1 In Viagens

O que você deve saber sobre o Airbnb

Airbnb_kari_desbrava

No início da semana fui conhecer a casa do Airbnb. Ela funcionou durante os Jogos Olímpicos 2016 (não vai abrir para as Paralímpiadas :[ ) e de lá veio a inspiração para este post. Já queria falar sobre essa plataforma faz um tempo, mas o encantamento com a casa me fez antecipar a pauta, rs.

casa_airbnb_kari_desbrava

Cômodos da casa Airbnb, em Ipanema. Inspiração para o post

Para começar, o Airbnb é um site onde você pode anunciar ou reservar uma acomodação,  normalmente por um preço mais acessível. Em alguns casos até mais em conta que em albergues. O preço aliado a experiência de poder oferecer ao viajante viver como se fosse um local fizeram com que a plataforma se popularizasse e se transformasse em um dos principais sites nesse segmento.

Se você procura uma acomodação, o site funciona assim: você se cadastra e procura por uma residência. Antes de efetuar a reserva, você pode ver a opinião (reviews) de antigos hóspedes além de poder ver a foto do(s) cômodo(s)/casa(s) em que vai ficar. Se gostar do local, entra em contato com o anfitrião e “guarda” sua vaga.

Você deverá avaliar o seu anfitrião (quem te hospedou) e seu anfitrião também deverá te avaliar. É através desse método que o Airbnb consegue mostrar para outros viajantes como realmente é o local para onde você pode ir. Afinal, escrever e colocar fotos bonitas qualquer um faz. Agora, com avaliações não tem como o anfitrião te enganar, não é mesmo?

Por isso, lição 1: Leia as avaliações com atenção!!! Afinal, um problema na sua viagem pode ser evitado se você se atentar a isso. 

Além de ler as avaliações, também é legal fazer perguntas ao proprietário. O quarto onde você está pode ser trancado? O local é próximo de lugares barulhentos? Tem banheiro no quarto ou terá que usar o principal da casa? E qualquer outra preguntar que julgar se relevante para manter a segurança e o conforto da sua viagem.

No mais, é curtir a viagem e torcer para seu anfitrião ser legal. E claro, também ser legal com seu anfitrião (nada de se mal educado, né?).

Para deixar este post mais completo pedi para que outros viajantes compartilhassem com a gente como foram suas experiências com Airbnb. Quero agradecer a cada um que me enviou seu depoimento ou foto contando um pouquinho de sua experiência com a plataforma.

Voilà… Vamos aos relatos:

 

“O serviço é simples: você faz um cadastro, seleciona a cidade que quer visitar, informa o tipo de espaço que procura – se quarto, apartamento ou casas – e o período. Pode-se também fazer a pesquisa a partir da média de preço. As opções aparecem e você seleciona a que melhor cumprir com o seu desejo. (…) Esse sistema para mim vem dando certo. As pessoas que me receberam foram muito atenciosas, os apartamentos estavam realmente limpos e, em um dos casos, até abastecido (rs).”  Veja o relato completo neste post.

Mariana Martins, colunista do blog Cantinho da Ná

 

“No ano passado eu utilizei esse tipo de hospedagem AirBnB em Munique. Já tinha procurado hospedagem em Munique pelo Booking em 2014 e estavam caríssimas. Procurei novamente em 2015 e continuava muito cara. Resolvi me cadastrar no AirBnB e aluguei um apartamento de quarto e sala : eu ,meu marido e meu filho adulto. Excelente ! O apartamento era exatamente o que eu vi nas fotos do site. O proprietário deu todas as instruções de como chegar partindo da estação de trem e era exatamente da forma como ele falou. Pagamos em 3 vezes e foi muito bom isso. Os dois pontos negativos [ um se refere especificamente a esse caso] : a pessoa que nos entregou as chaves não era o proprietário e era um cara ultra mega antipático. O outro ponto negativo se refere ao serviço AirBnB só poder receber o hóspede de 15h/16h em diante. No hotel vc chega deixa as malas ,vai passear e volta para o check in no fatídico horário,mas nesse caso você fica preso até o horário.”

Lilian Azevedo, do blog Uma Senhora Viagem

Uma_senhara_viagem_kari_desbrava

Quarto alugado no Airbnb pela Lilian, do blog Uma Senhora Viagem

 

“Já perdi as contas de quantas vezes utilizei o Airbnb (uma no Brasil e várias na Europa) e sempre tive experiências muito legais. Já me hospedei com família, amigos, com namorado e sozinha. Sempre alugo o lugar inteiro, apenas quando fui sozinha aluguei um quarto no apartamento de duas meninas. No geral os anfitriões são muito simpáticos, receptivos, mostram todo o local, explicam tudo que é preciso saber, dão muitas dicas sobre a cidade e estão sempre dispostos para ajudar. Eu amo o Airbnb pelo preço, pela privacidade, pelo conforto e pela experiência de viver em uma casa local (mesmo que por poucos dias) e ter um contato maior com um morador da cidade que vou conhecer. Vale muito a pena para quem quer economizar mas não gosta muito da “bagunça” de um hostel, ou quer ter uma experiência diferente!”

Débora Resende, do blog Foco no Mundo 

Vista do quarto onde a Débora ficou:

🏠 #budva #montenegro

Uma foto publicada por Débora Resende (@blogfoconomundo) em


“Já usei o Airbnb várias vezes em Los Angeles. Só tive experiências positivas, ficando em apartamentos limpos, que condiziam com os anúncios e com preço muito mais em conta que os hotéis nas regiões. Os anfitriões que conheci foram todos gentis e deram várias dicas sobre o que fazer na vizinhança. Nas próximas viagens com certeza usarei o Airbnb novamente!

Meu favorito é o Mary’s Little Inn, apartamento que fica a 10 minutos da Calçada da Fama em West Hollywood. Os donos são super simpáticos, tiraram todas as dúvidas sobre a cidade, deram sugestões de passeios e nos ensinaram a usar todos os aparelhos da casa. Recomendo para todo mundo que for para LA.” 

Alyssa Prado, do blog alyssaprado.com

 

“Nossa primeira experiência com o Airbnb foi durante um intercâmbio que fizemos em Santa Barbara, Califórnia. Como ficaríamos três semanas, precisávamos de uma opção de aluguel de longo prazo que fosse ao mesmo tempo econômica e conveniente. Em Santa Barbara, a maioria dos intercambistas optam pelos “homestays” oferecidos pelas escolas, o que, além de não ser barato, traz alguns desconfortos como o fato de você poder ficar em qualquer bairro da cidade e não haver garantia de boa localização. Ficar hospedados em hotéis por longo prazo seria uma opção extremamente cara e não teríamos disponibilidade financeira para isso. Por esses motivos, a melhor solução para nós foi alugar um “kitchenette” inteiro no Airbnb. Isso nos possibilitou estar ou ficar bem no coração da cidade (próximos à escola e à praia) e nos propiciou uma incrível  experiência de nos sentirmos verdadeiros moradores da cidade, convivendo com vizinhos, fazendo compras nos supermercado, cuidando da casa, etc. Foram momentos inesquecíveis!” 

Cristina e Renato, do blog Pegadas na estrada

pe_na_estrada_kari_desbrava

Cristina e Renato, do blog Pegadas Na Estrada, na casa em que ficaram em Santa Barbara

 

“Em 2015 eu e meu marido passamos 9 meses viajando pela Europa e nos hospedamos praticamente o tempo todo em casas alugadas através do Airbnb. Para períodos acima de uma semana, o preço costuma ser bem mais baixo do que hotel, por isso achamos que vale a pena, abaixo disso, nem sempre compensa devido a taxa administrativa do Airbnb. Nós não tivemos nenhuma experiência negativa a ponto de deixar de usar o site, ou estragar a viagem e já estamos procurando casas no nosso próximo destino.”

Nini Ferrari, do blog A Path to Somewhere  

 

“Tenho alugado direto pelo saite porque sai mais em conta, inclusive porque se pode cozinhar em casa. Todos os anfitriões foram ótimos e o único local de que não gostei muito foi em Barcelona.” 

Andrea Barros, do blog Do RS para o Mundo

 

Nem só de opiniões positivas vive o Airbnb

Apesar de praticamente não ter relatos negativos, o post da Talita Marchao me chamou atenção. Ela teve um problema com seu anfitrião e segundo seu relato não foi bem auxiliada pela empresa na hora de achar a solução. Sua história serve de alerta para sempre checar endereço, fotos do local, perguntar se você pode ficar com as chaves do cômodo, deixar o endereço da onde vai ficar hospedada com seus familiares antes da viagem, entre outras precauções para evitar maiores problemas.

“Na minha opinião (e na de todos com quem conversei sobre o caso), ninguém espera que alguém que está alugando um quarto de sua casa para um turista dê festas noite adentro. Receber visitas é uma coisa, fazer uma balada é outra. O pior de tudo foi não ter a(s) chave(s) da(s) porta(s) do quarto: questão de segurança. Incentivar o enfrentamento entre hóspede e anfitrião também é horrível. E aparentemente para o Airbnb o anfitrião sempre tem razão. E até entendo que o Airbnb não possa te colocar em outra casa, mas eu esperava qualquer tipo de suporte: que eles me indicassem casas próximas de onde eu estava, tentassem o contato emergencial com outros anfitriões, coisas desse tipo.”  Veja o relato completo neste post

Talita Marchão, do blog Me Deixa Ser Turista

 

Concluindo: O Airbnb é uma plataforma muito bacana, na qual em alguns casos você pode economizar na hospedagem além de viver a experiência mais próximo do morador do local onde você está. Entretanto, sempre vale ter alguns cuidados para a viagem não virar um perrengue.

Ah, novamente, muito obrigada a todos os viajantes que colaboraram com este post. :)

Se você tem alguma dúvida ou simplesmente quer compartilhar sua experiência com a gente deixa um comentário vai!

***

Se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais. 😉

Beijos,

Kari.

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars

 

 



You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Josiane Bravo
    09/04/2017 at 18:39

    Que bacana, fiquei hospedada em Arraial do Cabo ano passado pelo airbnb e tive uma experiência incrível. Proprietário da casa super atencioso, localização perfeita e a casa ótima. :)
    Adorei as dicas
    Beijos

  • Leave a Reply

    Inline
    Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
    Inline
    Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox