Browsing Category

O que fazer no Rio

10 In Mais recentes/ O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

‘Tour Doces Histórias’ | Entenda a história dos doces no Brasil

Doces

Passear pelo Rio de Janeiro já é bacana. Passear pelo Rio, comer doces e aprender mais sobre a história dessas guloseimas é melhor ainda. Foi com essa sensação de coisa boa que participei do tour Doces Histórias, organizado pelo Sou+Carioca.

Já falei do pessoal da Sou+Carioca no post do passeio para a Pedra Bonita. Fica a dica caso você queira saber mais sobre o trabalho deles…

Mas, voltando aos doces. O tour apresenta a trajetória dos doces no Brasil e o cenário é as ruas do Centro do Rio, que respiram história. O passeio começa na Cinelândia. Lá a guia Raquel nos fez recomendações de segurança, como ter cuidado na hora de atravessar a rua, respeitar o tempo do grupo, ter cuidado com equipamentos fotográficos, etc, além de nos dar um panorama de como tudo começou. Nessa hora, ela nos falou sobre a importância do açúcar para o crescimento da colonia, sempre relacionado com a ideia da criação do doce.

Que tal uma viagem ao Rio de Janeiro? Através do Kari Desbrava, que é afiliado do Booking.com, você pode reservar sua hospedagem e ficar sossegado 🙂



Booking.com

Em seguida, fomos rumo à Praça VX onde ouvimos curiosidades de como os doces se popularizaram. Segundo a Raquel, muitos dos doces que comemos hoje foram “inventados” no Convento do Carmo, que fica ao lado do Paço Imperial. Como o Convento precisava de dinheiro, os doces que os internos preparavam eram vendidos e acabaram se espalhando pela cidade.

Depois passamos pelo Beco dos Barbeiros e a Rua do Ouvidor, duas ruas super importantes.
Por fim, a hora mais doce. Visitamos as confeitarias Colombo, Itajaí, Cavé e Manon. Em cada parada, ouvimos mais sobre a história de cada uma. Era dado um tempo para quem quisesse entrar e provar os doces em cada confeitaria. O que você vai comer não está incluso no valor passeio.

LEIA MAIS: Manual de sobrevivência: Carnaval no Rio de Janeiro

Uma aula de história dos doces

Confeitaria Colombo

A Colombo é a representação perfeita da Belle Époque carioca, em que a moda era ser “francês”. Fundada em 1894 é a mais famosa confeitaria carioca. Recebeu clientes ilustres como Chiquinha Gonzaga, Machado de Asis, Lima Barreto, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Alberto I da Bélgica, Isabel II do Reino Unido, entre outros.

Atualmente, a Colombo tem quatro filiais: a do Centro, a mais antiga; a do forte de Copacabana; a do Aeroporto do Galeão; e a do Centro Cultural do Banco do Brasil. 

Doces da Confeitaria Colombo: pastel de nata e bomba de chocolate

Chefe confeiteiro da Colombo, Thiago Faro, conversa conosco sobre como é trabalhar em uma das mais tradicionais confeitarias do Rio. Segundo ele, em baixa temporada são produzidos cerca de 1.300 doces. Na alta temporada o número dobra. A filial do Centro abastece as demais filias

LEIA MAIS: Mirante no Rio: Parque Penhasco Dois Irmãos, no Leblon

Confeitaria Itajaí

Fundada por uma família alemã em 1932, a Itajaí fica na Rua Gonçalves Dias, no Centro do Rio. A confeitaria começou em um prédio estreito, mas se mudou para uma mais espaçosa na mesma rua. Ficou famosa pelas especialidades alemãs como strudels de maçã, bombas de chantilly, ghitas de amêndoas e diversos doces amanteigados. Alguns desses doces são servidos até hoje.

Raquel nos contando um pouco sobre a história da Itajaí

Casa Cavé

A Cavé é a confeitaria em funcionamento mais antiga do Rio. Fundada em 1860 pelo imigrante francês Auguste Charles Felix Cavé foi vendida para portugueses em 1922.

Ocupa os números 133 e 137 da rua Sete de Setembro. Destaque para o sorvete Dina Tereza (Creme, Chantilly e Fios de Ovos – R$ 22,50) feito em homenagem a cantora portuguesa. 

Fachada da Cavé

Confeitaria Manon

A Manon é a mais nova das confeitarias visitadas. Foi fundada em 1942. Em 1993, foi tombada pela Prefeitura do Rio como patrimônio histórico.

O salão da Manon é uma réplica do interior do navio português Cerpa Pinto. Ela também possui espelhos franceses e outros itens originais que nos remete ao passado. Tem como carro-chefe da Casa o doce Madrileñ: pão doce com creme e um toque de goiabada, salpicado com açúcar de confeiteiro. 

Salão da Confeitaria Manon

LEIA MAIS: Visita ao Real Gabinete Português de Leitura, no Centro do Rio

Curiosidades que aprendi no tour

– O açúcar ​era uma especiaria porque era de difícil acesso e caro;

– ​O Convento do Carmo já foi o maior prédio do Rio e a Igreja da Sé, que fica ao lado, já foi a Catedral do Rio;

– Junto com a descoberta do açúcar surgem ​também a canela, o cravo, entre outras especiarias;

– ​Os espanhóis conhecem o chocolate no México. Na ocasião, ele não se parecia com o que conhecemos hoje. Ele era uma bebida aguada que tinha uma função ritualística. Segundo a crença do povo mexicano, a bebida a base de cacau dava força aos guerreiros e fazia uma ligação com o divino;

– Os espanhóis conheceram a bebida através das mulheres das tribos mexicanas e, por conta disso, a bebida chegou na Europa como bebida para senhoras/mulheres, ganhando outro significado;

– ​O primeiro confeito de chocolate surge no Caribe francês e vai dar origem no chocolate que conhecemos hoje;

– O brigadeiro ganhou esse nome nas eleições de 1945. Na época, algumas mulheres vendiam o doce para arrecadar fundos para a campanha do candidato a presidência Eduardo Gomes. Ele usava o slogan “Vote no Brigadeiro que é bonito e solteiro” e esse fato acabou dado nome ao doce mais amado dos brasileiros.

 

*Foto do alto da matéria: Isabela Toscano/Beulasartes

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In Mais recentes/ O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

Mirante no Rio: Parque Penhasco Dois Irmãos, no Leblon

Parque Penhasco Dois Irmãos, no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro é uma cidade recheada de mirantes e lugares para se apreciar uma bela vista. Como já dizia Tim Maia, do Leme ao Pontal não há nada igual no mundo! E a dica de hoje é um lugar que muitos cariocas nunca ouviram falar… Adivinha?

Escondidinho no Leblon, o Parque Municipal Penhasco Dois Irmãos é uma das joias raras guardadas no meia da selva de pedra. Criado em 1992, o local — que faz parte de uma área de preservação ambiental com 39,55 hectares — é bem conservado, limpo, e possuí seguranças que patrulham a área. Como é muito amplo pode ser um bom passeio para quem quer apreciar uma linda vista, se se exercitar ou fazer piquenique. 

Do Parque Penhasco Dois Irmãos é possível ver o Mirante do Leblon

Monumento em homenagem as vítimas do acidente com o voo 447, da Air France

O Parque Penhasco Dois Irmãos possuí quatro mirantes. Deles é possível avistar alguns dos mais importantes cartões-postais da cidade como a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Jardim Botânico, o Corcovado e as praias do Leblon e de Ipanema. Além disso, também há uma trilha de 1,5km de extensão que leva ao pé do Irmão Menor, que compõe o Morro Dois Irmãos.

Uma boa dica é ir de carro ou alugar um já que o local tem algumas subidas um pouco íngremes. Em cada mirante há espaço para estacionar o carro e apreciar a paisagem. O estacionamento é gratuito. Vale lembrar que dá para ir de transporte público, mas nesse caso, não se pode ter preguiça de andar! 

Local tem estacionamento gratuito em cada mirante

Área de preservação ambiental: fauna e flora que impressiona com sua beleza

Serviço:

Parque Penhasco Dois Irmãos, Rua Aperana, 178, Leblon. Aberto de terça a domingo, das 8h às 17h. Entrada franca.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In O que fazer no Rio

Confira o calendário de eventos 2018 do Rio de Janeiro

Vista aérea do Rio de Janeiro

Quem curte um evento vai amar 2018. Isso porque no ano que vem a Cidade Maravilhosa ganhará um calendário de eventos que abrangerá o ano todo. A novidade foi nomeada de Calendário Rio de Janeiro a Janeiro.

Dentre as festas que agitarão o Rio estão: o festival Zytrons, Rio Montreau Festival, Rio Bossa & Jazz, Festeja Brasil (de música sertaneja), Festival Ultra (de música eletrônica), Musical da Pequena Sereia e Pop Load Festival.

Para os amantes dos esportes tem 3X3 Espetacular, a volta dos X Games para o Rio, Rio Open, Rio Wood Fest e Grangiro de ciclismo.

Também sediaremos eventos de negócios, como Rio Boat Show e Wired Festival, dedicado à inovação em economia, ciências, segurança, entretenimento, cultura, design e lifestyle.

Nas áreas de moda e gastronomia estão programadas atrações consagradas como Veste Rio e Elle Fashion Preview e novidades como o Rio Shopping Show.

Confira abaixo a lista dos 100 eventos já confirmados: 

calendário de eventos

* A lista completa será divulgada em janeiro de 2018.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro/ Trilhas

Pedra Bonita: o que você precisa saber para fazer essa trilha

A Trilha da Pedra Bonita é um dos picos mais lindos e mais fáceis de fazer do Rio de Janeiro. Ela fica dentro do Parque Nacional da Tijuca, entre a Pedra da Gávea e os bairros de São Conrado e Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Dito isso, a intenção desse texto é te ajudar a fazer ela sozinha, caso queira, ou te apresentar a opção de ir em grupo.

LEIA MAIS: Tudo sobre voar de asa delta

A trilha

Apesar de apresentar alguns trechos íngremes, a Trilha da Pedra Bonita é considerada leve. Na minha opinião, “a pior parte” é o trecho íngreme para chegar até a entrada da trilha. Mas, existe um macete para aqueles que não quiserem subir essa parte a pé. É possível subir essa ladeira de carro e estacionar o veículo próximo a rampa de voo livre. Neste caso, só existe dois poréns: você terá que pagar o estacionamento e terá que chegar cedo, já que ele é pequeno e lota rápido.

DCIM100GOPROGOPR1629.
Sobre a trilha, ela é bem tranquila. Só atente-se a altitude, que pode dificultar um pouco a respiração (principalmente se você tiver algum problema respiratório). Portanto, lembre-se de levar aqueles itens necessários de toda trilha.

Na maior parte do percurso, a caminhada é agradável, pois os visitantes passam por dentro da mata fechada, o que significa sombra e uma brisa. Próximo ao cume, a vegetação fica mais baixa, sem a proteção natural das árvores, e o sol mais forte. Logo, um boné/chapéu nessas horas cai super bem.  

DCIM100GOPROGOPR1588.

DCIM100GOPROGOPR1579.

DCIM100GOPROGOPR1576.

Assim que se chega na Pedra Bonita, temos uma surpresa mais do que agradável: uma vista linda! Lá de cima podemos ver a Pedra da Gávea, Praias da Barra, São Conrado, Leblon e Ipanema, além do Morro Dois Irmãos, Floresta da Tijuca e algumas partes da Zona Sul. Sério, não tem como sair de lá sem achar essa cidade MARAVILHOSA!

DCIM100GOPROG0071563.

trilha-pedra-bonita-kari-desbtrava-12

trilha-pedra-bonita-kari-desbtrava-11

DCIM100GOPROG0031436.

trilha-pedra-bonita-kari-desbtrava-6

Para os mais animados, vale levar comidinhas frescas e fazer um piquenique lá em cima. Com aquele vistão da cair o queixo, não tem como não ser um programa bacana.

Por fim, na descida dê uma passadinha na pista de voo livre, da onde partem os vôos de asa delta e parapente. Quem sabe você não se anima e não topa voar? 

DCIM100GOPROGOPR1609.

Como chegar

Falei no tópico anterior que é possível ir de carro para a Pedra Bonita. Mas, também é possível ir de transporte público. Aqui vou ensinar as duas formas.

De carro, se você vier da Zona Sul ou Zona Oeste, a opção é ir pela Estrada da Canoa até encontrar uma placa indicando o início do trajeto (Estrada da Pedra Bonita). Agora, se você vier da Zona Norte ou Baixada Fluminense, a melhor opção é pelo Alto da Boa Vista. Caso você não tenha um carro, você pode alugar um através do link de afiliados aqui do blog. Nesse caso, você ajuda o Kari Desbrava a continuar produzindo conteúdo sem pagar nada a mais por isso 😉

Já de ônibus, você pode pegar um até o Alto da Boa Vista, descer no Corpo de Bombeiros do Alto e pegar o ônibus 448 (Alto da Boa Vista – São Conrado). Ele te deixará na porta da ladeira rumo ao início da trilha. Caso tenha dúvida, basta perguntar ao motorista 😉 

DCIM100GOPROGOPR1635.

Se mesmo com as dicas acima, restar alguma dúvida, vale consultar os aplicativos Google Maps e Moovit.

Por conta própria ou em grupo?

Você pode fazer as trilhas do Rio por conta própria ou em grupo. Na minha opinião, para fazer por conta própria, só se você já tiver feito o percurso antes. Para uma primeira vez, ainda mais se você não for do Rio, aconselho a ir com grupos de trilha. Digo isso, para evitar transtornos de se perder na mata ou ainda de se perder no trajeto e acabar parando em alguma favela e acontecer algo mais grave. Sem falar, que em passeios em grupo você sempre acaba fazendo amizades 🙂

Esse passeio da Pedra Bonita fiz com o pessoal do Sou+Carioca, um projeto idealizado pela Gabriela Palma, do blog Gaby Pelo Mundo. O Sou+Carioca tem basicamente a mesma filosofia deste blog: a de incentivar as pessoas a conhecerem a própria cidade. 

Geralmente, em cada passeio paga-se um valor (em torno de R$ 20 por pessoa). O pagamento é feito no início do passeio e você ganha uma pulseira para identificar quem é do grupo.

Vale lembrar, que os grupos de trilhas, são compostos por pessoas das mais variadas idades, tipos e condicionamentos físicos. Logo, tenha paciência e seja cordial, pois nem todo mundo tem o mesmo pique que você. Um boa dose de empatia e alegria fazem o passeio ser bom para todos!

Também verifique se a empresa contratada para o tour ou se os guias do grupo de trilha são credenciados no Ministério do Turismo. Evite fazer passeios com pessoas ou empresas não credenciadas. O profissional credenciado foi treinado e está apto a fazer passeios turísticos, diferentemente de alguém não credenciado. Isso é de suma importância para a sua segurança.

Trilha da Pedra Bonita

Nível:  Leve a moderado
Tempo de duração Até 40 minutos
Onde Parque Nacional da Tijuca
Quanto Grátis

 

Confira posts sobre outras trilhas:

Morro da Urca

Pedra do Telégrafo

Dois Irmãos

Pedra do Pontal

Parque Nacional da Serra dos Órgãos

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In O que fazer no Rio/ Trilhas

Trilha da Pedra do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes

Uma vista linda entre a praia do Recreio e a da Macumba. Assim defino o que é a recompensa de subir a trilha da Pedra do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. O percurso ficou famoso através de fotos nas redes sociais, assim como a Pedra do Telégrafo, e despertou a curiosidade das pessoas em tirar aquela foto bacana naquela vista incrível. 

Sobre a trilha em si, ela é bem rápida. São uns 30 minutos de subida no máximo e ela é considerada leve. Mas, é preciso vencer o medo de “escalar” uma pedra, e ter certa força no braço, para ter direito a recompensa.

Outra parte da trilha que achei chatinha foi a primeira pedra na subida. Ela é bem escorregadia por conta da areia da praia. Então, já fica a dica: vá com um calçado antiderrapante, de preferência daqueles apropriados para trilha mesmo.

Tirando essas duas partes, a trilha é bem tranquila. De resto é chegar lá em cima e aproveitar a natureza 🙂

trilha-do-pontal-3

trilha-do-pontal-2

Dá para fazer sozinho?

Se você já está acostumado a trilhar dá para fazer sem o auxílio de guia tranquilamente. É uma pedra que você tem que subir. Não tem muita opção de caminho, então se perder é praticamente impossível. Só fique atento onde pisa e cuidado na hora de tirar fotos para não escorregar e cair.

Quanto a subida (e descida), já tem uma corda amarrada no local para os visitantes “escalarem” a pedra de chegada ao topo. Mas, se você tiver medo ou não tá acostumado a trilhar, aconselho ir com guia sim.

trilha-do-pontal-4

Quando faço trilhas sozinha (sem amigos, namorado, etc), na maioria das vezes vou com o pessoal do Pé na Trilha RJ (e não, não é publicidade!). Para trilhas dentro do Rio de Janeiro eles costumam cobrar R$ 20 por pessoa.

Como Chegar

Você pode ir de carro ou de ônibus. Se for de carro, chegue cedo, pois o estacionamento é rotativo e quanto mais tarde, maiores são as chances de não ter vaga.

Se for de ônibus, a condução vai depender do seu ponto de partida. Se vier da Baixada ou Zona Norte você pode pegar uma condução até a Central do Brasil e de lá pegar o ônibus 315. Se vier da Zona Sul as opções são: 309, linha integrada 1 (antiga 314) e linha integrada 3 (antiga 548).

Você também pode pegar o BRT expresso e ir até a estação Recreio Shopping. De lá para pedra do Pontal é cerca de 12 minutos de carro. O que, na minha opinião, não vale tão a pena.

O que levar?

O que levamos em toda trilha, hehehe. Água, protetor solar, óculos escuros, algo leve (como frutas) para comer, câmera para tirar foto e ir com calçado confortável.

trilha-do-pontal-5

Trilha da Pedra do Pontal

Onde: Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio

Nível: Leve

Tempo: Aproximadamente 30 min

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



1 In O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro

‘Coffeeaholic’: curso te ensina mais sobre o café

Sempre gostei muito de café. Essa bebida para mim é daquelas indispensáveis para começar bem o dia. Funciona como um sacolejo para acordar. Seja com leite, puro ou expresso, café com certeza eu não dispenso.

E foi por isso, que assim que recebi o convite para participar do ‘Coffeeaholic’, uma oficina para entender mais sobre o café, nem titubeei e aceitei na hora.

#Curiosidade 1: O café é a bebida mais tomada do mundo.

coffeeaholic

O material utilizado no workshop

Durante a aula, que dura cerca de 1h30, a Carmen Urarahy, dona da Sofa Café, uma cafeteria super linda em Copacabana, discorre todo seu conhecimento (e amor) sobre essa bebida. Ela conta como surgiu o café, como ele veio parar no Brasil, como está o mercado do café atualmente, etc.

Entre as coisas que aprendi estão que o café surgiu na Etiópia e que o Brasil vende o melhor café para fora e nós ficamos com o pior, que tem até propriedades cancerígenas. :O (Essa informação me chocou bastante, por sinal!).

#Curiosidade2: Baristas são profissionais especializados na preparação de café.

Os métodos de passar café:

Os métodos de passar café: hario 60, frenchpress, chemex, aeropress

No fim da aula, a Carmem seleciona o mesmo grão e passa ele em quatro métodos distintos: hario 60, frenchpress, chemex e aeropress. Essa etapa é para mostrar como a forma de se passar o café transforma o sabor dele. E muda mesmo!

Antes de começar achei que quase não ia perceber a diferença. Mas, ao final, onde provamos os quatro tipos, é possível ver nitidamente como a bebida fica diferente.

#Curiosidade 3: Desde sua origem o café sempre esteve associado a requinte, urbanização e intelectualidade.

Fazendo o degustador e comprovando que cada método faz o café ficar diferente sim

Fazendo o degustador e comprovando que cada método faz o café ficar diferente sim

Em uma ficha você vai anotar o que você acha do aroma, gosto, acidez e retrogosto de cada café. E nessa parte que fiquei convencida das diferenças. Dos quatro cafés, a forma que mais gostei foi o hario, o mais vendido da loja. E o mais legal dessa brincadeira toda, é que além de beber café, você ainda brinca de degustador.

Se você ama café e ficou com vontade de fazer o workshop basta ligar para a Sofa Café e marcar uma data e horário. A aula custa R$ 80. Ainda há mais quatro tipo de workshops. São eles: Espresso, Café Coado, The Coffee Star e Infantil. 

Serviço:
Sofa Café RJ. Avenida Nossa Sra. de Copacabana, 300 – Copacabana, Rio de Janeiro. Telefone: (21) 2543-9107.

Que tal me seguir no Pinterent? Dê um pin nessa imagem e me acompanhe por lá também! 

arte pinterest

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

 

*Apesar de ter sido convidada para participar do workshop, esse texto reflete mesmo minha opinião. 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



0 In O que fazer no Rio/ Recentes

Passeando pela Zona Portuária: AquaRio e Bar Imaculada

Uma das regiões do Rio que ninguém dava bola até a sua revitalização era a Praça Mauá. Os Jogos Olímpicos passaram, mas o legado naquela área ficou. E é de dois passeios super bacanas por lá que irei falar. Você pode optar por fazer os dois no mesmo dia ou um por vez. A escolha aqui é do freguês. Sobre os passeios me refiro ao AquaRio e ao Bar Imaculada. Cada lugar tem um perfil bem diferente, por isso a observação de qual conhecê-los ou conhecer os dois fica a critério de cada um.

Galeria: Espécies do AquaRio 

aquari-1

Já tinha visitado o AquaRio antes da inauguração e contei para vocês que ele prometia ser um lugar bem bacana no Rio para se conhecer. A promessa agora virou realidade e o aquário está aberto ao público. De antes da inauguração para agora mudou pouco coisa: as instalações foram concluídas e os aquários estão mais cheios.

Sobre as atrações e infraestrutura, lá você verá, além das mais variadas espécies marinhas, o Museu do Surf e o Museu de Ciência. Tem também lojas para comprar presentes temáticos, lanchonetes e estacionamento. Quanto ao preço, essa é a parte que dói. O valor da entrada é R$ 80. Com projeto Carioquinha, o ingresso sai por R$ 60 e meia R$40. Quem quiser pode optar por comprar o passaporte anual. Para isso será preciso desembolsar R$ 220 no passaporte individual e R$ 440 no passaporte família.

Leia mais: Como chegar no AquaRio e comprar ingressos

Depois de passear e se deslumbrar pelas belezas marinhas é hora de seguir para o Bar Imaculada. O AquaRio fica na Gamboa já o Bar Imaculada no Morro da Conceição. Para se deslocar de um para o outro pegue o VLT na estação Utopia AquaRio e solte na estação Parada dos Museus. Dessa estação para o Morro da Conceição você terá que ir andando. Coisa de 5 minutos. Veja o caminho no mapa abaixo:

Chegando no Bar Imaculada você se deparará com a cara da boemia carioca. O ar boêmio já começa na decoração do Imaculada. Cada mesa tem uma plaquinha colada com o nome de um sambista importante. Nas paredes, quadros divertidos, instrumentos e para completar o ambiente samba tocando no som ambiente do bar. 

imaculada

Quando for lá, não deixe de experimentar a caipirinha (R$ 19,90) e o caldinho de feijão (ou Feijão Amigo no cardápio por R$ 18). Se for almoçar/jantar recomendo o prato executivo de filé de frango com fritas (R$ 32,90). Às sextas-feiras, o bar serve a tradicional feijoada (R$39,50 meia e R$ 75,90 a completa), super bem falada. Confira o cardápio deles aqui

bar-imaculada

Já conhece o AquaRio e o Bar Imaculada?Me conta nos comentários!

 

***

Se você chegou até aqui embaixo é porque curte mesmo o blog. Logo, aproveito a oportunidade para lhe fazer um convite. Participe do nosso grupo do Facebook e vamos trocar uma ideia 🙂

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



5 In O que fazer no Rio/ Recentes/ Rio de Janeiro

Visita ao Real Gabinete Português de Leitura, no Centro do Rio

Sabe aqueles cenário de filme que encantam? É assim que é o Real Gabinete Português de Leitura. Quase perdido em meios aos prédios do Centro do Rio, o edifício é uma preciosidade da nossa selva de pedra. 

Tirei um dia de folga para conhecê-lo e achei bem interessante. Por muitas vezes, nós nem nos tocamos de quantas preciosidades a cidade em que habitamos guarda e com certeza o Real Gabinete Português de Leitura é uma delas.

Fachada do Real Gabinete de Leitura Português

Fachada do Real Gabinete de Leitura Português

O prédio é aberto a visitação e tem entrada gratuita. Como o nome já dá ao entender, é um local silencioso, dedicado a leitura, uma biblioteca. Lá você pode levar seu notebook (carregado!!!) e suas folhinhas xerocadas da faculdade para estudar. Só com livro que não entra (aaaaaaaaah 🙁 ). Mas, você pode pedir para os funcionários do local pegar um dos zilhares de exemplares lá existentes para lhe ajudar.

Real-Gabinete-de-Leitura-Portugues-2

Mas, o que me impressionou mesmo, foram os detalhes do prédio. Feito em estilo neomanuelino, o Real Gabinete de Leitura Português é uma verdadeira obra de arte. Esse estilo arquitetônico também está presente em construções como na Estação do Rossio, em Lisboa, na Câmara Municipal de Sintra, no Palacete da Regaleira e no Palace Hotel do Buçaco.

real-gabinete-de-leitura-portugues-kari-desbrava

Registro do passeio no Real Gabinete de Leitura Português; Teto tão lindo que impressiona; Livros de Luis de Camões expostos

 

Lá você também confere alguns livros de Luis de Camões, considerado uma das maiores figuras da literatura lusófona e um dos grandes poetas do Ocidente, expostos. O cuidado e a limpeza com os livros, as mesas, também impressiona. Se você quer ver um local bonito, vale dar uma passada lá!

Serviço
Real Gabinete Português de Leitura. R. Luís de Camões, 30 – Centro.

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



2 In O que fazer no Rio/ Recentes/ Rio de Janeiro

Largo do Boticário: Um pouco da história do Rio mal preservada

Um conjunto de casas que retrata o que o foi o Rio do século XIX. Assim, pode ser definido o Largo do Boticário, no Cosme Velho, bairro da Zona Sul do Rio. Mais precisamente, rua acima a estação do Trem do Corcovado. Porém, nem a proximidade de um dos transportes que levam para o ponto turístico mais conhecido da cidade fez com que o patrimônio fosse preservado.

Os casarões, infelizmente, estão caindo aos pedaços. A dona dos imóveis não tem condições de reformá-los. Viveu na Europa e quando voltou para o Rio as casas já estavam ocupadas. Pediu ajuda do estado e tentou consertá-los, sem sucesso.

Apesar dos pesares, ainda assim, as casas conservam uma espécie de beleza. Olhar pra elas é como se você se teletransportasse para outra época. É como viver outro Rio.

largo-do-boticario-caminho

O caminho até o Largo

Sendo sincera, não se tem muita coisa para fazer no Largo do Boticário. Não tem um point do momento perto, o Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil que é próximo fechou por conta da crise no Estado do Rio, os casarões estão mal conservados. É chegar, apreciar e imaginar o que ele foi um dia e ir embora.

Mas, se você me perguntar se vale a pena a visita, respondo que sim. Aliás, para amantes de história sim, pois é impossível chegar ali e não imaginar quantas coisas aconteceram para ele chegar no ponto em que está hoje.

Daqui, só posso desejar que o estado consiga dar mais valor ao seu patrimônio e possa conservá-lo melhor. Além de, claro, poder compartilhar com vocês as dicas de diversos cantinhos do Rio que a maioria nunca nem ouviu falar.

17974756_1393446794051777_293709704_n

Como chegar

Para chegar ao Largo do Boticário é super simples. Para quem vai de transporte público basta pegar um ônibus para o Cosme Velho e descer em frente a Igreja de São Judas Tadeu. Dali é subir até o Largo. Há placas no local indicando onde fica.

Outra opção é pegar o metrô, descer na estação do Largo do Machado e pegar o ônibus 580 no ponto final. Se for sair da Tijuca há opção de pegar o 422.

largo-do-boticario-5

Agora se você vai de carro, você pode seguir pela rua das Laranjeiras até o Cosme Velho ou pegar o Rebouças e depois seguir para o Cosme Velho.

Lá no Largo há espaço para estacionar. Entretanto, essa é uma prática ilegal, já que estacionar ali não é permitido. Mas, infelizmente, também não há fiscalização para impedir isso.

Dobradinha: Igreja de São Judas Tadeu + Bica da Rainha

Além de visitar o Largo do Boticário, quem for ao Cosme Velho pode fazer uma dobradinha. Ou melhor, dá pra fazer um combo. É possível conhecer a Bica da Rainha, a Igreja de São Judas Tadeu e de quebra andar de trenzinho e ir parar lá no Cristo Redentor.

Igreja de São Judas Tadeu, no Cosme Velho

Igreja de São Judas Tadeu

A Bica da Rainha, normalmente fica trancada, por uma questão de segurança. Como ela fica abaixo do nível da rua, as pessoas usavam o local para se esconder e atacar os pedestres, por isso foi gradeada. Mas, vale contar aqui uma curiosidade. O local tem esse nome, pois no período colonial Dona Maria Louca era levada pela nora, Carlota Joaquina, para se banhar na bica, daí o nome.

bica-da-rainha

Bica da Rainha

E aí, curtiu o roteiro? Me conta nos comentários!

Beijos,
Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



7 In O que fazer no Rio/ Rio de Janeiro/ Sambas

Como conhecer as quadras da Portela e do Império Serrano, campeãs do Carnaval 2017

Madureira está em festa! A Portela, que não vencia há 33 anos, e o Império Serrano ganharam o título do Grupo Especial e da Seria A, respectivamente. Foram duas apurações emocionantes e duas vitórias que mereciam ser comemoradas! E como foram 🙂 <3

Para ajudar quem quiser partilhar da alegria de portelenses e imperianos, esse post vai lhe ensinar a chegar no bairro que é um dos berços do samba carioca. Vamos lá?

Madureira

O bairro de Madureira fica na Zona Norte do Rio e chegar lá é relativamente fácil. Madureira é recheado de opções de transporte: ônibus, brt, trem. Você pode usar qualquer um dos três para chegar lá. Se quiser ir de metrô, basta pegar a linha 2, descer em Vicente de Carvalho e embarcar no BRT para Madureira.

As quadras

Quatro quarteirões separam as quadras do Império da Portela. Você pode ir de uma para outra a pé mesmo. Aproveite para conhecer mais do bairro e suas peculiaridades. O mercadão de Madureira fica do lado da quadra da Império Serrano, por exemplo.

Um pouco de história

A Portela foi fundada 1923 no bairro de Oswaldo Cruz, na zona norte do Rio. É a mais antiga escola de samba em atividade permanente e a única escola que participou de todos os desfiles de escolas de samba da cidade. Com a vitória de 2017, tem 22 títulos e a maior campeã do carnaval carioca.

Já o Império foi fundado em 1947 após uma desavença na antiga escola de samba Prazer da Serrinha. O Império Serrano nos brindou com os sambas como Aquarela Brasileira (1964) e Bumbum paticumbum Prugurundum (1982) e sua ala de compositores já tiveram nomes como  Silas de Oliveira, Mano Décio, Aniceto do Império, Dona Ivone Lara, Beto sem Braço, Aluísio Machado e Arlindo Cruz.

Se joga!

Sabendo o mínimo da história dessas duas grandes escolas e como chegar é só se jogar no samba! Afinal, a linguagem da dança  e da música são universais 🙂 

Tem alguma dúvida ou curiosidade sobre o Rio? Deixa nos comentários! Vamos conversar!

Beijos,

Kari.

Serviço

Quadra do Império Serrano. Avenida Ministro Edgard Romero, 114, Madureira.

Quadra da Portela. Rua Clara Nunes, 81, Oswaldo Cruz.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars