Browsing Category

Rio de Janeiro

0 In O que comer no Rio/ Rio de Janeiro

Cachorro-quente tradicional e vegano em Botafogo

Comer está entre as coisas mais maravilhosas desse mundo. E quando se trata de cachorro-quente então… quem não gosta? Recentemente conheci a YOLO, que entre as filiais possui uma loja em Botafogo, na Zona Sul do Rio. A especialidade da casa é justamente o que… adivinha? CACHORRO-QUENTE, é claro!

LEIA MAIS: Vista de cair o queixo no Vidigal

Eles vendem tanto cachorro-quente tradicional quanto o vegano. Como não sou muito chegada em coisas veganas experimentei o tradicional Fera (Salsicha viena, cheddar e ketchup bacon / R$20) com cebola frita e pão australiano, este último ingrediente novidade no cardápio da casa.

cachorro-quente-batata-yolo

Cachorro-quente Fera, placa com a ideologia da Yolo e o Currywurs, que contém salsichão de vitela com ketchup de bacon, curry e páprica

 

Por falar em novidade, a Yolo de Botafogo reabriu faz pouco tempo com um espaço mais aconchegante. O local que antes tinha a proposta de um “drive-thru humano”, agora, ganhou duas mesas comunitárias, além de um balcão com noves lugares e muito rock and roll de música ambiente. Ideal para bater um papo com os amigos. 🙂

Voltando as comidas, também experimentei batatas artesanais (R$10 – R$15) e nachos (R$6) com os molhos da casa que são: molho de gorgonzola, cheddar, ailoli, maionese de sriracha, pesto de coentro e katchup de bacon. Ah, um salve especial para o de ketchup com bacon que é SACANAGEM de tão gostoso!

batata-molhos-yolo

As batatas com quatro dos seis molhos oferecidos pela casa. Destaque para o ketchup com bacon

 

Outro prato que curti bastante foi o Currywurs, que contém salsichão de vitela com ketchup de bacon, curry e páprica. Ele é meio apimentado, mas como curto alimentos picantes, gostei desse prato. Aliás, esse prato estará no Rio Gastronomia 2017, que rola nesse fim de semana no Pier Mauá.

De bebida, pedi o chopp Pilsen (R$8 – 300 ml e R$12 – 500ml). Mas, quem quiser pode experimentar o de trigo (Weiss, R$10 – 300 ml e R$ 14 – 500ml).

LEIA MAIS: Café da manhã na Lagoa Rodrigo de Freitas por R$ 35

Ah, e se você é amante de uma sobremesa, eles vendem brownie (tradicional e vegano). E se tiver com preguiça de ir até lá, eles atendem através dos aplicativos IFood e SpoonRocket. Show demais!

Curiosidades sobre a YOLO

– O nome YOLO veio das iniciais da expressão “you only live once”, que em português significa “você só vive uma vez”. Interessante, né?

– Em 2016, a Veja Rio elegeu a Yolo como o lugar com um dos melhores cachorros-quentes da cidade no concurso Comer & Beber;

– Para os amantes de comida vegana, a casa conta com salsicha, feita de aipim com soja, e pães veganos;

– Os cachorros- quentes são chamados carinhosamente de monstros;

Serviço
Endereço:
R. Mena Barreto, 100 – Botafogo. Telefone: (21)(21) 4128-4042. Terça, quarta e quinta das 12h à 0h; sexta das 12h às 2h; sábado das 19h às 2h. Domingo e segunda, fechado.

Que tal me seguir no Pinterest? Dê um pin nessa imagem e me acompanhe por lá também!
yolo-cachorro-quente

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

*Fui convidada para conhecer a Yolo pela Lupa Comunicação. Apesar do convite, esse texto reflete mesmo minha opinião. 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



1 In O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

‘Coffeeaholic’: curso te ensina mais sobre o café

Sempre gostei muito de café. Essa bebida para mim é daquelas indispensáveis para começar bem o dia. Funciona como um sacolejo para acordar. Seja com leite, puro ou expresso, café com certeza eu não dispenso.

E foi por isso, que assim que recebi o convite para participar do ‘Coffeeaholic’, uma oficina para entender mais sobre o café, nem titubeei e aceitei na hora.

#Curiosidade 1: O café é a bebida mais tomada do mundo.

coffeeaholic

O material utilizado no workshop

Durante a aula, que dura cerca de 1h30, a Carmen Urarahy, dona da Sofa Café, uma cafeteria super linda em Copacabana, discorre todo seu conhecimento (e amor) sobre essa bebida. Ela conta como surgiu o café, como ele veio parar no Brasil, como está o mercado do café atualmente, etc.

Entre as coisas que aprendi estão que o café surgiu na Etiópia e que o Brasil vende o melhor café para fora e nós ficamos com o pior, que tem até propriedades cancerígenas. :O (Essa informação me chocou bastante, por sinal!).

#Curiosidade2: Baristas são profissionais especializados na preparação de café.

Os métodos de passar café:

Os métodos de passar café: hario 60, frenchpress, chemex, aeropress

No fim da aula, a Carmem seleciona o mesmo grão e passa ele em quatro métodos distintos: hario 60, frenchpress, chemex e aeropress. Essa etapa é para mostrar como a forma de se passar o café transforma o sabor dele. E muda mesmo!

Antes de começar achei que quase não ia perceber a diferença. Mas, ao final, onde provamos os quatro tipos, é possível ver nitidamente como a bebida fica diferente.

#Curiosidade 3: Desde sua origem o café sempre esteve associado a requinte, urbanização e intelectualidade.

Fazendo o degustador e comprovando que cada método faz o café ficar diferente sim

Fazendo o degustador e comprovando que cada método faz o café ficar diferente sim

Em uma ficha você vai anotar o que você acha do aroma, gosto, acidez e retrogosto de cada café. E nessa parte que fiquei convencida das diferenças. Dos quatro cafés, a forma que mais gostei foi o hario, o mais vendido da loja. E o mais legal dessa brincadeira toda, é que além de beber café, você ainda brinca de degustador.

Se você ama café e ficou com vontade de fazer o workshop basta ligar para a Sofa Café e marcar uma data e horário. A aula custa R$ 80. Ainda há mais quatro tipo de workshops. São eles: Espresso, Café Coado, The Coffee Star e Infantil. 

Serviço:
Sofa Café RJ. Avenida Nossa Sra. de Copacabana, 300 – Copacabana, Rio de Janeiro. Telefone: (21) 2543-9107.

Que tal me seguir no Pinterent? Dê um pin nessa imagem e me acompanhe por lá também! 

arte pinterest

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

 

*Apesar de ter sido convidada para participar do workshop, esse texto reflete mesmo minha opinião. 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Rio de Janeiro

‘Eu amo férias’: MetrôRio lança cartão com desconto na tarifa para incentivar o turismo pela cidade

O MetrôRio lançou nesta terça-feira uma novidade que pode aliviar neste momento de crise o bolso dos cariocas e dos turistas que visitam a cidade. O bilhete “Eu amo férias” dá direito a seis viagens por dia, por sete dias seguidos, no valor total de R$ 60. O valor equivale a uma economia de 70% da tarifa cobrada normalmente pela concessionária. E quem não gosta de economizar???

Leia mais: Manual de sobrevivência: Carnaval no Rio de Janeiro

Essa iniciativa  será válida até 30 de setembro. Os interessados poderão adquirir o bilhete nas estações de Del Castilho, Carioca, Largo do Machado, Botafogo, Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos, Cantagalo, Nossa Senhora da Paz, Antero de Quental e Jardim Oceânico, das 9h às 19h, e, a partir de julho, na rede de hotéis Accor da cidade.

O cartão poderá ser pago em dinheiro e com cartões de débito e de crédito, com os promotores de venda nas estações selecionadas. Na rede Accor, o produto poderá ser adquirido na recepção dos hotéis.

 

 



0 In O que comer no Rio/ Rio de Janeiro

Hambúrguer gourmet na Zona Norte do Rio

De um tempo para cá a nova moda no Rio (e se duvidar no Brasil) são aqueles hambúrgueres apetitosos vendidos nesses food trucks da vida. Super comum lá fora, esse tipo de podrão mais gourmet chegou por aqui com a corda toda. E como já era de se esperar também podem ser encontrados na Zona Norte do Rio. 

Leia mais: Onde comer comida Mexicana no Rio

Isso mesmo. Você pode comer um hambúrguer gostosão em Bonsucesso, próximo a saída 7 da linha amarela. O nome da hamburgueria é Brooklyn Burguer & Beer. Com o clima de um dos distritos mais conhecidos dos EUA, o estabelecimento é uma graça e vende o petisco por um preço razoável. 

Hambúrguer com pão de pimenta biquinho

Hambúrguer com pão de pimenta biquinho

Experimentei o hambúrguer da casa (carne 180g, bacon fatiado, queijo, onion rigs, maionese de paprica e pão de pimenta biquinho) por R$ 19,90. O petisco tem o pão vermelho, o que é diferente, mas bom. Mas, devo alertar quem não gosta de pimenta. Se você não gosta de comida apimentada peça outro hambúrguer. Pois olha… ô hambúrguer para arder, rs. 

Onde você costuma comer hambúrguer? Me conta nos comentários!

PS: A hamburgueria é Brooklyn Burgue & Beer fica no bairro de Higienópolis, na Zona Norte do Rio, em frente a 21° delegacia de polícia. O deslocamento até o local, pode ser feito por dentro dos bairros ou pela Linha Amarela. Se você não é do Rio de Janeiro e quiser conhecê-la aconselho ir pela Linha Amarela, pois é o caminho mais seguro.

Leia mais posts sobre comida

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In O que comer no Rio/ Rio de Janeiro

Onde comer comida mexicana no Rio

Uma das coisas que mais amo é comer. E experimentar a culinária de outros lugares pra mim é algo maravilhoso e que gosto muito. Através da gastronomia de um lugar conhecemos mais sobre uma cultura. E fazia tempos que estava afim de comer comida mexicana…

Pois bem… Resolvi conhecer o restaurante Rota 66 Tex-mex, famosinho por vender comidas do povo mexicano e estadunidense. E em uma noite super agradável (afinal, estava comemorando o Dia dos namorados 🙂 ) me dispus a experimentar uma pouco desse novo mundo. 

LEIA MAIS: Dona Olinda: Tome café da manhã de frente para praia  

Comecei pelas Flautas (bolinhos recheados com três molhos – na foto destacada deste post). Escolhi duas flautas de carne moída e uma de frango com cheadder. Os molhos eram: de abacate, tomate e cream cheease. E estavam simplesmente uma delícia. Me surpreendi muito com o molho de abacate e virou simplesmente minha nova paixão gastronômica <3 

Taco com filé mion, queijo e salada

Taco com filé mion, queijo e salada

Depois experimentei o Michelin Chopp (cerveja, com suco de limão e sal na borda). O gosto é acentuado, mas combina muito com a comida. Em seguida, foi a hora de beber o famoso drink Frozen e um Mojito. 

LEIA MAIS: Café da manhã na Lagoa Rodrigo de Freitas por R$ 35

Por último, pra amenizar a quantidade de álcool ingerida, pedi um taco recheado com filé mion e queijo acompanhado de uma salada com molho de abacate. Nossa, maravilhoso também! E novamente, o molho de abacate foi o destaque do prato. 

Chopp Michelin, Mojito e Frozen

Chopp Michelin, Mojito e Frozen

Abaixo coloco os valores de cada coisa para vocês terem uma ideia de quanto custa comer uma comida mexicana:

Flautas: R$ 32

Michelin Chopp: R$ 9

Mojito: R$ 20

Frozen: R$ 20

Taco: R$ 14

Uma dica: se for em grupos, vale a pena pedir os drinks maiores e rachar o valor pela galera 😉

LEIA MAIS: Onde comer no Rio? Bar da Laje, no Vidigal

E vocês, tem dicas de lugares no Rio para experimentar comida mexicana? Conta aí nos comentários!

Bom apetite!

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



5 In O que fazer no Rio/ Recentes/ Rio de Janeiro

Visita ao Real Gabinete Português de Leitura, no Centro do Rio

Sabe aqueles cenário de filme que encantam? É assim que é o Real Gabinete Português de Leitura. Quase perdido em meios aos prédios do Centro do Rio, o edifício é uma preciosidade da nossa selva de pedra. 

Tirei um dia de folga para conhecê-lo e achei bem interessante. Por muitas vezes, nós nem nos tocamos de quantas preciosidades a cidade em que habitamos guarda e com certeza o Real Gabinete Português de Leitura é uma delas.

Fachada do Real Gabinete de Leitura Português

Fachada do Real Gabinete de Leitura Português

O prédio é aberto a visitação e tem entrada gratuita. Como o nome já dá ao entender, é um local silencioso, dedicado a leitura, uma biblioteca. Lá você pode levar seu notebook (carregado!!!) e suas folhinhas xerocadas da faculdade para estudar. Só com livro que não entra (aaaaaaaaah 🙁 ). Mas, você pode pedir para os funcionários do local pegar um dos zilhares de exemplares lá existentes para lhe ajudar.

Real-Gabinete-de-Leitura-Portugues-2

Mas, o que me impressionou mesmo, foram os detalhes do prédio. Feito em estilo neomanuelino, o Real Gabinete de Leitura Português é uma verdadeira obra de arte. Esse estilo arquitetônico também está presente em construções como na Estação do Rossio, em Lisboa, na Câmara Municipal de Sintra, no Palacete da Regaleira e no Palace Hotel do Buçaco.

real-gabinete-de-leitura-portugues-kari-desbrava

Registro do passeio no Real Gabinete de Leitura Português; Teto tão lindo que impressiona; Livros de Luis de Camões expostos

 

Lá você também confere alguns livros de Luis de Camões, considerado uma das maiores figuras da literatura lusófona e um dos grandes poetas do Ocidente, expostos. O cuidado e a limpeza com os livros, as mesas, também impressiona. Se você quer ver um local bonito, vale dar uma passada lá!

Serviço
Real Gabinete Português de Leitura. R. Luís de Camões, 30 – Centro.

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



2 In O que fazer no Rio/ Recentes/ Rio de Janeiro

Largo do Boticário: Um pouco da história do Rio mal preservada

Um conjunto de casas que retrata o que o foi o Rio do século XIX. Assim, pode ser definido o Largo do Boticário, no Cosme Velho, bairro da Zona Sul do Rio. Mais precisamente, rua acima a estação do Trem do Corcovado. Porém, nem a proximidade de um dos transportes que levam para o ponto turístico mais conhecido da cidade fez com que o patrimônio fosse preservado.

Os casarões, infelizmente, estão caindo aos pedaços. A dona dos imóveis não tem condições de reformá-los. Viveu na Europa e quando voltou para o Rio as casas já estavam ocupadas. Pediu ajuda do estado e tentou consertá-los, sem sucesso.

Apesar dos pesares, ainda assim, as casas conservam uma espécie de beleza. Olhar pra elas é como se você se teletransportasse para outra época. É como viver outro Rio.

largo-do-boticario-caminho

O caminho até o Largo

Sendo sincera, não se tem muita coisa para fazer no Largo do Boticário. Não tem um point do momento perto, o Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil que é próximo fechou por conta da crise no Estado do Rio, os casarões estão mal conservados. É chegar, apreciar e imaginar o que ele foi um dia e ir embora.

Mas, se você me perguntar se vale a pena a visita, respondo que sim. Aliás, para amantes de história sim, pois é impossível chegar ali e não imaginar quantas coisas aconteceram para ele chegar no ponto em que está hoje.

Daqui, só posso desejar que o estado consiga dar mais valor ao seu patrimônio e possa conservá-lo melhor. Além de, claro, poder compartilhar com vocês as dicas de diversos cantinhos do Rio que a maioria nunca nem ouviu falar.

17974756_1393446794051777_293709704_n

Como chegar

Para chegar ao Largo do Boticário é super simples. Para quem vai de transporte público basta pegar um ônibus para o Cosme Velho e descer em frente a Igreja de São Judas Tadeu. Dali é subir até o Largo. Há placas no local indicando onde fica.

Outra opção é pegar o metrô, descer na estação do Largo do Machado e pegar o ônibus 580 no ponto final. Se for sair da Tijuca há opção de pegar o 422.

largo-do-boticario-5

Agora se você vai de carro, você pode seguir pela rua das Laranjeiras até o Cosme Velho ou pegar o Rebouças e depois seguir para o Cosme Velho.

Lá no Largo há espaço para estacionar. Entretanto, essa é uma prática ilegal, já que estacionar ali não é permitido. Mas, infelizmente, também não há fiscalização para impedir isso.

Dobradinha: Igreja de São Judas Tadeu + Bica da Rainha

Além de visitar o Largo do Boticário, quem for ao Cosme Velho pode fazer uma dobradinha. Ou melhor, dá pra fazer um combo. É possível conhecer a Bica da Rainha, a Igreja de São Judas Tadeu e de quebra andar de trenzinho e ir parar lá no Cristo Redentor.

Igreja de São Judas Tadeu, no Cosme Velho

Igreja de São Judas Tadeu

A Bica da Rainha, normalmente fica trancada, por uma questão de segurança. Como ela fica abaixo do nível da rua, as pessoas usavam o local para se esconder e atacar os pedestres, por isso foi gradeada. Mas, vale contar aqui uma curiosidade. O local tem esse nome, pois no período colonial Dona Maria Louca era levada pela nora, Carlota Joaquina, para se banhar na bica, daí o nome.

bica-da-rainha

Bica da Rainha

E aí, curtiu o roteiro? Me conta nos comentários!

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



7 In O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro/ Sambas

Como conhecer as quadras da Portela e do Império Serrano, campeãs do Carnaval 2017

Madureira está em festa! A Portela, que não vencia há 33 anos, e o Império Serrano ganharam o título do Grupo Especial e da Seria A, respectivamente. Foram duas apurações emocionantes e duas vitórias que mereciam ser comemoradas! E como foram 🙂 <3

Para ajudar quem quiser partilhar da alegria de portelenses e imperianos, esse post vai lhe ensinar a chegar no bairro que é um dos berços do samba carioca. Vamos lá?

Madureira

O bairro de Madureira fica na Zona Norte do Rio e chegar lá é relativamente fácil. Madureira é recheado de opções de transporte: ônibus, brt, trem. Você pode usar qualquer um dos três para chegar lá. Se quiser ir de metrô, basta pegar a linha 2, descer em Vicente de Carvalho e embarcar no BRT para Madureira.

As quadras

Quatro quarteirões separam as quadras do Império da Portela. Você pode ir de uma para outra a pé mesmo. Aproveite para conhecer mais do bairro e suas peculiaridades. O mercadão de Madureira fica do lado da quadra da Império Serrano, por exemplo.

Um pouco de história

A Portela foi fundada 1923 no bairro de Oswaldo Cruz, na zona norte do Rio. É a mais antiga escola de samba em atividade permanente e a única escola que participou de todos os desfiles de escolas de samba da cidade. Com a vitória de 2017, tem 22 títulos e a maior campeã do carnaval carioca.

Já o Império foi fundado em 1947 após uma desavença na antiga escola de samba Prazer da Serrinha. O Império Serrano nos brindou com os sambas como Aquarela Brasileira (1964) e Bumbum paticumbum Prugurundum (1982) e sua ala de compositores já tiveram nomes como  Silas de Oliveira, Mano Décio, Aniceto do Império, Dona Ivone Lara, Beto sem Braço, Aluísio Machado e Arlindo Cruz.

Se joga!

Sabendo o mínimo da história dessas duas grandes escolas e como chegar é só se jogar no samba! Afinal, a linguagem da dança  e da música são universais 🙂 

Tem alguma dúvida ou curiosidade sobre o Rio? Deixa nos comentários! Vamos conversar!

Beijos,

Kari.

Serviço

Quadra do Império Serrano. Avenida Ministro Edgard Romero, 114, Madureira.

Quadra da Portela. Rua Clara Nunes, 81, Oswaldo Cruz.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



11 In Carioquices/ O que comer no Rio/ O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

Manual de sobrevivência: Carnaval no Rio de Janeiro

O Carnaval tá chegando e a Cidade Maravilhosa se prepara para a folia. Essa festa, seja na Sapucaí, seja na rua com os famosos blocos, encanta turistas do mundo todo. Eis então, o motivo deste post. Uma ajudinha para quem decidiu passar esses quatro dias por aqui. Um verdadeiro manual de sobrevivência para quem quer aproveitar o melhor do Rio de Janeiro.

A cidade do Rio

Como uma metrópole, o Rio de Janeiro é cheio de contrastes. E eles já começam na geografia da cidade. Cercado pelo mar e por montanhas, a chegada ao Rio pode ser algo que te deixa literalmente de boca aberta por causa da vista.

Rio de Janeiro_Kari_Desbrava

Além disso, tem toda aquela coisa da desigualdade social, que também é bem visível durante um passeio. Aqui, favela e asfalto andam literalmente junto & misturado. Que honestamente, é o grande charme do Rio.

Por conta dessa mistura, temos um dos maiores carnavais do mundo, com desfiles das escolas do Grupo Especial, Grupo A e as escolas mirins na Sapucaí e os 452 blocos (número de blocos oficiais deste ano!!!) que põe os foliões para dançar.

Dicas Gerais

Para aproveitar o melhor da Carnaval no Rio, separei algumas dicas. Diferente de outras cidades do Brasil, o Carnaval por aqui é na cidade toda. No Centro, da Zona Sul a Zona Norte, na Zona Oeste. Em todo canto vai ter um bloquinho passando. Por isso, é bom ficar atento a algumas questões. Vamos a elas:

Não use carro

Ir de carro para bloco ou para os desfiles na Sapucaí é furada na certa. Vai ser difícil de achar um lugar para estacionar, sem falar no trânsito de pessoas, que em alguns locais podem ser milhares, ruas fechadas, interferindo na sua rota. Olha, motivos para deixar o carro em casa é o que não falta. Por isso, dê preferência para usar o transporte público. Com o metrô, você consegue se deslocar para os principais eventos que rolam na cidade nesta época do ano, sem transtorno. Ah, vale lembrar que durante o Carnaval o Metrô Rio funciona 24 horas. (Podia ser sempre assim, né??!)

Leia mais: 5 aplicativos para ajudar você a se virar no Rio de Janeiro

Saiba para onde vai

Saber para onde vai está intimamente ligado a dica acima. Se você sabe para onde quer ir vai conseguir se planejar como chegar no local desejado, sem precisar apelar para um táxi ou Uber e gastar uma grana com deslocamento. Como falei acima, dê preferência para o transporte público.

Banheiros

Achar banheiros durante o Carnaval pode ser uma missão complicada. A Prefeitura disponibiliza os banheiros químicos, mas eles estão longe de dar vazão para a quantidade de pessoas que vem para a cidade. Por isso, quando pintar aquela vontade de ir ao banheiro, vá logo! Assim, você evita fazer xixi na rua. Além de sem uma falta de educação tremenda, fazer xixi na rua pode render multa no valor de R$ 510.

Visual leve

O Rio é uma cidade tropical. Por isso, o clima aqui é quente e úmido. Normalmente, é um solzão durante o dia, com sensação térmica pra lá de quente, com chances de pancadas de chuvas durante a noite. Ou seja, usar roupas pesadas e com muito tecido durante o dia não é uma boa ideia. Dê preferência para tecidos leves e roupas fresquinhas.

Usar um bom tênis para não machucar o pé com latas, garrafas, entre outros objetos, também é uma boa pedida. E não esqueça dos óculos de sol e protetor solar.

Ah, também vale carregar uma capa de chuva ou guarda-chuva caso você não queira correr o risco de se molhar.

Hidratar sempre

Por causa do tempo quente, é sempre bom se hidratar. E não tô falando de bebida alcoólica e sim de água mesmo. Intercalar a cerveja com copos d’água é uma forma de evitar a ressaca  e ter mais disposição no dia seguinte.

Segurança

Resolvi abrir um tópico especialmente para segurança por motivos meios óbvios. Infelizmente, o Rio de Janeiro é manchete por vários casos de violência. Não tô aqui para fazer alarde, pois toda metrópoles sofre com problemas de segurança.

“Ah, então por qual motivo abriu um tópico só para falar disso?”

Para alertar e desmistificar algumas coisas. Primeiro, é preciso ter cuidado em qualquer parte do mundo. E aqui no Rio, indico não andar com objetos de valor como cordões e celulares a mostra. Furtos e roubos desses objetos infelizmente são muitos comuns por aqui. Então, para evitar dor de cabeça tenha atenção.

Uma outra dica, é não levar para o bloco seu smartphone de última geração e sim um celular mais velhinho. Assim se acontecer algo, você não terá um grande prejuízo. Ou então, use uma doleira. E coloque nela somente o essencial.

Nada também de anda por ruas escuras, desertas e todas aquelas medidas de segurança que normalmente temos.

De resto, se joga e aproveita!

Como se locomover

Metrô

Se você vai para os blocos do Centro ou da Zona Sul, a melhor forma de chegar é de metrô. Assim, você evita ficar preso no trânsito e perder a festa. Para usar o metrô no Rio é muito fácil. Compre um bilhete pré-pago na bilheteria e recarregue-o sempre que os créditos estiverem acabando. Desta forma, você evita ter que ficar circulando com muito dinheiro por ai sem falar que evita pegar filas, economizando tempo.

O Rio tem três linhas: 1, 2 e 4. A linha 1 vai de Botafogo à Pavuna. A 2 da estação Uruguai até General Osório/Ipanema. E a 4 de General Osório até Jardim Oceânico (na Barra da Tijuca).  Durante o Carnaval, o metrô funciona 24 horas e não é preciso fazer baldiação na estação Estácio.

Se você vai para o Sambódromo deve descer na Estação da Praça Onze (linha 1) e caminhar até o até a Av. Marquês de Sapucaí.

VLT 

De VLT você pode passear pelas principais ruas do Centro do Rio. Logo, ele é uma ótima opção se você deseja curtir os blocos por essa região. Além disso, o VLT passa pela Rodoviária Novo Rio e pelo Aeroporto Santos Dumont, pontos de chegada e partida da cidade. Outro fator positivo, é que ele passa por diversas estações de metrô e por atrações como a Orla Conde, onde fica o Museu do Amanhã, o Museu de Arte do Rio, o grafite “Etnias”, pintado pelo Kobra, o Aquario, entre outras.

Mapa das estações do VLT Foto: Reprodução

Mapa das estações do VLT Foto: Reprodução

BRT 

O BRT passa por boa parte da Zona Norte, Oeste e tem integração com o metrô facilitando a vida de quem quer chegar na Zona Sul e Centro. Existem duas linhas: BRT Transoeste e o BRT Transolímpica, como é possível ver na imagem abaixo. Dependendo do lugar da cidade para onde você vai, ele é uma boa opção.

mapa-estacoes_brt_kari_desbrava

Clique na imagem e veja o mapa ampliado

Ônibus

De ônibus você consegue se deslocar pelo Rio todo. Apesar da variedade de linhas, durante o Carnaval não é a melhor opção, devido as interdições de trânsito. Sem falar, no risco de ficar preso no engarrafamento. Realmente, se você tiver indo para a muvuca, opte pelo metrô e/ou BRT/VLT.

Onde se hospedar

– Ibis Botafogo, Copacabana e Centro

A rede Ibis é uma rede de hotel que preza pelo conforto e preço em conta. Apesar de não ter me hospedado nos hotéis da rede que ficam na Cidade Maravilhosa, me hospedei no Ibis de Belo Horizonte e adorei a experiência. Levando em consideração que geralmente redes de hotel seguem o mesmo padrão, o Ibis e uma ótima opção.

-Hostelzinho Vidigal 

O Hostelzinho Vidigal é um hostel que fica na Favela do Vidigal. Se você não conhece uma comunidade carioca e tem curiosidade, ele pode ser uma boa opção. Lembrando que a favela do Vidigal é pacificada.

Além disso, no Vidigal você pode conhecer o Bar da Laje e fazer a trilha do Morro Dois Irmãos, uma das mais bonitas vistas do Rio.

-Casa Francisco

Localizada em Santa Teresa, a Casa Francisco é super bem avaliada pelos viajantes no Booking. Com nota 9,5, quem se hospedeu nela avaliou bem os quesitos: limpeza, conforto, localização, comodidade, funcionários e custo-benefício.

– Airbnb

Se você não curte hostel, nem pousada e não quer gastar rios de dinheiro em um hotel um boa opção é se hospedar através do Airbnb. Nesse post contei como funciona o serviço, além de trazer a experiência de outros viajantes que já usaram a plataforma. Outro ponto que deve ser destacado, é que no Airbnb você se hospeda na casa de um local. Logo, você verá a cidade através dos olhos deste morador.

Se você se interessou por essa experiência, receba R$ 100 de desconto em sua primeira aventura na plataforma!

Você também pode procurar mais opções de hospedagem no Booking.com. Assim você ajuda o Kari Desbrava a continuar produzindo conteúdo de qualidade sem pagar nada a mais por isso!

Onde comer

– Dona Olinda 

Com um buffet variado, o Dona Olinda é uma alternativa para quem está hospedado na Barra da Tijuca. Com boa comida, a padaria e restaurante também tem vista para a praia do Pepê.

Pães e bolos

– Bar da Laje

Localizado no Vidigal, o Bar da Laje é um restaurante point da cidade. A comida é gostosa e tem uma vista de cair o queixo. Recomendo o espetinho de Salsichão com um cerveja, ou então, a feijoada.

Bar_da_Laje

– Cadeg

O Cadeg é uma espécie de mercadão do Rio de Janeiro. Ele fica em Benfica, na Zona Norte do Rio. Lá você encontra bons restaurantes e lojas que vendem diversos artigos, como bebidas, comidas, plantas, flores, entre outro.

– Confeitaria Colombo

Tradicional, a Confeitaria Colombo é um ponto turístico da cidade. Fundada em 1894, o prédio tem arquitetura que remete a época em que o Rio era capital da República. Vale o passeio pela comida e sem dúvida nenhuma pelo ambiente.

A Colombo também criou uma filial no Forte de Copacabana e recentemente no aeroporto do Galeão. Apesar de ambas terem os mesmos quitutes, a mais bonita arquitetura com certeza é a da original.

– Arab

O Arab é um restaurante de comida árabe que fica na Lagoa Rodrigo de Freitas. Visitá-lo vale tanto pela comida quanto pela vista, que mais uma vez, é exuberante.

O que fazer

Os pontos turísticos clássicos:

-Corcovado

O Morro do Corcovado certamente é o ponto turístico mais conhecido do Rio. É lá que fica o Cristo Redentor e a vista mais linda da cidade (acho que já disse várias vistas mais lindas nesse texto, mas é que o Rio tem muita vista linda e não consigo eleger somente uma, ok?). Visitá-lo é quase uma obrigação quando se vem ao Rio.

E há diversas formas de chegar no Cristo, mas as mais comuns são: de van — com pontos de partida no Largo do Machado, Copacabana, Barra da Tijuca e Paineiras — ou de trem, com ponto de partida no Cosme Velho. Se for de van,   recomendo a parada no Centro de Visitantes das Paineiras, inaugurado antes dos Jogos Olímpicos 2016. 

Corcovado_kari_desbrava

-Pão de Açúcar

O bondinho do Pão de Açúcar também é bem conhecido por turistas. A atração fica no bairro da Urca, na Zona Sul da cidade.  Os ingressos para visitação custam R$76 para adultos. Menores de 6 anos não pagam. O horário de visitação é de 8h às 19h50.

Serviço: Av. Pasteur, 520 – Urca. Tel. 2546-8400

-Praias de Copacabana e Ipanema

Copacabana e Ipanema são dois clássicos cariocas. Passear pela orla das duas praias é um programa e tanto. Você também pode andar de bicicleta, patins, skate, jogar vôlei, altinha. A regra aqui é se divertir. 

ipanema_kari_desbrava

-Vista Chinesa

A Vista Chinesa é um mirante em estilo chinês que fica no bairro do Alto da Boa Vista, dentro da Floresta da Tijuca. De lá você consegue ver o Corcovado, o Pão de Açúcar e o Morro Dois Irmãos.

-Centro histórico e Lapa

Muita gente quando lembra do Rio só  fala das belezas naturais. O que algumas pessoas esquecem é que o Rio de Janeiro já foi a capital da república e muito da história do Brasil aconteceu por aqui. Tanta história é refletida na arquitetura da cidade e monumentos. A maioria deles pode ser visto na região Central da cidade que engloba áreas como Centro, Praça Mauá/Zona Portuária e Lapa.

No Centro é possível conhecer o Theatro Municipal, o Museu de Belas Artes, o Real Gabinete Português de Leitura, a Cinelândia, entre outros prédios que guardam um pouco do que foi a cidade.

Na Lapa, você encontrará muita diversão e badalação seja nos bares, casas de festa ou na rua. A Lapa aqui no Rio é o local onde todas as tribos se encontram e convivem.

Sai do óbvio 

Parque das Ruínas e Santa Teresa

O Parque das Ruínas fica em Santa Teresa e tem uma das vistas mais bonitas do bairro. O local também tem um Centro Cultural com programação para toda família. É um bom passeio para casal, família, amigos e até mesmo sozinho. 

7cf25b_97e906b800164841a9e82f8b58e51b20

O bairro de Santa Teresa também é um espetáculo a parte com muitos bares e ateliês. O passeio por ele com certeza é encantador.

Serviço: Parque das Ruínas. Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa. Telefone: (21) 2215-0621/2224-3922

– Grumari

Grumari é o paraíso escondido. É uma praia rústica e relativamente vazia, se comparado com as praias da Zona Sul, que fica na Zona Oeste da cidade. Para chegar lá, só com carro.  Leia mais sobre esta praia neste post.

grumari_kari_desbrava

– Joatinga 

Bonita por natureza. Assim defino a Joatinga. Com cerca de 300 metros de faixa de areia, a praia é pequena mais é uma graça. Com um ar mais rústico do que outras praias urbanas, a Joatinga consegue ser ainda assim aconchegante. Leia mais sobre esta praia neste post.

Vista da Praia da Joatinga Foto: Karilayn Areias

Vista da Praia da Joatinga Foto: Karilayn Areias

– Voe de asa delta

Uma das experiências mais loucas e gostosas que já fiz e que recomendo para todo mundo. O Rio tem uma das pistas de vôo livre mais conhecidas do mundo e com uma vista (de nooooovo) incomparável!

Leia mais sobre como é voar de asa delta neste post.

DCIM104GOPRO

-Trilha da Pedra do Telégrafo

Essa trilha virou modinha no Instagram e viralizou na vida real. É lá que as famosas fotos em que a pessoa fotografada parecia estar a beira do precipício são tiradas. A trilha é um pouco puxada, mas vale cada segundo. E imagina qual o motivo de valer tanto? … Dessa vez não vou nem responder, hehehe

Pedra_do_telegrafo_kari_desbrava

– Trilha do Morro da Urca

Com tanta beleza natural o que não falta no Rio é trilha para fazer. E uma opção bem tranquila, até para aqueles que não estão acostumados com aventura, é a trilha do Morro da Urca. Com subida moderada, o tempo médio de duração da trilha é de 45min.

KariDesbrava Morro da Urca Trilha

Quanto custa viajar para o Rio de Janeiro?

De acordo com o site Quanto Custa Viajar, uma viagem para o Rio custa em média R$ 105 por dia. Fiz uma simulação de 8 dias na cidade maravilhosa e viajando no modo mochileiro, a média de gasto total da viagem é de R$ 993. No modo econômico, a estimativa é de que cada pessoa gaste R$ 1.532 durante a viagem. Já no modo conforto, uma viagem para o Rio pode custar em média R$ 3.134. 

Para visualizar a simulação clique aqui.

Uma coisa que gosto de ressaltar é que esses gastos são uma estimativa. Você pode gastar mais ou menos dependendo do seu modo de viagem e prioridades. Os valores acima são somente um norte para quem deseja planejar uma viagem ao Rio.

‘Top 100 atrações do Rio de Janeiro’

Se você quer mais dicas de como se divertir no Rio de Janeiro baixe o e-book ‘Top 100 atrações do Rio de Janeiro’. A publicação, feita por blogueiras do coletivo De Viagem em Viagem e colaboradoras, é GRATUITA e tem dicas de praias, trilhas, rodas de samba, Rio com crianças, Rio em dias de chuva, restaurantes, entre outros.

CLIQUE AQUI E BAIXE O E-BOOK

ebook_kari_desbrava

E aí, ficou alguma dúvida? Me conta nos comentários que a gente conversa!

Ah, e se você gostou deste post compartilhe nas redes sociais 🙂

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Rio de Janeiro

Como chegar e sair dos aeroportos do Rio

O Rio de Janeiro tem dois aeroportos: o Santos Dumont e o Galeão. Para escolher a melhor opção de embarque e desembarque é preciso considerar algumas questões.

O Aeroporto Santos Dumont fica no Centro do Rio, mas próximo da Zona Sul. Ele só realiza voos domésticos. Ou seja, voos dentro do território nacional. Já o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, como o próprio nome já diz realiza voos internacionais, além dos domésticos.

Como escolher o aeroporto?

A escolha do aeroporto vai depender de diversos fatores. Ao menos que você faça uma viagem internacional. Neste caso, você embarca e desembarcar no Galeão.

Se for viajar pelo Brasil, aí sim você pode optar entre eles.

Como chegar e sair dos aeroportos do Rio

Galeão 

Para chegar ao Galeão você tem algumas opções. Você pode ir de ônibus, carro, táxi ou Uber, BRT e metrô. Neste último caso, você pode pegar o metrô até Vicente de Carvalho, na zona Norte, e depois pegar o BRT no mesmo bairro.

Para sair do Galeão, as opções são as mesmas. Mas, caso venha a noite, fique atento ao horário do BRT e do metrô. Dependendo da hora que você desembarcar não valerá a pena pegar o BRT e o metrô e você poderá ficar na rua com as suas malas. Por isso, neste caso, aconselho um táxi.

No site do Galeão, existe uma ferramenta para você traçar a sua rota. Em caso de dúvidas de como chegar, usá-la pode ser uma boa solução.

Print do site do Aeroporto Internacional Tom Jobim

Foto: Reprodução internet

Santos Dumont

Para chegar ou sair do Santos Dumont você pode pegar um táxi, Uber, ônibus ou metrô + VLT. Neste último caso, se você tiver indo para o Santos Dumont, você pode descer na estação de metrô da Carioca ou Cinelândia e pegar o VLT no sentido Santos Dumont. Se você estiver saindo do aeroporto, você pode pegar o VLT no sentido Rodoviária e descer próximo ao metrô.

Só tenha atenção aos horários de funcionamento dos transportes! (Mesma regra que falei acima). Dependendo do horário do seu desembarque, vale mais a pena pegar um táxi/Uber.

A melhor vista

Como vocês viram acima, alguns fatores contam na hora de escolher por qual local embarcar/desembarcar. Porém, em uma coisa o Santos Dumont dá de goleada no Galeão: a vista.

Ao chegar ou sair do Rio pelo Santos Dumont, vemos uma linda vista da Baía de Guanabara. É lindo demais, gente!

Claro que você não vai determinar a escolha do aeroporto somente por isso… mas se conseguir ver este espetáculo pelo menos uma vez, não desperdice a chance!

Beijos,

Kari.

 

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars