Browsing Category

Argentina

0 In Argentina/ Mais recentes

O que os brasileiros podem aprender com os hermanos

Compartilhe:

Em tempos de polarização política, fake news e falta de bom senso me lembrei da viagem a Buenos Aires. Explico porquê: durante os dias que passei na capital argentina me chamou a atenção como os portenhos são bem mais politizados se comparado com os brasileiros. Claro que uma semana em um país é muito pouco para se afirmar isso com 100% de certeza. O que pude observar nesse curto espaço de tempo é somente um recorte do que vivenciei durante este período.

Apesar disso, algumas curiosidades me chamaram a atenção e me fizeram concluir isso. Primeiro, que Buenos Aires respira cultura. Há livrarias e teatros por toda a parte. A quantidade desses dois tipos de estabelecimentos realmente impressiona quem vem de fora. Algo que não observo em uma metrópole como o Rio de Janeiro, por exemplo, que viu seus cinemas e teatros de rua desaparecerem com o tempo.

Outro ponto que me chamou atenção foram os protestos que vi. Em cinco dias, observei dois protestos: um contra o FMI e outro pela liberdade do Lula. Durante uma conversa com o guia do city tour noturno promovido pelo blog Aires Buenos, descobri que protestos por aquelas bandas são comuns. “Todo dia me deparo com um”, contou Henderson Moret.

Segundo ele, um dos motivos para os hermanos protestarem tanto está ligado ao que eles sofreram durante a ditadura militar e o fato da capital do país também ser em Buenos Aires. “Quando querem protestar basta ir para frente da Casa Rosada e gritar contra o presidente. Diferente de nós, onde é bem mais difícil se deslocar até Brasília”, relatou.

Por fim, uma história que também aprendi no tour me fez reforçar essa conclusão. Me refiro a história do Teatro Abierto, atual El Picadero. Em 1981, militares realizaram um atentado com bombas incendiárias no teatro em represália a uma montagem feita pelo grupo que se apresentava na casa na época. O curioso e abominável dessa história, é quando o caso aconteceu o incêndio foi colocado na conta dos atores, o que foi desmentido anos depois.

Com todas essas particularidades foi impossível não traçar um paralelo com o que vivemos no Brasil. Após essas observações me perguntei o que poderíamos extrair de aprendizado com a história da Argentina. Como seríamos se a capital do Brasil ainda fosse o Rio de Janeiro ou Salvador? A quem interessa nossa alienação? Será que somos mesmo um povo passivo como querem nos fazer acreditar? Talvez estejamos precisando de uma aula com los hermanos.

***

Tem algum projeto que incentiva o feminismo e encoraja as mulheres? Me conta nos comentários! Vou adorar conhecer.

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações!

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In América do Sul/ Argentina/ Mais recentes

O que conhecer em Buenos Aires: roteiro de 3 dias

Compartilhe:

Buenos Aires é uma cidade conhecida pelo tango, pelo gastronomia e pela cultura. Com um ar dramático, não tem como não se encantar com essa metrópole. Mas, você sabe o que conhecer em uma viagem para a capital da Argentina?

Se você não tem ideia do que fazer lá ou está procurando por sugestões confira esse roteiro de três dias em Buenos Aires:

1° dia – Centro e Puerto Madero:

Aconselho a começar pelo Centro de Buenos Aires, que foi onde fiquei hospedada. A região é bem movimentada e tem bastante pontos turísticos para conhecer. Entre eles estão o Obelisco, Teatro Colón, Casa Rosada, que fica na Plaza de Mayo, Galerias Pacífico, Catedral Metropolitana de Buenos Aires e Café Tortoni. 

Recomendo acordar cedo e aproveitar o dia para bater perna. Organizando bem o roteiro dá para conhecer esses pontos à pé. Só coloque um calçado confortável e perna pra que te quero. Caso você não goste muito de andar, pode solicitar um táxi ou Uber, que são bem baratos por lá, ou ainda, usar o metrô.

Na parte da tarde, você pode dar um pulo em Puerto Madero, um dos bairros nobre de BA. Lá existem diversos restaurantes e tangos para assistir, mas os preços são bem salgados. Se estiver procurando algo mais em conta, porém mais modesto, recomendo assistir ao tango do Café Tortoni.

2° dia – Recoleta e Parlemo:

A Recoleta é um bairro lindo e bem aristocrata. Lá visite o Cemitério da Recoleta (sim, na Argentina um cemitério é um ponto turístico!) e a Livra El Ateneo, que já foi considerada uma das mais belas do mundo.

Depois tome um sorvete na loja da Freedo e caminhe pelas ruas do bairro, que são super charmosas!

Já Parlemo é uma região gigante, que por conta do seu tamanho foi divida em várias partes: Palermo Soho, Palermo Hollywood, Bosques de Palermo e Palermo Chico. Devido ao tamanho, é recomendável escolher uma parte do bairro para visitar ou, se tiver mais tempo na cidade, aproveitar para explorá-lo bem.

Entre as atrações do bairro estão o Rosedal, Jardim Botânico, Jardim Japonês, Plaza Serrano, Museu Evita, Museu de Arte Latino-Americana (Malba), Mural da Frida, etc.

Vai viajar? Reserve sua hospedagem através do blog 🙂



Booking.com

3° dia – San Telmo e La Boca

Já o terceiro dia foi pensado para uma programação dominical. Comece o dia passeando pela Feirinha de San Telmo. O local é ótimo para comprinhas e você pode aproveitar para adquirir aquelas lembrancinhas para quem ficou no Brasil.

Em San Telmo também fica a estátua da Mafalda e sua turma, e como fã que sou desse quadrinho, também recomendo aquela foto para trazer de recordação. Só não esquente muito com a fila, que costuma ser grande. 

No início da tarde, vale visitar o El Caminito, aquela rua colorida e linda que fica no bairro de La Boca. Depois dê uma passada no estádio do Boca Júniors. Mesmo que você não goste de futebol é muito legal sentir a atmosfera de amor que os argentinos, e em especial os moradores deste bairro, sentem pelo clube.

Ah, por fim aproveite para experimentar um choripán, um sanduíche tipicamente argentino.

***

Tem algum projeto que incentiva o feminismo e encoraja as mulheres? Me conta nos comentários! Vou adorar conhecer.

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In América do Sul/ Argentina/ Mais recentes

Dicas para não cair em golpe de taxistas em Buenos Aires

Compartilhe:

Quando estamos viajando, a última coisa que queremos é nos preocupar com algo. Mas, para nossa segurança é preciso estar atento e tomar alguns cuidados durante uma viagem. Em Buenos Aires, é muito comum que sejamos enganados enquanto andamos de táxi. Abaixo listo quatro dicas para você não ser enrolado pelos taxistas portenhos.

Não dê notas altas

Notas altas são difíceis de trocar. Exatamente por isso que os taxistas portenhos conseguem enrolar os passageiros. Um golpe muito comum em Buenos Aires é o que o motorista troca a nota sem que o passageiro perceba e diz que recebeu uma nota menor. No fim, muita gente acaba acreditando que se enganou ou por receio de uma confusão paga a corrida duas vezes.

Não pegue táxi aleatórios

Pegar um táxi na rua não é aconselhável por conta do golpe da troca de notas. Sem falar que estamos muito mais vulneráveis, pois não sabemos o nome do motorista e, na pressa, nem dá tempo de anotar a placa do carro. Em caso de algum problema, não se tem nem para quem reclamar. Portanto, para evitar possíveis dores de cabeça,
se for pegar táxi opte por aqueles que fazem parte de alguma cooperativa.

No aeroporto pegue táxi com empresas credenciadas

Antes de pegar um táxi certifique-se que ele é de uma empresa credenciada. Nos aeroportos Ezeiza e Aeroparque há diversas companhias que fazem o translado até a sua hospedagem.

Se quer economizar, uma boa dia é sair perguntando os valores em diversos guichês e escolher a corrida mais em conta. Vale também pesquisar antes de viajar para já ter uma noção dos preços e não ser enrolado.

Fale as ruas transversais quando informar o endereço

Nada pior do que entrar em um táxi e o motorista ficar dando voltas com a gente para poder cobrar mais caro, né? Se você quer evitar esse tipo de situação, anote essa dica: em Buenos Aires eles se guiam pelas ruas transversais, diferente daqui no Brasil. Então, ao entrar em um táxi, ao invés de falar “Me lleve a la calle Florida” diga: “Me lleve a la calle Florida con Avenida Corrientes”.

Bom, você pode conferir mais dicas de Buenos Aires nesse vídeo aqui:

Aproveita e se inscreve no canal e compartilha essa dica com algum amigo! 😀

**

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe:
0 In Argentina/ Dicas/ Mais recentes

Como é viajar pela Aerolineas Argentinas?

Compartilhe:

Quando resolvi viajar para Buenos Aires comecei aquela pesquisa de preço das passagens aéreas. Até aí, nada demais já que esse é um procedimento padrão na vida de quem viaja. Sempre que busco por passagens aéreas tento juntar alguns requisitos, sendo eles, geralmente: bom preço aliado ao menor tempo possível dentro do avião. E a companhia que me proporcionava isso para esse destino era a Aerolineas Argentinas. Mas como é voar com a Aerolineas? Essa companhia é confiável? Bom, vamos lá.

A cia

Não vou falar sobre preço, pois pagar barato em uma passagem aérea depende de diversos fatores como época do ano em que se vai viajar, com quanto tempo de antecedência você comprou a passagem, do quão perto ou distante você está do destino para qual pretende ir, entre outros fatores. Aqui vou relatar o que curti e o que não curti na companhia aérea e espero que isso possa te ajudar a tomar sua decisão de compra.

Sobre os aspectos positivos:

– A Aerolineas tem comissários de bordo super atenciosos. O único porém é que como a companhia é argentina, a língua padrão deles é o espanhol. Isso pode ser uma fator complicador se você não está habituado com o espanhol, já que os hermanos falam um tanto rápido. Na dúvida, peça para eles “hablarem um poco mais devagar”.

– Curti bastante o lanche que eles dão durante o voo. No meu caso ganhei dois sanduíches de pão de forma (um braco e um negro) sem casca com queijo e presunto, um alfajor e uma bebida, que poderia ser refrigerante, café ou água. Pelo que observei, o passageiro pode escolher mais de uma bebida se quiser. 

Lanche dado durante o voo

 

– As aeronaves da companhia possuem Wi-Fi, para utilizá-las basta baixar o aplicativo da Aerolineas e usá-lo durante o voo. Não lembrei de baixar o aplicativo, mas vi passageiros ao meu lado usando e ninguém se queixou. Logo, funciona.

– O banheiro é bem limpo e cheiroso e tem água quente na pia. Achei bacana! 

Fazendo a espaçosa já que não tinha ninguém ao meu lado no voo

Sobre os pontos negativos:

– Não consegui fazer check in online e isso me incomodou. Gosto de já sair de casa para o aeroporto com isso resolvido, pois detesto filas e tudo que puder fazer online faço. Na ida fiz check in em uma máquina de autoatendimento. Já na volta, tentei fazer nessa mesma máquina e também não consegui. Então tive que ir até o guichê da cia aérea mesmo.

– A poltrona da aeronave é um pouco dura. Em um voo de 3 horas isso não é um problema. Mas, em voos mais longos pode se tornar. Talvez falha fazer um upgrade de poltrona para não ficar com a bunda quadrada.

Vale ou não fale a pena?

Apesar da parte do check in não ter me agradado nenhum pouco, gostei de voar de Aerolineas. Não tive nenhum problema com a companhia e nem vi outros passageiros com problema (sempre reparo no que acontece a minha volta!). Logo, se você é brasileiro e não conhece a Aerolineas Argentinas e tá na dúvida se deve comprar a passagem por ela, responde que sim.

***

Se você achou esse texto interessante compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Assim, além de ajudar o blog, você ainda ajuda algum amigo que precisa saber dessas informações! 

Beijos,

Kari.

Você sabia que através do ‪#‎KariDesbrava‬ você pode reservar seu hotel, contratar um seguro viagem ou alugar um carro? É só clicar nos links abaixo! Assim você resolve tudo da sua viagem e ainda ajuda o blog a se manter sem pagar nada a mais por isso.

Reserve seu hotel com Booking
Seguro Viagem Real Seguros
Alugue um automóvel com a Rentcars



Compartilhe: