0 In Felicidade

O que aprendi em 2015…

Dois mil e quinze foi um ano conturbado. Alegrias, tristezas, decepções, esperança, términos, revira-voltas, demissões, crise, boas ações. Acho que todas essas classificações não são capazes de descrever a turbulência de acontecimentos que 2015 foi.

Mesmo com as tormentas que a vida me apresenta prefiro ter uma visão mais otimista sobre ela. Aquela velha história de ver o copo meio cheio ou meio vazio. E isso com certeza foi um dos aprendizados deste ano.

Crescer dói. E sofrimento faz crescer. Como amadurecermos se não através das dificuldades? É quando saímos da zona de conforto que a vida põe a gente à prova e quer ver do que somos capazes para conseguir realizar nosso sonhos. 

E olha…. pelo que tenho visto nas timelines da vida esse ano foi o-concur nisso: Em nos testar, e nos mostrar que precisamos amadurecer. Pensando nisso fiz uma pequena lista de aprendizados. Compartilho ela com vocês, e espero que vocês compartilhem os seus comigo.

1 – Pessoas entram e saem de nossas vidas, mas as que são importantes arrumam um jeito de ficar, ou voltar.

2 – Tem ciclos que precisam ser encerrados para que outros comecem.

3 – Nenhuma espécie de idealização é bacana. Idealizar é criar expectativa e quando a realidade não condiz com que imaginamos, nos frustamos.

4 – Aprender a viver na desarmonia é tão importante quanto correr atrás de um ambiente harmônico. Nem sempre as pessoas envolvidas tem noção de que precisam mudar ou querem mudar.

5 – E quem disse que alguém precisa mudar? Aprender a entender o ponto de vista do outro é tão importante quanto querer que o outro entenda o seu.

6 – Levar a vida com mais leveza é fundamental. Isso nos dá uma força danada naquelas situações em que tudo parece estar fora de lugar.

7 – Beba água. Não tem como viver bem sem água. Precisamos dela para nos manter hidratados e consequentemente ficarmos com a saúde em dia.

8 – Se alimente bem. Resolvi começar uma reeducação alimentar depois de hábitos “rudimentares” durante décadas. Percebi na marra (sentindo um cansaço enorme) que me alimentar bem é apenas um dos pilares para uma longevidade que quero cultivar.

9- Exercite-se. Aquela velha história de corpo sã mente sã. É bem por aí.

10 – E por fim. Exercite sua espiritualidade. Não falo de religião em si. Aliás, falo também se você crê em alguma. Seja grato, dê valor ao que você tem e crie um maior contato com Deus (se você acredita nele) ou com você mesmo. Com certeza assim, você se conhecerá mais e aprenderá a ver o lado positivo até nas coisas ruins.

Que 2016 venha colocando o pé na porta e trazendo muita paz, alegria e prosperidade para todos nós!

Ano novo 2016 Pixabay

Se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais. 😉

Beijos,
Kari.



You Might Also Like

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox