Browsing Tag

Aventura

4 In Trilhas

Trilha do Morro Dois Irmãos: Como chegar, o que levar, etc

trilha_morro_dois_irmãos_kari_desbrava_6

A trilha do Morro Dois Irmãos tem um visual superincrível. Lá do alto do morro é possível ver uma das vistas mais bonitas e completas da cidade do Rio (na minha opinião, a vista do Morro dos Irmãos só empata com a do Mirante Dona Marta). E claro que esse passeio belíssimo vale um registro aqui no blog. :)

Como chegar

A entrada para a trilha do Morro Dois Irmãos é pelo Morro do Vidigal. Isso pode assustar quem é de fora do Rio ou quem nunca foi a uma favela. Mas, o Morro do Vidigal é pacificado (traduzindo: tem uma Unidade de Polícia Pacificadora) e achei o ambiente muito tranquilo. O que mais vi por lá foram policiais que fazem ronda pela comunidade. O fato deles andarem armados pode assustar, mas você também vai ver tanta gente na rua andando com tranquilidade que logo nem vai reparar nisso.

Para subir o morro você pode ir a pé (grátis), de van (a passagem custa R$ 3,50 a subida e R$2 a descida) ou mototáxi (R$10). Aconselho subir de van, pois é a opção digamos menos radical. As ladeiras do Vidigal são bem íngremes. Ou seja, se você vai a pé andará bem mais do que os 45 minutos da trilha que é considerada moderada, podendo chegar lá em cima esbaforido se não tiver um certo preparo físico. Se for de mototáxi é adrenalina pura: algumas pessoas que estavam no meu grupo de trilha e que optaram pelo mototáxi chegaram lá em cima morrendo de medo, rs.

A propósito, se você não se sentir seguro para fazer trilhas sozinho opte por fechar um pacote com empresas que fazem esses passeios. Nessa trilha fui com a empresa Pé Na Trilha RJ e o valor deste passeio custou R$20. Essa é uma opção mais segura para quem tem medo de subir o morro por conta própria, quem nunca trilhou ou não conhece o caminho da trilha que vai fazer.

Trilha_kari_desbrava

Grupo de trilheiros que conheci no dia. A qualidade da foto não está tão boa :( Mas serve para ilustrar

Mirante_do_leblon_kari_desbrava

Antes ou depois da trilha dá para passar no Mirante do Leblon

Com relação como você vai chegar no Vidigal isso vai depender da onde você está vindo. Para quem é da Zona Norte e Baixada Fluminense uma boa opção é descer na Central do Brasil e pegar o Trocal 3. Com este ônibus, você descerá no início da Avenida Niemeyer. Deste ponto ou você caminha até a entrada do Vidigal e faz os passos que citei acima ou pega um táxi/uber até a entrada do morro. Se você for desta forma dá para passear no Mirante do Leblon, que fica bem no início da avenida e ver uma vista incomparável também.

Caso queira ir de carro, até dá, mas as vagas são limitadas e não tem estacionamento próximo. Portanto, caso opte por essa opção vá bem cedo para não correr o risco de ter que ficar procurando um local para estacionar.

Como é a trilha e o que levar

Como falei no início deste texto, a trilha do Morro Dois Irmão fica lá no alto do Vidigal. Acima, expliquei como subir o morro ou chegar até ele. A van ou mototáxi te deixará na entrada da trilha, que já começa de uma maneira bem diferente: subindo uma espécie de “calçada” fina até chegar propriamente na mata.

Subida_Trilha_morro_dois_irmaos_kari_desbrava

Início da trilha do Morro Dois Irmãos

A trilha em si não tem grandes obstáculos naturais. Porém, ela é bastante íngreme e tem uma boa parte de mata bem fechada. Por isso, é legal ir com uma calça (para não voltar toda arranhada com possíveis esbarrões em galhos) e um bom calçado (para evitar escorregões e consequentemente machucados).

Uma coisa importante de se lembrar: não leve muito peso na mochila. Isso dificulta a subida podendo te deixar mais cansada. No meio do caminho tem um ambulante que vende barrinhas de cereal e bebidas. Isso é uma mão na roda naqueles dias mais quentes ou para os mais desavisados.

Após 45 minutos de subida (ou bem mais dependendo do seu ritmo) você encontrará uma das vistas mais bonitas do Rio de Janeiro. Dá pra ver uma boa parte da cidade de lá: Lagoa, Zona Sul e Zona Oeste. A subida até lá é dureza, mas quando você vê aquele visual com certeza recompensa. Chegando lá em cima é só se jogar nas fotos! :)

trilha_morro_dois_irmaos_kari_desbrava_5

trilha_morro_dois_irmaos_kari_desbrava_2

Da trilha dá para ver a favela da Rocinha, a maior do país

morro_dois_irmãos_kari_desbrava_7

trilha_morro_dois_irmaos_kari_desbrava_1

trilha_morro_dois_irmaos_kari_desbrava_

Ah, no fim da trilha aproveitei com um grupo que conheci no dia para conhecer o bar da Laje. Este merece um post só pra ele que prometo em breve. Entretanto, vou deixar vocês com um gostinho com a vista desse bar:

bar_da_laje_rep_facebook_kari_desbrava

Bar da Laje, no Vidigal: Visual incrível Foto: Reprodução Facebook

Trilha do Morro Dois Irmãos

Nível: Moderada
Tempo de subida: O mínimo de 45 min
Onde? O início da trilha fica no Morro do Vidigal
Como ir? A entrada do Vidigal fica na Avenida Niemeyer. Pegue uma condução ou caminhe até a entrada do morro e depois suba de van, mototáxi ou a pé
Quanto? De graça ou pago, se for com grupo de trilhas

Ficou alguma dúvida sobre a trilha do Morro Dois Irmãos? Me conta nos comentários para que eu possa respondê-la.

***

Se você gostou deste conteúdo compartilhe nas redes sociais. 😉

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



6 In Maranhão/ Viagens

Roteiro: O que conhecer em São Luís + Lençóis Maranhenses

Lencois_Maranheses_Kari_Desbrava

Viajar é tudo de bom. E em 2013 (sei que faz um tempinho, mas recordar é viver), conheci um dos lugares que mais sonhava em ir: Os Lençóis Maranhenses. Além de lá, também desbravei São Luis, a capital do Maranhão. Como o blog surgiu esse ano, e já tinha vivido essa aventura, resolvi fazer este post, para ajudar quem pretende conhecer esse lugar maravilhoso. Vamos nessa?

A viagem

A viagem durou uma semana.  Fiquei hospedada em Barreirinhas (uma das cidades por onde passa o Parque dos Lençóis Maranhenses) dois destes setes dias. O roteiro que vou recomendar se baseia nesse tempo.

Em São Luís, recomendo os passeio pelo Palácio dos Leões, Catedral da Sé, Bairro Praia Grande, Praça São João Lisboa, Largo do Carmo, Cais da Sagração, ponte do São Francisco, Ilha do Medo, Avenida Litorânea e Praça Gonçalves Dias.

A cidade é bem simples, se comparada a outras capitais como Rio de Janeiro e São Paulo. Apesar disso, gostei bastante do Centro Histórico, onde tem diversas lojas para você comprar lembrancinhas e experimentar comidas típicas.

SAM_2889

Orla de São Luís Foto: Karilayn Areias

Os Lençóis Maranhenses

Fiquei duas noite na cidade de Barreirinhas. Apesar do tempo curto deu para aproveitar bastante. Se você tiver dúvidas de como planejar uma viagem, dá um olha nesse post de como planejar uma viagem.

No primeiro dia, conheci o Parque dos Lençóis e no segundo fiz o passeio pelo Rio Preguiças e conheci as ilhas de Vassouras, Mandacaru e Caburé. O primeiro passeio foi demorado e cansativo, mas o visual do lugar é recompensador. Saímos da pousada às 8h30 da manhã e retornamos por volta de 20hrs. O passeio para os Lençóis é feito em um jipe e depois, ao chegar lá, o trajeto para mergulhar nas Lagoas Azul, Bonita e do Peixe é feito a pé.

Lençóis Maranheses

Foto: Karilayn Areias

Na volta, você vê o pôr-do-sol nos Lençóis e depois entra no jipe rumo à pousada para descansar para o dia seguinte. Uma coisa me chamou a atenção na hora da volta. Existe uma verdadeira corrida para ver qual carro entra na embarcação primeiro. Isso porque já que a embarcação só consegue levar dois jipes por vez, se você ficar para trás significa que mais tarde chegará na pousada e mais tarde irá comer e finalmente descansar.

Hospedagem e considerações sobre Barreirinhas

Fiquei hospedada da Pousada do Rio, em Barreirinhas. Na época, a pousada tinha a segunda diária mais barata da cidade e é bem aconchegante. Tinha ar-condicionado no quarto, uma piscina e você ainda podia tomar banho no Rio Preguiças, aos fundos. Além disso, ela possui uma boa localização já que fica perto do Centro (que é a praça da cidade) e orla com os restaurantes.

A única coisa que me incomodou um pouco foi que a cozinha deles fecham cedo e por isso o jantar tem que ser feito na rua. Uma outra opção, é comprar o que comer durante o dia nos mercados da região.

Durante o fim de semana em Barreirinhas, conheci os Lençóis Maranhenses e fiz um passeio pelo Rio Preguiças, respectivamente. A saída da pousada ocorreu por volta de 8h30 da manhã e retornamos a noite. O passeio atualmente custa R$70 por pessoa.

Passeio pelo Rio Preguiças

Passeio pelo Rio Preguiças Foto: Karilayn Areias

Já o passeio pelo Rio Preguiças e para conhecer as ilhas de Vassouras, Mandacaru e Caburé é mais leve. O valor neste caso é de R$80 por pessoa. A aventura começa num barco conhecido como corredeira. Através dele, você percorre todas as ilhas. A que mais gostei foi a Ilha de Caburé, onde paramos para almoçar. Nela, também andei de bug e me banhei no rio. Um fato interessante sobre essa ilha: de uma lado você tem o mar, do outro um rio. Riquezas Maranhenses. :)

O que levar?

Abaixo listarei alguns itens importantes que você não pode deixar de levar para essa aventura:

– Biquíni;

– Óculos escuros;

– Roupas leves;

– Repelente;

– Cantil com água;

– Alimentos leves;

– Chápeu ou boné. Não indico viseira por conta do sol forte;

– E claro: Uma máquina fotográfica;

 

E por falar em máquina, confira a galeria com fotos da viagem:

 

*Os preços do texto acima foram atualizados e são referente ao ano de 2015.

***

Se você gostou deste conteúdo compartilhe com seus amigos :)

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Trilhas

Visita ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Guapimirim

12141702_916855181740061_5622725336164858191_n

[Leia o post ouvindo A Dois Passos do Paraíso]

Heeeeeeyy!

No último domingo (18), visitei o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, na sede de Guapimirim. A área é tão grande e lindaaa que também abrange os municípios de Petrópolis e Teresópolis. No passeio conheci a cachoeira do Poço Verde, Poço da Preguiça, Trilha da Capela, a Cachoeira da Mãe d’água e a do Garrafão. Tem muito mais coisa para ver lá, mas o passeio foi um pouco prejudicado por causa do mal tempo.

Ksri Desbrava em Guapimirim

Apesar dos pesares, a natureza é de encantar. Não tem como não se apaixonar pela mata verdinha, as águas limpas, o ar puro. Tá parei, hehehe. Brincadeiras à parte, o local é realmente espetacular. Faça chuva ou faça sol, realmente vale a visita. [Não resisti a piadinha! 😉 ]

A entrada no parque é cobrada e os ingressos custam R$ 14 para brasileiros e R$ 27 para estrangeiros.  Moradores dos municípios de Guapimirim, Magé, Petrópolis e Teresópolis tem desconto no ingresso pagando o valor de R$ 3. Com uma boa infraestrutura o local tem estacionamento, campings, banheiros e áreas para piqueniques. Fiquei impressionada com a limpeza dos banheiros! Nós brasileiros sabemos o quanto é difícil achar um banheiro em um estabelecimento de lazer que seja decente.

Falando um pouquinho das atrações do parque, a que eu mais gostei com toda a certeza da vida foi a Cachoeira da Mãe d’Água. O fácil acesso, sua proximidade da área do piquenique, e claro, sua vista foi a que mais me deu vontade de mergulhar. Destaco também o Poço Verde. Para acessá-lo, é preciso passar por uma espécie de gruta, mas o visual com toda certeza compensa.

Um pouquinho mais difícil de chegar, lembrando que estava chovendo no dia que fui :( , a cachoeira do Garrafão é aquele lugar que você tem que ir quando visitar o parque. Ela tem uma queda d’água impressionante e um visual muito incrível. Acho que já falei isso antes, hahaha. Mais sério, o lugar é demais de incrível. Já a trilha para Capela da Nossa Senhora do Soberbo, fundada em 1713 e que deu nome ao rio que margeia o parque, é super tranquilinha e também dá acesso a outra cachoeira.

Cachoeira do Garrafão - Kari Desbrava

Cachoeira do Garrafão. Foto: Divulgação / Pé na Trilha RJ

Como vocês puderam ler, o que não falta é cachoeira para se refrescar. Mas, acho que já falei muito e agora vou deixar vocês com as fotos desse lugar I-N-C-R-Í-V-E-L, pois imagens falam mais que mil palavras.

Serviço:

Estrada Rio-Teresópolis (BR 116), Km 98 – Barreira – Guapimirim. Aberto todos os dias das 8 às 17h. Telefone: (21) 3633-1898. Site: http://www.icmbio.gov.br/parnaserradosorgaos/

 

Se você gostou desse conteúdo compartilhe nas redes sociais 😉

 

Beijos,

Kari.

 



0 In Dicas de Viagem/ Trilhas

Dicas para conhecer a trilha da Pedra do Telégrafo

Pedra_do_telegrafo_kari_desbrava

Hey!

O post do #KariDesbrava de hoje vai dar dicas para aqueles que querem conhecer a Pedra do Telégrafo. O local ganhou fama após um boom de fotos postadas no Instagram em que os visitantes aparecem posando sorridentes à beira do precipício. Só que as imagens que tanto assustam mães e outros familiares tem seu segredo: o enquadramento das fotos. Mas, independente do joguete fotográfico, a vista de lá de cima recompensa o esforço da aventura que é subir até a pedra.

Kari Desbrava Pedra do Telégrafo

A montanha localizada em Barra de Guaratiba, na Zona Oeste, tem  354m. São 50 min de subida beeeeem íngreme, portanto aconselho que aqueles que não estão acostumados a se exercitarem comecem por uma trilha mais leve, como a do Morro da Urca. Porém, voltando para a da Pedra do Telégrafo, o início dela é de asfalto e depois você entra em mata fechada. Os visitantes tem a opção de cortarem 1/3 do caminho se subirem a parte do asfalto de mototáxi, que custa R$ 7.  Se tiver muito calor, uma dica é não descartar essa opção, rs.

Achei a trilha muito mal sinalizada talvez  pelo fato do local ter sido “descoberto” há pouco tempo. Fica a dica para os órgãos responsáveis melhorarem essa questão. Entretanto, como fui no fim de semana haviam muitas pessoas trilhando. Logo, não foi tão difícil assim nos localizarmos. Outro fato que me chamou muita a atenção foi a hospitalidade dos moradores. Sempre solícitos, nos ajudaram muito (eu e meus amigos hehehe) a achar o caminho correto. 

Trilha Pedra do Telégrafo

Uma das subidas para a Pedra do Telégrafo

Como chegar? 

Você pode ir tanto de carro quanto de BRT. Ir de carro é legal pela comodidade de ir no seu tempo já o BRT por não precisar ficar se preocupando onde estacionar. Como essa trilha está sendo muito procurada, achar uma vaga na rua não é das tarefas mais fáceis.

Aaah, e nem pense em estacionar em local proibido! Além de ser ilegal, um reboque fica passeando pelo local em busca de carros estacionados onde não podem. Achei um estacionamento em que paguei R$ 20 e ainda cortei caminho. ELE DAVA ACESSO A TRILHA! O/

Quanto ao percurso de ida, você pode ir pela Grajaú-Jacarepaguá/Linha Amarelha/Joá, seguir para a Estrada do Pontal, Estrada do Grumari e Estrada Velha da Barra de Guaratiba/Roberto Burle Marx. Indico usar o Google Maps para quem não conhece nada daquelas bandas.

O que levar?

Como é uma “descoberta recente”, o local não tem uma estrutura para receber turistas. Leve tudo o que você irá consumir e não esqueça de trazer seu lixo de volta!!! É legal cada pessoa levar uma garrafa de 2l de água, além de frutas, sanduíches naturais e chocolate.

A dica do chocolate é por causa do açúcar. Algumas pessoas podem sentir dor de cabeça, tontura e vontade de vomitar devido o esforço para subir a trilha. Parar um pouco, beber uma água e comer um pedaço de chocolate, pode te dar a energia necessária para chegar lá em cima.

Kari Desbrava - Pedra do Telégrafo 2

No mais, não esqueça do protetor solar, repelente, um chápeu, óculos escuros e de ir de tênis para sua própria segurança. Parece bobeira mais ainda tem pessoas que insistem em trilhar de chinelo. Como jogo no time do melhor prevenir do que remediar, não esqueça: vá de tênis.

A trilha e a recompensa

Depois de quase uma hora de subida (fizemos a trilha devagar, respeitando as limitações físicas de cada um já que éramos um grupo de quatro pessoas, e uma delas se sentiu mal no caminho. Por isso a dica do chocolate!) chegamos lá.

Kari Desbrava Pedra do Telegrafo 3

Antes da bendita pedra, tem outras duas que rendem fotos super bacanas. Quem não quer enfrentar um demorada fila para tirar fotos deve ir durante a semana. Aos fins de semana fica tão lotado que a espera pode passar de 2h. Eu, por exemplo, fiquei um hora esperando.

Mas a subida e toda espera é recompensada quando você olha aquela vista linda da Restinga da Marambaia e das praias de Grumari e Barra da Tijuca, até a Pedra da Gávea. Sem falar no sentimento de satisfação pessoal em ter concluído o trajeto, já que missão dada é missão cumprida.

A descida é mais tranquila. Só fique atenta para não escorregar nas pedras e se machucar. Também evite descer quando já tiver escurecendo. E para finalizar, você ainda pode pegar uma praia após a descida da Pedra do Telégrafo.

 

Se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais! 😉

 

Beijos,

Kari.

 



0 In O que fazer no Rio/ Passeios

Arvorismo no Parque da Catacumba, na Lagoa

arvorismmo-parque-dacatacumba

Há um tempo fiz atividades radicais que desejava muito. Eu, meu namorado e uma amiga fomos ao Parque da Catacumba, na Lagoa, fazer arvorismo — uma espécie de trilha em cima das árvores.Já tinha voado de asa-delta antes, mas vou confessar a vocês (não me zoem, rs!) que fiquei com mais medo do arvorismo e da tirolesa, vai entender! hahaha

O arvorismo despertou todaaaaa a adrenalina existente em mim e como é uma atividade que exige equilíbrio acho que senti mais dificuldade do que simplesmente me jogar e curtir a vista, como foi o caso do voo de asa-delta.

arvorismo-lagoa-aventura

Olha a minha concentração ao passar por cada etapa, rs

 

No início pareceu super fácil, mas acho que valeu mesmo pelo fato de quando chega o final você pensa: “Ufa, consegui mais essa!”. Além disso, o parque da Catacumba é muito bem conservado e ainda pode render uma caminha pela Lagoa Rodrigo de Freitas e quem sabe rolar de tomar um café da manhã por lá?

arvorismo-lagoa

Já sobre as atividades, para quem pensa que deve ser super caro para fazer está enganado. O preço varia de R$ 20 a R$ 130 dependendo da atividade escolhida e tem desde a tirolesa, que é a atividade mais barata, até o rapel que é a atividade mais cara.

Se você gosta de curtir uma adrenalina com a bela vista que só o Rio é capaz de te dar, vale super a pena!

 

Serviço:

Lagoa Aventuras: Avenida Epitácio Pessoa, 3000 | Parque da Catacumba. Tel.: (21) 4105-0079.

 

* Foto do Alto: Reprodução Facebook/Lagoa Aventuras

***

Se você gostou desse post não esqueça de compartilhá-lo em suas redes sociais! Beijos 😉
Para compartilhar experiências use #KariDesbrava

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox