha, onde tem os conjuntos arquitetônicos projetados por Oscar Niemeyer.  Caso, você queira ficar na região central de BH, não se preocupe, tem Hotel Ibis espalhado por BH (pra nossa sorte! 😉 ).

Reserve seu hotel através do blog sem pagar nada a mais por isso!

As instalações

Como falei acima, a rede Ibis junta conforto com bom preço. Coisa que essa viajante aqui ama unir. Sério, nunca dormi em uma cama tão fofinha e com um edredom tão bom. Nem os meus (que eu amo!!!!) são assim. A cama e as roupas de cama do Ibis me deixaram apaixonada. Mas, não foi só isso. A decoração e o atendimento também foram muito bons, por isso, este merecido review. 

Copa do hotel Ibis

Copa do hotel Ibis

Os quartos eram verdes com branco e tinha uma mesa super espaçosa para colocar as coisas. Além disso, a parede era decorada com cactus. Simplesmente, uma graça!

Assim que cheguei fui recebida por uma recepcionista super simpática e em momento nenhum o atendimento deixou a desejar. 

Quarto do hotel Ibis, em Belo Horizonte

Quarto do hotel Ibis, em Belo Horizonte

O café da manhã, que estava incluso na diária, também era maravilhoso. Havia frutas, pães, cereais, iogurte, café, sucos. E como estávamos em Minas, claro que não podia falta o meu tão amado pão de queijo.

Localização

O Ibis Pampulha fica na Avenida Professor Magalhães Penido, 378, no bairro de São Luiz. O bairro é próximo a região da Pampulha, no qual você pode conhecer o Complexo da Pampulha que abriga a Igreja São Francisco de Assis, Museu de Arte da Pampulha, Casa do Baile e o Iate Tênis Clube. 

GALERIA: Fotos de Belo Horizonte

As construções foram projetadas por Oscar Niemeyer, sob encomenda do até então prefeito Juscelino Kubitschek, e construídas entre 1942 e 1944.

Ficou alguma dúvida? Já se hospedou na rede de hotéis Ibis? Divida sua experiência conosco nos comentários! 🙂

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Minas Gerais

Onde comer em Belo Horizonte? Choperia Albanos…

A dica desse post é aquela que você deve anotar (pode ser no caderninho, no celular, favoritando este post, ou na própria caixola). É um dica saborosa e suculenta. É uma dica de um cantinho que você tem que conhecer quando for a Belo horizonte. Tô falando da Choperia Albanos da Sion.

Com clima agradável e atendimento de primeira, o local é um daqueles que entram para a listinha do vale a pena a conhecer. E não é só o clima do lugar e o atendimento que são bons não… A comida é gostosa e o chopp geladinho.

Quando fui experimentei a torradinha com tomate, berinjela e abobrinha de acompanhamento, o gurjão de peixe com molho tártaro e batata portuguesa, carne, linguiça, batata-frita com aipim e pastel. Tava dos deuses!

1485205105982089

E para comprovar que a dica é boa, que a dica é quente…. a Choperia Albanos é super premiada! Eles já ganharam o prêmio de melhor chope de Belo Horizonte, dado pela revista Veja BH, 11 vezes. Isso mesmo que você leu… O-N-Z-E vezes eleito o melhor chopp de BH. A dica é quente ou não é? 😉

Se você quiser conhecer a Choperia Albano’s da Sion, ela fica na Rua Pium-Í, n° 611, Anchieta, Belo Horizonte. Para maiores informações ligue: (31) 3281-2644. Horário de funcionamento: das 18h às 1h, todo dia.

Conheci a Choperia Albanos durante o Encontro da Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem, em novembro do ano passado.

E aí, gostou da dica? Me conta nos comentários.

Beijos,

Kari.

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



3 In Brasil/ Minas Gerais/ Viagens

Quanto custa viajar para Belo Horizonte?

Hey desbravadores!

Hoje vou ajudá-los a montar sua viagem para Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Às vezes, quando vamos viajar, a primeira dúvida que nos bate é quanto vamos gastar em tal destino. E essa pergunta é crucial para sabermos se conseguiremos bancar a viagem ou não. Por isso, vou compartilhar com vocês mais ou menos o roteiro que fiz na capital mineira. Digo mais ou menos, pois como fui para um evento a programação já estava esquematizada. Aqui, o roteiro será mais livre com estimativa dos preços. Então vamos lá?

Confira a galeria de fotos de Belo Horizonte

Roteiro de três dias (Sex + Sáb +Dom) em Belo Horizonte

Sexta

Chegando sexta-feira na cidade aconselho o passeio no Mirante das Mangabeiras, na Praça do Papa e na Praça da Liberdade, nessa ordem. Assim, você sobe de uma vez para depois descer. Para quem não conhece BH, a cidade tem a geografia de um vale, com muitas subidas e descidas. Logo, para você não ficar subindo e descendo toda hora, vale mais subir de uma vez, pois como diz minha mãe: para subir todo santo empurra, para descer todo santo ajuda, hahahaha.

Área verde no Mirante das Mangabeiras

Área verde no Mirante das Mangabeiras

Aproveite que estará nessa região e vá conhecer a Rua do Amendoim. Sobre ela existe uma “lenda” em que o carro sobe sozinho na descida. É isso mesmo! Muito louco e difícil de acreditar…Mas fomos até lá e comprovamos. Não gravei esse momento, mas tem diversos vídeos na internet que mostram essa peculiaridade de BH.

Rua do amendoin 😂🚖🌳 famoso moonwalk kkk #ruadoamendoim #mangabeiras #sobrenatural

Um vídeo publicado por Gustavo Bicalho (@gustabicalho) em

Para mais conforto na sua viagem, talvez, valha alugar um carro. Se quiser fazer sua cortação clique aqui. O blog é parceiro da Rent Cars e ao alugar o carro através deste link você ajuda o Kari Desbrava a continuar produzindo conteúdo de qualidade sem pagar nada a mais por isso.

A noite, conheça a Choperia Albanos da Sion. O atendimento do local é maravilhoso, os garçons são simpáticos e não deixam seu copo vazio. Além disso, a comida é gostosa e a bebida tem preço justo.

Comida da Choperia Albanos

Comida da Choperia Albanos

Sábado

No sábado, vá conhecer o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, projetado por Oscar Niemeyer.  No conjunto você conhecerá: a Igreja São Francisco de Asis, que tem pinturas belíssimas feitas por Portinari, o Museu de  Arte, A Casa de Baile e o Iate Tênis Clube.

Igreja de São Francisco de Asis, na Pampulha, em BH

Igreja de São Francisco de Asis, na Pampulha, em BH

Igreja de São Francisco de Asis, na Pampulha, em BH

Igreja de São Francisco de Asis, na Pampulha, em BH

Depois dê um pulo na praça da Liberdade e no Centro Cultural do Banco do Brasil de BH. Lá vocês verão como o povo mineiro se diverte, apreciarão a arquitetura local, que é muito bonita, ou apenas pode ficar relaxando mesmo.

Mais tarde vale fazer um passeio pela região da Savassi, que tem um comércio variado, com muitos bares e restaurantes.

Domingo

Já no domingo, acorde cedo e vá ao Mercado Municipal na região central de BH. Você pode conhecer o local de duas maneiras: livremente ou agendando uma visita guiada. Independente de qual forma você escolher, uma coisa é fato… lá você irá encontrar muita coisa gostosa.

mercado_municipal2_kari_desbrava

Guloseimas do Mercado Municipal

Lá não deixe de passar no Bar da Lora, que já ganhou o Comida di Buteco no ano de 2010 com o prato Garrão com molho de malzbie, e experimentar o fígado acebolado com jiló, o filé acebolado na chapa com mandioca, a carne de panela com molho de cerveja preta acompanhado por uma cervejinha gelada. 😉

No tour no mercado, também vale experimentar os pães de queijo recheados, queijos, goiabadas, doces e outras gostosuras que são a cara de Minas Gerais.

Dica extra: Se você tiver mais tempo do que três dias aproveite para conhecer as cidades vizinhas de BH. Boas opções são os tours por Ouro Preto e Mariana, Inhotim, Tiradentes e São João Del Rei, Tiradentes e Congonhas ou ir até as grutas Maquiné e Rei do Mato. Enfim, escolha seu estilo de viagem e defina seu tour.

 

Vai viajar? Faça seu seguro viagem com a Real Seguro

Seguro viagem geral 728x90

 

Quanto custa viajar para BH?

Segundo o site Quanto Custa Viajar, para conhecer Belo Horizonte de maneira econômica por três dias o gasto será de R$ 638 por pessoa. Esse valor, foi mais ou menos o que gastei na minha viagem, contando com a passagem aérea de ida e volta.

quanto_custa_viajar_para_belo_horizonte_kari_desbrava

Essa é uma ferramenta que gosto bastante de usar para planejar as minhas viagens, já que consigo ter uma noção bem aproximada do quanto é necessário para conhecer cada destino. Mas, claro, que o que você de fato irá gastar vai depender dos tipos de atrações que vai vistar, onde vai comer, se hospedar, etc.

Conheci Belo Horizonte durante o Encontro da Rede Brasileira de Blogs de Viagens. Para saber mais sobre essa experiência clique aqui.

 

Se você gostou deste post compartilhe com seus amigos nas redes sociais. 😉

Beijos,

Kari.

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars