Browsing Category

Mais recentes

0 In Mais recentes/ Para mulheres

Conheça os aplicativos de transportes voltado para mulheres

mulher dirigindo
Compartilhe:

Os aplicativos de transporte, como Uber e Cabify, revolucionaram a mobilidade. Porém, muitas mulheres não se sentem seguras ao andarem em carros particulares com motoristas do sexo masculino, pois, infelizmente, casos de assédio e outro crimes ainda são muito comuns. Pensando em trazer mais conforto e segurança para elas, algumas empresas lançaram apps voltado somente para o público feminino. Vamos conhecê-los?

FemiTaxi

Com o lema confiança, segurança e conforto, o FemiTaxi é uma aplicativo voltado para mulheres e que só tem motoristas também mulheres. Através dele é possível solicitar a corrida na hora ou agendá-la.

O app também possui serviço para crianças desacompanhadas. Funciona das cidades de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Goiânia, Santos e Belo Horizonte.

Lady Driver

Este app pode ser mais um opção para as mulheres que tem medo de serem assediadas durantes as corridas. De acordo com o aplicativo, atualmente ele opera em São Paulo, Guarulhos (SP) e em algumas áreas da zona sul do Rio.

Tradicionais também se rendem ao feminino

Além desses dois aplicativos voltados para mulheres, os tradicionais Uber e 99 Táxi também se renderam as necessidades do público feminino. No 99, por exemplo, a passageira pode escolher se quer uma prestadora de serviço do sexo feminino.

Já o Uber, agora permite que o passeiro ligue para polícia, além de manter a funcionalidade de compartilhar a corrida com os amigos.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Mais recentes/ O que fazer no Rio

O que fazer no Rio de Janeiro em dias de chuva

Compartilhe:

O Rio de Janeiro é uma cidade conhecida por seus dias ensolarados, suas praias e belezas naturais. Mas, como todo clima tropical, por vezes somos pegos de surpresa e o clima não fica tão bacana para atividades ao ar livre. E o que fazer no Rio de Janeiro quando chove?

Bem… esse post tem o intuito de te dar ideias do que fazer na Cidade Maravilhosa quando os dias de sol não querem acontecer… Vamos lá? A note as dicas!

Museus, teatros e centros culturais

Com grande variedade de programas culturais, o que não falta no Rio são opções de museus, teatros e bibliotecas para serem visitadas. Duvida? O  Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio, o Centro Cultural do Banco do Brasil, o Real Gabinete Português de Leitura, a Museu de Belas Artes, o Teatro Municipal e o Centro Cultural de Justiça são só alguns dos lugares que podemos conhecer quando está chovendo (e quando não está também!). 

Biblioteca

Docerias

Em dias de chuvas, que tal experimentar um chocolate quentinho e um doce? Uma boa pedida é fazer um tour pelas confeitarias do Centro do Rio. Como opções o visitante tem a Confeitaria Colombo, uma das mais famosas da cidade, e outras nem tão conhecidas, mas que vale conhecer. Caso não queira ir sozinho, indico conhecê-las com o Tour dos Doces, promovido pela Sou + Carioca.

Tour pelo Maracanã

Quem lembra do Maracanã só em dias de jogos, até esquece que é possível conhecer as instalações do estádio. E se o tempo não está bom pra ficar na arquibancada, que tal passear por dentro dele e imaginar como funciona os bastidores dos jogos? 

Estádio Maracanã

 

Igrejas

O Rio já foi capital do Brasil e, por isso, é possível verificar a influência do período colonial na cidade. Prova disso, são as centenas de igrejas que existem no Centro. Como destaque temos a Igreja da Candelária, que fica bem no final da Avenida Presidente Vargas. Também no Centro do Rio, fica a Catedral do Rio. Lá o destaque vão para os vitrais.

Bares

Temos muito mar, mas temos muito bar também! O carioca ama a rua e o bar é como se fosse nossa segunda casa. Do Zona Sul a Zona Norte, do Centro a Zona Oste, você sempre encontrará um bom boteco pelo caminho. 

Para ficar por dentro das novidades que rolam nos bares cariocas, aconselho a acompanharem a página do Facebook Alma de Bar

LEIA MAIS: Onde se hospedar no Rio de Janeiro?

Shoppings

Sei que o Rio realmente atrai pela fartura de belezas naturais. Num dia ensolarado, ir ao um shopping pode soar quase como uma injúria. Mas, porque não aproveitá-los em dias de chuvas?

O Botafogo Praia Shopping (ou Escada shopping, rs), tem uma ótima vista da Enseada de Botafogo, que é a coisa mais linda mesmo em dias nublados.  Outros shoppins, como o Shopping Leblon, na Zona Sul; Village Mall, na Barra da Tijuca; e Norte Shopping, na Zona Norte, também possuem uma variedade enorme de estabelecimentos e entretenimento.

E aí, gostou da nossa lista? O que mais você faz no Rio quando chove? Me conta nos comentários!

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
2 In Mais recentes/ Viagens

Destinos inesquecíveis! Eternize suas viagens com berloques

Compartilhe:

Viajar pode ser uma experiência transformadora. O contato com novos costumes, idiomas, hábitos e paisagens nos apresentam outras visões de mundo e, com certeza, esse é um dos grandes benefícios de desbravar. Mas, que tal ter alguma lembrança daquela sua viagem marcante?

Entre as maneiras de recordar uma viagem, há a possibilidade de colecionar berloques, uma espécie de pingente de pulseiras. Há pouco tempo conheci a loja Amo Berloque, o maior e-commerce brasileiro especializado nas vendas de berloques e considerada a maior loja virtual com variedades de berloques com o tema viagem do Brasil. E como recordar bons momentos é viver, resolvi listar três destinos inesquecíveis para mim e seus berloques, que são só amor <3  Confira:

Lençóis Maranhenses e São Luís, no Maranhão

Conhecer os Lençóis Maranhenses foi um sonho realizado. Com uma paisagem surreal de linda, é impossível não se encantar com tanta beleza natural. As dunas, o pôr-do-sol no meio do ‘deserto brasileiro’, o rali da volta, os 13 km de caminhada. Tudo valeu a pena para conhecer e viver essa experiência mágica!

Já em São Luís temos contato com a nossa história, presentes nas fachadas dos prédios, na culinária e nas danças. Como uma forma de lembrar essa viagem escolhi o berloque prata do Bumba Meu Boi, um dos símbolos do estado. 

Lagoa nos Lençóis Maranhenses

Rio de Janeiro

A carioca aqui tem uma queda pelo Rio de Janeiro. Viajo, viajo e viajo, mas sempre sinto uma sensação incrível em estar em casa. Tanto é que desbravar o Rio é um dos mandamentos deste blog.

Cheia de encantos, o RJ tem muitos atrativos: que vão desde os mais conhecidos como as praias, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, à trilhas e programas culturais.

Trilha da Pedra Bonita. Ao fundo, a Pedra da Gávea

 

Como uma forma de eternizar os momentos vividos aqui, escolhi o berloque do Cristo Redentor, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. 

Buenos Aires, na Argentina

E para fechar a lista com chave de ouro, indico Buenos Aires, capital da Argentina. Bucólica, charmosa e com um ar dramático, BA reúne diversos atrativos como o tango, a culinária, com influência espanhola e italiana, as livrarias e cafeterias, além de personagens clássicos como a Mafalda. O berloque escolhido nesse caso é o da bandeira da Argentina.  

Com a estátua da Mafalda, no bairro de San Telmo

 

Quem quiser adquirir qualquer berloque com desconto de 10%, válido até 31 de dezembro de 2018, basta usar o cupom promocional HELLO_KARI no ato da compra.

Confira também a coleção Viagem completa, com pingentes de prata, folheado a ouro e bijuteria e escolha o seu!

 

*Este é um post publicitário. Para dúvidas consulte nossas políticas editoriais.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Mais recentes/ Para mulheres

5 programas para aprender a gostar da própria companhia

Compartilhe:

Viajar sozinha pode ser muito difícil para muitas mulheres. Afinal, somos muito mais encorajadas a nos casar, a construir uma família do que exercitar nossa autoconfiança e independência. O mundo tá mudando (Amém!), mas ainda falta muito para avançarmos em diversas tópicos da política de gêneros. E pensando em você, mulher que deseja a viajar sozinha, que escrevo esse texto.

Aqui no blog, já fiz diversos textos sobre esse tema e também temos uma sessão somente dedicada à aquelas que querem viajar sozinhas. Mas, mesmo levantando essa bandeira todos os dias, percebo que muitas de nós ainda se sentem muito inseguras para simplesmente pegar as malas e ir.

LEIA MAIS: 4 motivos para continuar viajando sozinha mesmo namorando
Dicas para planejar uma viagem sozinha

Por conta disso, abaixo listarei alguns programas que você pode fazer e que necessitam somente da sua companhia. Mas, antes gostaria de frisar uma coisa: comece aos poucos! Ninguém precisa ir para o outro lado do mundo na primeira viagem (Mas se quiser ir também sem problemas)!!! Para a maioria de nós começar as poucos é o ideal. Assim, você não se assusta, aprende a ficar só, e constata que viajar só não significa solidão.

Então, vamos ao que interessa:

Dia de Spa

Tirar um momento só pra cuidar de você. Tem coisa melhor? Aproveite para fazer as unhas, hidratar os cabelos, passar aquele creme que você ama. O que interessa aqui é cuidar de si, do seu corpo e da sua mente.

Faça um jantar especial só para você

Quem disse que para jantar uma comida gostosa é preciso de uma data especial ou de companhia? Você é sua melhor companhia sempre, por isso dê valor a esse fato e se presentei com uma boa comida.

Vá ao seu restaurante preferido

Pode ser japonês, pizarria, um especializado em comida vegana. Tire um dia e vá curtir seu restaurante favorito.

Já pensou em ir ao teatro e cinema sozinha?

Escuto muitas meninas dizerem que não vão ao cinema ou teatro sozinhas por falta de companhia. Mas, você não nasceu grudada com ninguém… Logo não deixe de fazer o que quer se alguém não puder ir junto.

Não desista daquele show só por falta de companhia

Sabe o que disse ali em cima? Leia de novo até entender que não há mal nenhum em sair sozinha.

Finalmente viaje! Mas, comece devagar…

Depois de criar o hábito de sair sozinha, experimente viajar só com sua companhia. Aconselho começar dessa maneira, pois assim você não se choca de estar em um lugar sem a companhia de pessoas conhecidas.

Também já fiz um vídeo com três dicas para perder o medo de sair sozinha. Confira:

 

E você, já tem o hábito de sair sozinha? Como começou? Me conta nos comentários!

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Mais recentes/ Rio de Janeiro

Fazenda Cachoeira Grande: um pedaço da nossa história em Vassouras (RJ)

Compartilhe:

Viajar faz a gente conhecer mais da nossa história. Essa frase faz todo o sentido quando se trata da visita à Fazenda Cachoeira Grande, em Vassouras, município do Sul Fluminense do Rio. Dada como dote a Francisco José Teixeira Leite, o Barão de Vassouras, ao casar-se com sua prima, Maria Esméria Leite Ribeiro, em 1820, visitá-la é descobrir histórias vividas em nosso período colonial, e ao ouvi-las, consequentemente, entendemos mais sobre o funcionamento e formações culturais do Brasil.

A visitação começa em um grande galpão, que fica ao lado de um belo lago, de águas calmas. Nele, fomos recebidos por Ricardo Caffarelli, um dos administradores da fazenda. Ricardo nos explica como funciona a visitação e passa a palavra a Jorge, seu padrasto e grande conhecedor da história da Cachoeira Grande. 

Grupo reunido no início da visitação. Fotos: Leonardo Castelo Branco

Jorge nos conta que a fazenda entrou em um período de declínio após a abolição da escravatura. “Os escravos ganharam a liberdade, mas não foram qualificados para ocupar os postos de trabalho de forma remunerada. Naquela época não se tinha a visão de que se deveria pagar por um serviço. Já os fazendeiros perderam sua mão de obra e se viram em maus lençóis, com um grande problema financeiro”, conta.

Na época, os proprietários da Cachoeira Grande chegaram a receber a Princesa Isabel e o Conde D’Eu para um jantar, na tentativa de convencê-los a não liberarem a abolição. A recepção foi em vão, e a abolição da escravatura foi concedida em 1888 . “Houve um cunho político. A abolição aconteceu em um momento que São Paulo estava recebendo imigrantes italianos. Mas, o Rio não tinha essa cultura, dependia da mão de obra escrava. Com isso, os fazendeiros quebraram e Vassouras perdeu seu potencial econômico”, complementa Jorge. Na visita é possível ver o cardápio do jantar.

Renascimento: da crise a abertura para o turismo

Com a crise, os Teixeira Leite não conseguiram mais manter a fazenda, que acabou passando para outros donos, que não tiveram sucesso em sua administração. A redenção veio em 1987, quando a Cachoeira Grande foi adquirida pelo empresário e colecionador de arte Francesco Vergara Caffarelli. Ao lado da esposa, Núbia, eles restauraram e decoraram a casa e deram vida ao local.

Posteriormente, a fazenda teve suas portas abertas aos turistas interessados na história da região do Vale do Paraíba fluminense.

A visita

Depois da explicação do Jorge é a hora de caminhar pela propriedade. A primeira parada é no lago. Depois seguimos para o ‘Mirante do Barão’, nome dado pelo Jorge, para observamos as ruínas da ‘fábrica de café’. Lá do alto, também observamos a imensidão do lugar e a natureza, que realmente impressionam.

Uma curiosidade sobre a Fazenda Cachoeira Grande que não posso deixar de contar é que em meio as ruínas há o que restou de uma fábrica de arroz, pois durante o declínio do café os proprietários partiram para produção de outros produtos. Essa fábrica é composta por dois pilões onde o arroz era batido e a engrenagem era movida pela água, uma revolução tecnológica para a época.

No centro, ruínas da fábrica de arroz. Ao redor, ficava o local onde o café era lavado

Subida para a casa principal

E por falar em revolução tecnológica, dentro da casa conhecemos mais curiosidades, como o espelho que é virado para a porta sob a alegação de que espanta as energias negativas. Outro ponto interessante é como a casa fica em uma posição estratégica da propriedade: de suas janelas é possível ver quem está chegando, assim como o Mirante do Barão que permitia que o fazendeiro observasse toda a movimentação da produção de café.

Já na cozinha conhecemos um mobiliário original. Nele, eram guardados os cereais que garantiam a alimentação dos moradores do casarão. Também somos alertados do porque o armário tem sete portas: cada uma guarda a louça que é servida a cada dia da semana. A particularidade nos lembra algo que era fundamental para aquela época: quantos mais posses, mais a família demostrava para Corte Portuguesa que era rica e poderosa. 

Sala de estar: janelas estão posicionadas para ver quem chega na Fazenda

Quarto de hóspedes: cômodo era propositalmente pequeno, ideia era não deixar visita confortável para ela não querer ficar mais tempo

Jorge nos mostra o armário original. Arca servia para guardar os mantimentos

Ciclo do Café: Vassouras viveu o ápice da sua economia durante o período, chegando a ser a maior produtora de café no Estado do Rio

Jorge também nos revela o motivo dos quartos de hóspedes serem pequenos: “Não era legal dar um quarto confortável. A pessoa já demorava muito na viagem, se encontrasse algo muito bom, corria o risco de não ir embora”, pensavam.

O passeio termina com um lanche regado a pão de queijo, bolos, sucos e claro, café.

Museu de Carros

A Fazenda tem ainda um espaço dedicado a carros antigos. A visitação, que custa R$ 25 e é paga a parte, é guiada pelo Ricardo. Durante a passeio, conferimos desde carroças a carros mais robustos, como o Cadilac, e descobrimos muitas curiosidades sobre esse universo.

Como curiosidade: os carros são tão bem conservados, que alguns foram alugados pela Rede Globo para serem utilizados na novela ‘Orgulho e Paixão’. 

Como chegar

Vindo pela pela Dutra, entre logo após o primeiro pedágio na saída indicando Paracambi-Mendes-Vassouras. Após Mendes, segui pela RJ-127 até o KM 43, entrada para a fazenda (há uma placa do lado esquerdo com nome da fazenda). Siga pela estrada de asfalto.

Em um determinado  momento, a estrada de asfalto vira de paralelepípedo, mas continue em frente que você chegará no portão da fazenda. Haverá um interfone para se identificar. Depois é só seguir nessa mesma estrada até o segundo portão e estacionar o carro, pois a visita começa em um grande galpão no lado esquerdo do lago.

Se por acaso, você passar da entrada, basta fazer o contorno no trevo à frente.

Cuidado com o Waze

Acreditem se quiser, mas mesmo recebendo as indicações de como chegar, conseguimos nos perder. Ao sairmos Rio, fomos direto para o Centro de Vassouras. De lá para a fazenda tivemos a péssima ideia de nos guiarmos pelo Waze. Digo péssima, pois as vezes o aplicativo te apresenta a rota mais rápida, sem considerar outros fatores, como segurança, por exemplo.

E foi exatamente o que aconteceu conosco. Ao invés de irmos pelo caminho que descrevi acima, acabamos indo pela rota alternativa que o Waze nos deu. No caso, essa rota alternativa começava com uma ladeira que desembocava em uma pista que só passava um veículo por vez dentro de uma mini-favela.

Se isso já na bastasse, a pista de asfalto virava uma estrada de barro no alto de um morro, cujo podíamos ver a RJ-127 lá embaixo, sem proteção alguma… Por fim, o caminho que já era estreito ficava mais apertado ainda. Foi quando nos deparamos com um caminhão e tivemos que voltar de ré. Ufa!

Rota alternativa que o Waze nos deu. Há um caminho bem mais fácil

 

No fim, o caminho realmente dá na fazenda, mas porque fazer um caminho tão complicado se existe um bem mais fácil, não é mesmo? Por isso, quando for usar o Waze tente estudar o percurso antes e pergunte a um local se o caminho que você fará é o melhor.

 

Serviço: Endereço: Estrada RJ 127, km 43. Telefone:  (21) 99911-4339 ou (24) 99285-4689. Site: http://www.fazendacachoeiragrande.com.br E-mail: contato@fazendacachoeiragrande.com.br Horário de funcionamento: É necessário agendar visita.

 

*O blog foi conhecer o destino a convite da administração da Fazenda Cachoeira Grande. Entretanto, o texto reflete a opinião do autor. Para dúvidas sobre parcerias, consulte nossas políticas editoriais.
***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Mais recentes/ Relato dos colaboradores/ Uruguai

Guia de Montevidéu, Uruguai: o que conhecer, etc | Por Gabriella Nunes

Compartilhe:

Na sessão “relato dos colaboradores” de hoje vamos conferir as dicas da viajante Gabriella Nunes sobre Montevidéu, capital do Uruguai. No texto, você confere dicas preciosas de onde trocar o dinheiro, onde se hospedar, o que conhecer, entre outros. Confira:

Quer compartilhar seu relato com outros viajantes? Envie um texto contando como foi sua experiência para o e-mail: karidesbrava@gmail.com

***

Mesmo que não seja tão popular quanto a vizinha Buenos Aires, a capital do Uruguai, Montevidéu, tem seus encantos. A facilidade de acesso leva cada vez mais brasileiros a descobrir o paisito e se você é um deles, abaixo poderá conferir algumas informações úteis para o planejamento da sua viagem.

Que moeda levar e onde trocar?

É verdade que o momento atual (junho de 2018) não oferece a melhor cotação devido a alta do dólar e as turbulências econômicas que enfrentam Brasil e Argentina, vizinhos gigantes que afetam diretamente a pequena economia uruguaia. Ainda assim, com algumas dicas é possível conseguir um melhor rendimento do seu dinheiro.

Leve reais e troque por pesos aqui. As casas de câmbio são muito abundantes em Montevidéu, em quase toda esquina tem pelo menos uma. Mas as que costumam oferecer as melhores cotações estão na principal avenida da cidade, a Av. 18 de Julio, no Centro. Há dezenas delas ao longo da rua, o que permite que você possa comparar os preços enquanto caminha e escolha a que oferece mais vantagem.

Para quem estiver hospedado no bairro de Pocitos ou de Punta Carretas, na Av. 21 de Setiembre há três casas de cambio que também costumam oferecer ótimas cotações: a Cambio Aspen (21 de Setiembre, entre Ellauri e Pedro Berro), a Gales (21 de Setiembre esquina com Ellauri) e a La Favorita (21 de Setiembre, entre Roque Graseras e Tomás Diago).

Dica esperta: Nunca troque no aeroporto! A cotação é muito desfavorável, podendo chegar a quase 30% menos que a média das casas de cambio no centro. Troque somente o suficiente para pagar o táxi do aeroporto ao centro, mas só se realmente for necessário. O restante, deixe para trocar no centro da cidade.

Como sair do aeroporto?

O Aeroporto Internacional de Carrasco está localizado fora de Montevidéu – cerca de 30 a 40 minutos –, o que inevitavelmente encarece o preço da corrida até o centro da cidade. Há quatro maneiras de se locomover do aeroporto até os principais bairros de Montevidéu:

– Táxi: É a opção mais cara, custando entre $1300 a $1700 pesos, dependendo do horário (Aproximadamente R$ 140 a R$ 180).

– Uber: Opção um pouco mais econômica que taxi, mas que só aceita pagamento em cartão crédito. Varia de $400 a $700 pesos (Aproximadamente R$ 45 a R$ 75).

– Vans credenciadas: Possuem um stand dentro do aeroporto e aceitam pagamento em real. Em janeiro/2018 o preço era R $50.

– Ônibus Interurbano: Opção mais econômica, mas que só funciona durante o dia e nem sempre tem espaço para guardar as malas. Custa $60 pesos (Aproximadamente R$ 7). 

>>> LEIA MAIS: O que ninguém fala sobre morar fora do Brasil

Onde se hospedar?

– Bairros mais econômicos: Ciudad Vieja, Cordón, Parque Rodó, Barrio de los Judios.

– Bairros residenciais, de classe média: Pocitos, Punta Carretas.

– Bairros residenciais, de classe alta: Malvin, Punta Gorda e Carrasco. 

Parque Rodó

Minha recomendação: Hospede-se em Pocitos ou Punta Carretas. A maioria dos pontos turísticos da cidade estão localizados na Ciudad Vieja ou em Cordón, porém são bairros que costumam ficar desertos e menos seguros ao anoitecer ou nos finais de semana, quando o comércio fecha. Pocitos e Punta Carretas, embora sejam considerados bairros mais nobres e não tão próximo dos pontos turísticos, são mais seguros, possuem ruas charmosas que podem render lindas fotos, além de muitas opções de cafés e restaurantes interessantes.

Também são bairros ladeados pela orla de Montevidéu (a rambla, como eles chamam por aqui), onde você pode passear tranquilamente e apreciar o pôr do sol no final da tarde. Quanto ao acesso aos pontos turísticos no centro, Pocitos e Punta Carretas são cortados por muitas linhas de ônibus, o que permite o fácil deslocamento para qualquer ponto da cidade.

Já os bairros mais elitistas Malvin, Punta Gorda e Carrasco, embora sejam lindos, ficam muito distantes. Dessa forma, acredito que o custo-benefício não compensa. 

>>> LEIA MAIS: Viajar sozinha é perigoso?

O que conhecer em Montevidéu?

Uma boa pedida, especialmente para quem vai ficar por pouco tempo na cidade, é conhecê-la através do Bus Turístico de Montevidéu. Trata-se de ônibus de dois andares, que percorre todos os pontos turísticos que valem a pena conhecer na cidade. Estão equipados com fones de ouvido, o que permite que durante o trajeto você também possa conhecer um pouco sobre a história de Montevidéu através de áudios em espanhol, português ou inglês.

Ao comprar o ticket, que atualmente custa $689 pesos (aproximadamente R$ 70), você recebe um mapa com o trajeto e os principais pontos de interesse. Você pode descer em cada parada e conhecer com calma os lugares indicados e depois seguir viagem no próximo ônibus – eles passam de 1h em 1h pelas paradas.

Caso você não consiga ver tudo em um dia, é possível continuar o passeio no dia seguinte, pois o ticket tem validade de 24hs. Para mais informações sobre o Bus Turístico, acesse: https://www.busturisticomontevideo.com.uy/

Se você, contudo, é desses que prefere fazer os passeios por conta própria, aqui vai uma lista de lugares que valem a pena conhecer: Em Ciudad Vieja e Cordón visite a Plaza Independencia, Teatro Solís, Puerta de la Ciudadela, Peatonal Sarandí e a Plaza de la Constituición, Fuente de los Candados (na Av. 18 de Julio). Se curte feirinhas de ruas, também não pode deixar de passear na “Feria Tristán Narvaja”, que acontece todos os domingos na rua que leva o nome da feira e que atravessa a Av. 18 de Julio. 

Plaza da Indepedencia

Visite também o imponente Palácio Legislativo, o Mercado Agrícola, passeie pelo Parque Rodó e conheça a Edificio Mercosur – um antigo hotel que se transformou em patrimônio cultural da cidade e hoje abriga a sede de organismos internacionais como o MERCOSUL, a UNESCO e a OEA.

A foto no famoso letreiro de Montevidéu, no bairro de Pocitos, certamente será uma boa lembrança da cidade. E se tiver um tempinho, faça um passeio de bicicleta pela orla até a Plaza de la Armada, em Punta Gorda: lá você terá uma linda vista da cidade e um pôr do sol espetacular no verão.

Sobre o Mercado del Puerto…

Quase todos os turistas que vão à Montevidéu dizem que o Mercado del Puerto é parada obrigatória para quem visita a cidade. Eu discordo. O lugar é totalmente voltado para turistas e abriga dezenas de restaurantes de parrilla (o churrasco uruguaio), que disputam insistentemente os clientes que ali passam.

Os preços não são muito convidativos e, na minha opinião, estão longe de ser a melhor parrillada que você pode comer aqui, apesar de toda a fama que carregam. Talvez seja legal ir apenas para conhecer, mas não acho que se perde muita coisa se isso não for possível.

A noite em Montevidéu

Montevidéu é uma cidade cheia de bares e restaurantes interessantes. E apesar dos preços nem sempre serem tão convidativos, é possível encontrar lugares com propostas e ambientes agradáveis e divertidos. Uma coisa curiosa é que aqui é super comum que os bares, após um determinado horário, encerrem o serviço do restaurante e afastem as mesas, transformando o ambiente numa espécie de baladinha – o que eles chamam de boliche.

Porém, se você está esperando baladas semelhantes as que encontramos no Brasil, não é bem assim. As baladas mais comuns, mesmo as que são mais voltadas para o público jovem, geralmente só tocam cumbia (um ritmo super popular por essas bandas) e por vezes raggaeton.

Festas de música eletrônica ou mesmo de música pop internacional até existem, mas não são muito comuns. Talvez em Punta del Este, durante o verão, seja mais fácil encontrar… Aliás, no verão, muitos bares e restaurantes fecham em Montevidéu e se mudam temporariamente para Punta del Este.

Outras informações úteis sobre preços:

– Preço ônibus urbano comum: $36 (aproximadamente R$4)

– Preço médio de café da manha/lanche: $300 a $450 pesos (aproximadamente R$35 a
R$50)

– Preço médio de almoço/jantar (prato + bebida): $400 a $700 pesos (aproximadamente R$45
a R$75)

– Preço médio de drinks: $180 a $250 pesos (aproximadamente R$20 a R$30)

Outras cidades para conhecer no Uruguai

Colonia del Sacramento, Punta del Este, José Ignacio, Piriápolis, Cabo Polonio, Punta del Diablo… Para informações sobre passagens de ônibus para esses destinos, recomendo dar uma conferida no site do Terminal de Ônibus de Tres Cruces: https://www.trescruces.com.uy/horarios-destinos/ 

Casa Pueblo, em Punta Del Este

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Cidades Maravilhosas/ Mais recentes/ Rio de Janeiro

Festa do Tomate: dicas para aproveitar o melhor da festa

Compartilhe:

O estado do Rio tem muitos encantos, e entre eles estão os festivais. Todo feriado de Corpus Christis, a pacata Paty dos Alferes recebe a Festa do Tomate, um evento que movimenta a economia local e reúne diversas atrações para os mais variados públicos.

Para vocês terem uma ideia de como o festival é eclético, em 2018, o Festival do Tomate teve entre as suas atrações nomes como Dilsinho (pagode), Jorge e Mateus (sertanejo) e Dennis DJ (funk). Além do lado musical, o evento conta ainda com barraquinhas de comidas e bebidas, um parque de diversão, exposição de animais e tomates.

Como esse blog tem o intuito de compartilhas dicas, reuni algumas coisas que gostaria de saber antes de ter ido. Confere só:

Se prepare para o frio

Não se engane! Não é porque a cidade do Rio de Janeiro é conhecida pelas altas temperaturas, que o estado do Rio não tem cidades com clima mais ameno. Pelo contrário… O Estado do Rio tem cidades com o clima bem agradável e Paty do Alferes é uma delas.

A noite, em Paty faz muito frio, então vá bem agasalhado para o festival. E quando falo bem agasalhada, digo para ir com tudo que tem direito: calça, bota, casaco, cachecol. Não menospreze o frio de Paty e se você for friorento, leve peças que sabe que dará conta do frio que sente. 

Vá com um sapato confortável

O Festival é feito em um campo aberto e com chão de terra. Por isso, sapatos de salto e não confortáveis devem ficar de fora da sua mala. Opte por botas confortáveis e/ou tênis. Com certeza, essa é a melhor opção!

Experimentar as cachaças e licores

Com uma variedade enorme de barraquinhas, aproveite para experimentar as cachaças e licores dos produtores locais. Além de saborosas, você ainda consegue espantar o frio.  

 

 

Curta os shows

Como o nome já diz você estará em um festival! Então, aproveite! Curta muito, dance, cante, grave aquele Stories. O importante aqui é aproveitar o momento 🙂

Planeje o quanto você vai gastar

A preocupação com orçamento precisa ser algo que o viajante deve levar em conta. Afinal, ninguém quer viajar para ficar endividado, certo? O Festival do Tomate não é um evento caro, mas exige planejamento financeiro como qualquer outra atividade que você pretende fazer.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Dicas/ Mais recentes/ Viagens

Veja dicas para evitar a má circulação durante as viagens

Compartilhe:

Durante viagens longas é imprescindível que tenhamos alguns cuidados para não comprometermos nossa saúde. Passar muitas horas sentados durante o deslocamento, seja no carro ou no avião, até o destino final não faz bem. Segundo um estudo publicado no periódico científico ‘Circulation’, ficar por mais de cinco horas sentado aumenta em 70% o risco de embolia pulmonar, por exemplo.

Mas, há alguns cuidados que devemos ter para manter a saúde em dia durante as viagens. Vamos conferir?

Leia mais: Seguro Viagem: entenda porque você deve fazer um antes de embarcar!
8 formas de acumular milhas aéreas

Mexa-se!

Se ficar muito tempo sentado prejudica a nossa saúde, então o ideal é se mexer. Para isso, priorize sentar no corredor. Assim, a locomoção fica mais fácil e você consegue esticar as pernas com maior facilidade.

Se estiver viajando de carro, vale estudar o percurso com antecedência e programar paradas para esticar as pernas e mexer o corpo durante o caminho.

Cuide da saúde

Tem coisas na vida que é melhor prevenir que remediar. E com a saúde é desse jeito. Quem mantém uma rotina mais saudável acaba sofrendo menos com a má circulação. Por isso, coma bem, durma bem e beba bastante água. Também não esqueça de se exercitar. Manter a saúde em dia é essencial para conseguir viajar mais.

Evite o stress

Viajar de avião para muitos é um desafio. Para outros, ficar muito tempo na estrada pode ser desesperador. Apesar de muitas vezes o medo e a ansiedade baterem, procure meios de se controlar. Medite, faça uma playlist bacana para o caminho, leve um livro. Prepare sua mente para o percurso que será feito. Caso nada disso dê resultado, vale consultar um médico para descobrir o que te deixa tão desconfortável e encontrar uma solução para isso.

Meias de compressão

As meias de compressão podem ser grandes aliadas do viajante, já que elas são feitas para ajudar na circulação das pernas. Antes de uma viagem longa, considere adquirir uma. E caso tenha alguma dúvida sobre sua indicação e funcionamento, não esqueça de consultar o seu médico antes de usá-la.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In América do Sul/ Mais recentes/ Peru/ Relato dos colaboradores

O que levar na mala em uma viagem ao Peru? | Por Bárbara Pedroso

Compartilhe:

Na sessão “relato dos leitores” de hoje vamos conferir como a viajante Bárbara Pedroso fez para arrumar a mala durante uma viagem para o Peru. No texto, ela compartilha dicas preciosas para quem deseja conhecer esse destino. Confira:

Quer compartilhar seu relato com outros viajantes? Envie um texto contando como foi sua experiência para o e-mail: karidesbrava@gmail.com

 

“Voltei de uma viagem na qual passei  12 dias no Peru e resolvi compartilhar aqui umas dicas que postei no Instagram sobre mala e o que não esquecer de levar pra quem vai pra lá ou pra outro lugar que faça muito frio!

Fazer mala pequena é sempre difícil pra mim, mas fazer tudo o que eu precisaria pra 12 dias, sabendo que encararia calor e temperaturas negativas, caber em um mochilão de 9,5 kg e uma mochila foi quase um exercício de desapego. 

Como tinha que levar pouca coisa, comprei na Decathlon roupas térmicas (2 blusas e 2 calças), um fleece, luva de trilha com touch (que eu usava por baixo de outra luva mais grossa) e uma jaqueta impermeável pras trilhas. Acho indispensável ter blusa e calça segunda pele lá! É um frio muito intenso e usando uma segunda pele, fleece e qualquer casaco é tranquilo, não precisa ficar cheio de roupa nem nas trilhas mais frias. Também não precisa levar muita roupa porque quase todo hostel/hotel tem lavanderia e é super barato, lavei 4 kg de roupa por menos de R$ 20. 

Foto: arquivo pessoal

Foto: arquivo pessoal

Anotei tudo o que levei (sim, faço lista pra tudo e vou deixar abaixo!) e acho que isso ajuda muito quem vai de mochilão, porque eu deixaria de usar muita coisa por não conseguir enxergar lá dentro.

Itens que não são roupas, mas que não dá pra esquecer de levar e carregar sempre no Peru: protetor labial, papel higiênico (Sim! Levei dois rolos e comprei lá também, pensem que TODO o papel que forem usar fora do hostel tem que ser levado), protetor solar, lenço umedecido, sabonete líquido (também raramente tem sabonete nos lugares) e repelente.

Agora a lista do que levar:

  • 5 Blusas
  • Uma camisa
  • 2 blusas térmicas
  • 1 fleece
  • 2 blusões de lã
  • 1 casaco
  • 1 jaqueta impermeável
  • 4 mantas
  • 2 calças térmicas
  • 1 legging térmica
  • 3 calças jeans
  • 1 pijama
  • 6 pares de meias
  • 2 pares de luvas
  • 1 bota
  • 1 chinelo
  • 1 cinto
  • 1 necessaire de remédios
  • 1 necessaire de itens básicos
  • 1 necessaire de maquiagens
  • 1 necessaire de itens de banheiro”

 

LEIA MAIS: Aprenda a montar a mala ideal para as férias

O que levar na mala de mão + check list para imprimir e ajudar a organizar a viagem! 

 

*O Texto foi originalmente publicado no grupo Mulheres Que Viajam Sozinhas e você pode conferir as dicas da Bárbara no perfil do Instagram dela.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
2 In Dicas/ Mais recentes/ Viagens

Seguro Viagem: entenda porque você deve fazer um antes de embarcar!

Compartilhe:

Vejo muitos viajantes com dúvidas se vale a pena ou não fazer um seguro viagem. Bom, seguro é aquele tipo de serviço que a gente contrata sempre torcendo para não precisar, mas se precisa e não tem bate aquele arrependimento de não ter feito. Se só de imaginar os perrengues que podem ser evitados com a contratação de um seguro viagem não te convenceram, confira nesse texto o porque é importante contratar um seguro antes de viajar. 

Para começar, despesas médicas em outros países podem ser extremamente caras. Já conheci histórias de viajantes que não contrataram um seguro-viagem e se deram muito mal, pois quando chegaram ao Brasil se depararam com uma conta enorme para pagar.

Além disso, a contratação de um seguro viagem também pode te dar direito a outros serviços como suporte jurídico, indenização por extravio da bagagem, auxílio em caso de perda de documentos e reembolso por atrasos ou cancelamentos de voos. O que facilita, e muito, a vida do turista.

 

#DICADAKARI: Leia muito bem a apólice antes de

contratar o seguro, para saber o que ele te dá direito!

 

Outro fato que o viajante tem que se atentar é que alguns países exigem que o estrangeiro tenha um seguro-viagem para poder entrar em seu território. Um bom exemplo são os 27 países europeus que integram o Tratado de Schengen, que exigem que o turista tenha um seguro-viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Então, se seu sonho é conhecer o velho continente, já deixe reservada a grana para o seguro viagem.

Os países europeus que exigem o seguro-viagem são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Irlanda, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça. Além deles, outros países também exigem seguro-viagem do turista: Cuba, Emirados Árabes Unidos, Qatar e Turquia. 

Pesquisar bem a empresa e o seguro viagem antes de contratar o serviço é fundamental para não cair em furadas

O que considerar antes de contratar um seguro?

Depois de entender a importância de contratar um seguro viagem antes de  embarcar vamos as dicas para não errar na escolha. Essa é a parte chata, mas muito necessária. Afinal, você não quer ficar desassistido caso preciso usar o seguro, né? A melhor maneira de evitar surpresas desagradáveis, ainda mais quando se está com algum problema de saúde, é tomar alguns cuidados antes de contratar seu seguro, na hora do planejamento da viagem. Veja quais são eles:

– Verifique se os  valores de cobertura médica estão de acordo com o destino que você vai. Como citamos acima, para conhecer 27 países europeus, por exemplo, é exigido uma cobertura mínima de 30 mil euros.

– Leia atentamente quais são os precedimentos para acionar o seguro e em quanto tempo e como é feito o reembolso caso o seguro seja acionado. Aqui, vale checar quais documentos são necessários para que você receba o benefício.

– Existem seguro-viagem para diversos perfis: gestantes, idosos, estudantes de intercâmbio e praticantes de esportes radicais, com planos individuais e familiares. Verifique qual atende melhor o seu perfil.

– Pesquise a reputação da empresa que pretende contratar o serviço. Se ela tem um histórico ruim, provavelmente, fechar com ela não será uma boa ideia. Sites como o Reclame Aqui podem te ajudar a descobrir quais experiência negativas outros clientes tiveram. 

Faça aqui a comparação do seu seguro viagem!

Viajante conta experiência

“Em 14 de Dezembro eu tinha uma viagem marcada para o Chile, essa viagem como todas as outras que faço, foi programada com um tempo de antecedência para que eu pudesse me organizar financeiramente para realiza-la e pesquisar sobre os passeios que gostaria de fazer.

Sempre compro minhas passagens com o apoio de um agente de viagens. E todas as vezes que o agente me oferece o SEGURO VIAGEM, em 90% das vezes eu nego, pois acredito que o valor investido nele, pode ser melhor aproveitado em um restaurante ou passeio. Nessa viagem não foi diferente, meu agente ofereceu o seguro (R$ 48) e no primeiro momento eu neguei. Mas um dia antes da viagem eu resolvi fazer, porém com uma pontinha de remorso.

No dia do embarque, ao chegar no aeroporto eu comecei a sentir uma indisposição, uma dor no meu estômago e sintomas muito parecidos com má digestão. Na hora imaginei que algum alimento tivesse feito mal, comprei um remédio para o estomago e segui a viagem. 

LEIA MAIS: Como usar o Facebook para organizar a sua viagem

Confira uma lista de presentes inspirados em viagem que custam até R$ 50

Chegando no Chile sob o efeito do remédio, eu estava melhor e dei início ao meu tão esperado passeio, porém o tempo passava o remédio deixava de fazer efeito, e novos sintomas surgiam. O primeiro sintoma a se juntar à dor de estomago foi a dor nas costas, depois a sensação de bexiga cheia e por fim o corpo todo dolorido como a sensação de quem está com uma gripe muito forte.

Até que ficou insuportável, e os remédios já não estavam mais fazendo o efeito. Expliquei para minha amiga que na hora se fez solicita e entramos em contato com o SEGURO VIAGEM, prontamente fomos encaminhadas à uma clínica próxima onde recebi os primeiros socorros. Meu primeiro diagnóstico foi Infecção de urina em estágio avançado. Fizeram todos os exames, fui medicada para o meu retorno ao Brasil. O atendimento foi de primeira, e o suporte que a seguradora e meu agente deram foi essencial.

Quando retornei, fui internada, e com base nos exames feitos no Chile e mais uma pancada de exames feitos aqui, meu diagnóstico final foi APENDANGITE EPOCLÓICA (trocando em miúdos: uma trombose na gordura do intestino grosso), que causou essa infecção que passou para o meu estômago e parte renal.

Ou seja, a minha teimosia em não procurar ajuda e me auto medicar fez com que esta infecção caminhasse e piorasse todo o quadro clinico.

Então o que fica de aprendizado nessa história:
– NUNCA FAÇAM UMA VIAGEM SEM FAZER UM SEGURO (esses R$48 salvaram a minha vida)
– É IMPORTANTE SIM SE POR NO LUGAR DO OUTRO, MAS NUNCA SE DEIXE PARA SEGUNDO PLANO.
– COM SAÚDE NÃO SE BRINCA”

Relato da Juliana Leitão, publicado no grupo Mochileiros na Europa

 

Seguro viagem geral 728x90

 

Contrate seu seguro

O Kari Desbrava é afiliado da Real Seguro e, através dela, você pode fazer a cotação do seguro que melhor lhe atende. A Real Seguro é um buscador que lhe mostrará os preços e planos disponíveis nas mais variadas empresas. 

Contratei meu seguro viagem para a Argentina e gostei bastante do atendimento. Assim que realizei a pesquisa, recebi a ligação de uma atendente que foi super solícita e me ajudou a escolher o seguro que melhor me atendia.

Além disso, contratando o seguro através do blog você ajuda o Kari Desbrava a continuar produzindo conteúdo de qualidade sem pagar nada a mais por isso. 

Se ainda ficou alguma dúvida sobre como funciona um seguro viagem, confira o vídeo abaixo: 

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe: